“Mais Você”: Ana Maria pede desculpas e assume erro ao falar de “racismo reverso”: “Eu aprendi. Não farei mais” – Assista

Ana Maria Braga abriu o “Mais Você” desta terça-feira (2) fazendo um mea culpa sobre o uso da expressão “preconceito reverso”, durante o programa que foi ao ar na última segunda. Na ocasião, a apresentadora e o repórter Ivo Madoglio repercutiram uma fala de Lumena, participante negra do “BBB21”, e insinuaram que a psicóloga teria atitudes “racistas” com Carla Diaz, que é branca.

Humildemente, a comunicadora reconheceu o erro e reforçou que não mais utilizará o termo. “Eu gosto muito de assumir meus erros, porque acho que a gente vai aprendendo. Ontem, depois do programa, vi postagens informando que eu havia feito um comentário equivocado. Foi quando mostramos a Lumena com Fiuk falando de ‘branquitude’, se referindo à Carla Diaz. Eu usei uma expressão, ‘preconceito reverso’, entendido por muitos como ‘racismo reverso'”, começou ela.

Continua depois da Publicidade

Em seguida, a loira contou que pesquisou sobre o assunto e viu que não há a possibilidade de existir “racismo reverso”, já que o conceito está ligado a relações de poder. “Vieram muitas críticas e eu busquei informação. Na maioria das vezes, neste assunto, somos muito desinformados. Muitos ativistas criticam o conceito de preconceito contra brancos, reforçando que a definição de racismo não se limita à cor da pele. Pra esses estudiosos, racismo é um sistema de opressão e, para haver racismo, tem que haver relações de poder. Mas negros não têm poder institucional para serem racistas contra brancos. Eu aprendi”, afirmou.

Por fim, a apresentadora do matinal fez um pedido de desculpas ao público. “Temos visto no BBB alguns conflitos estabelecidos em torno do tema, e isso é reflexo da dificuldade que a sociedade ainda tem de lidar com essas questões. A gente vai debatendo e aprendendo. Descobri uma coisa que não farei mais. Não faz sentido usar essa expressão e eu peço desculpas. A gente aproveita o que aconteceu para divulgar informação e falar mais sobre isso. Nunca fui racista em qualquer coisa. Eu não sabia mesmo, eu errei”, encerrou.

A fala problemática aconteceu durante o programa dessa segunda-feira (1º), durante análise errônea feita por Ana e Ivo sobre um suposto incentivo de rivalidade dos negros contra os brancos. O debate veio após a exibição de VT em que Lumena mencionava a branquitude de Carla Diaz. “Não entendi esse negócio de branquitude. A gente tem culpa disso? Está acontecendo aí um reverso. Ali, você tem que votar em alguém, não importa a cor. É um jogo, é feio isso”, questionou Braga.

BBB21: Quem você quer que seja eliminado?

  • Lumena (62%, 50.427 Votes)
  • Projota (34%, 27.784 Votes)
  • Arthur (3%, 2.708 Votes)

Total Voters: 80.919

Vote

Carregando ... Carregando ...

De acordo com o historiador e sociólogo Lourenço Cardoso, podemos entender a branquitude como o lugar mais elevado da hierarquia racial, um poder de classificar os outros como “não-brancos”, colocando esses, assim, como inferiores. Ser branco se expressa na corporeidade e vai além do fenótipo – consiste em ser proprietário de vantagens e privilégios raciais simbólicos e materiais. “Eu acho que, assim como o Projota disse lá no começo do programa, a mulher dele é branca, a filha dele é branca… Então, não pode existir essa rivalidade entre o negro e o branco”, concordou o repórter, na sequência.

Ana fez mais um adendo: “Tem coisa melhor que a mistura, que dá o mulato, que dá o jambo maravilhoso, que é a maioria do brasileiro. Fazer um preconceito reverso é uma bobagem, é uma pena perder esse tempo”. A palavra “mulato”, citada pela apresentadora, também não é cabível por carregar conotação pejorativa, já que faz referência ao animal “mula”, fruto da junção de duas espécies. O IBGE usa os termos “pretos” e “pardos” para se referir à população que compõe a comunidade negra no Brasil.

Por fim, Madoglio ainda exaltou a miscigenação — que como muito bem lembrado pelo jornalista Pedro Ezequiel, do UOL, se deu por relações de violência na colonização  — como argumento contra a fala de Lumena. “E lembrar que não há um brasileiro ‘brasileiro’, purinho. Todo mundo por dentro tem a raiz negra”, encerrou o repórter. Assista:

Ainda ontem, as falas de Ana foram bastante criticadas nas redes. Hoje, muitos internautas se mostraram satisfeitos ao verem a retratação da loira, que fez questão de se desculpar pelo erro, e não somente àqueles que se sentiram ofendidos com o deslize. Confira algumas das reações da web: