Fotojet

Jair Bolsonaro volta a atacar a imprensa e chama apresentadora da CNN Brasil de ‘quadrúpede’; canal e jornalista se manifestam – assista

E a falta de respeito do atual presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para com a imprensa continua… Nesta terça-feira (1º), o político, que tem um longo histórico de ataques a jornalistas, em sua maioria mulheres, encontrou um novo alvo – a âncora da CNN Brasil Daniela Lima, que foi xingada de “quadrúpede” sem rodeios pelo mandatário.

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, em seu retorno ao Palácio da Alvorada no fim da tarde de ontem, Bolsonaro parou para bater papo com seus apoiadores. Durante a conversa, uma mulher que estava presente no local citou, de forma distorcida, uma fala da jornalista da edição de 26 de maio do programa “CNN 360º”, noticiário comandado por Daniela.

“Não saia daí porque agora, infelizmente, a gente vai falar de notícia boa, mas com valores não tão expressivos”, declarou a repórter. Lima comentou, na época, o saldo positivo divulgado pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), de vagas de trabalho formal abertas em abril no Brasil. Apesar dos 120.935 empregos com carteira assinada criados no mês, o número ainda foi o menor registrado ao longo de 2021.

Os apoiadores do mandatário então distorceram as palavras da apresentadora e compartilharam nas redes sociais vídeos contendo apenas a primeira parte da frase (“infelizmente, a gente vai falar de notícia boa”), sem a conclusão do raciocínio. Após ouvir o comentário incompleto, repetido por sua apoiadora, Jair Bolsonaro xingou a jornalista, sem citar o nome dela.

“‘Infelizmente, somos obrigados a dar uma boa notícia, mas não é tão boa assim não'”, ironizou ele. “É uma quadrúpede”, disparou, aos risos. O mandatário também insinuou que a jornalista teria votado na ex-presidente Dilma Roussef, do Partido dos Trabalhadores (PT), no passado e não perdeu a oportunidade de também ofendê-la. “Afinal de contas, acho que não preciso dizer de quem ela foi eleitora no passado, né? De outra do mesmo gênero”, concluiu. Assista:

Continua depois da Publicidade

Após o ocorrido, a CNN Brasil divulgou uma nota de repúdio ao mandatário e a qualquer tipo de ofensa ou ataque pessoal a jornalistas e profissionais da mídia. “Apesar de não citar nomes, o presidente da República, Jair Bolsonaro, usou uma palavra muito ofensiva para criticar a âncora da CNN, Daniela Lima, durante conversa com seus apoiadores na tarde desta terça-feira (1). A empresa repudia com veemência as ofensas e insinuações do presidente”, disse o texto. “A liberdade de imprensa é um pilar fundamental em qualquer democracia e precisa ser protegida por toda a sociedade”, seguiu o comunicado. O canal encerrou seu posicionamento reafirmando um compromisso com a “imparcialidade, a isenção e os mais altos padrões do jornalismo”.

Continua depois da Publicidade

Daniela Lima é atacada nas redes após fala de Bolsonaro

Ainda ontem (1º), Daniela Lima rebateu não só a ofensa do presidente, mas também as de seus apoiadores em seu perfil do Twitter. Em uma publicação, a âncora celebrou o Dia da Imprensa, comemorado em 1º de Junho. “Dia 1/6 é considerado por muitos o Dia da Imprensa. Seguimos. Com os dois pés no chão, a coluna ereta e o dever de ofício. A busca pela verdade histórica é muito importante. Perdemos muitos dos nossos para a Covid. Hoje, um dos maiores. Mas seguimos. E os que vierem depois de nós seguirão”, escreveu ela.

Infelizmente, o tuíte da jornalista recebeu como resposta diversos ataques e ameaças, entre elas a de um eleitor de Bolsonaro, que deu a entender que a data deveria ser celebrada no Dia de Finados. “Não sei se é ameaça de morte ou de ditadura. De toda forma, não passará. E ambos são crimes, vale lembrar ao cidadão”, respondeu Daniela.

Continua depois da Publicidade

A âncora não parou de ser ofendida e ameaçada por internautas. “As pessoas perderam a noção”, lamentou ela, que ainda foi chamada de paranóica por uma outra usuária da rede social. Confira:

Felizmente, apesar do ódio proferido pelos que bajulam o político, Lima também recebeu apoio. Veja as reações:

Continua depois da Publicidade

Em vista das inúmeras mensagens de carinho, Daniela voltou a falar sobre o assunto na manhã de hoje (2) em seu Twitter. “Agradeço todas as manifestações de solidariedade. Imprensa e democracia são irmãs siamesas. Respondo como posso, com trabalho”, concluiu.

Fica aqui a nossa solidariedade e apoio à você, Daniela, e a todos os outros membros da imprensa que foram atacados pelo presidente Jair Bolsonaro e seus apoiadores.