No “Jornal Nacional”, Felipe Neto fala das fake news sobre pedofilia criadas a seu respeito, e desabafa sobre ataques em sua casa: “Nível de perseguição que eu não imaginei que aconteceria”

A que ponto chegamos, meu Deus… O youtuber e empresário Felipe Neto participou do “Jornal Nacional” nesta quinta-feira (30), para falar sobre os ataques que têm sofrido com notícias falsas que o associam ao crime de pedofilia. O influenciador digital ainda lamentou o episódio ocorrido ontem (29), quando um apoiador do presidente Jair Bolsonaro esteve na porta do seu condomínio, o importunando e ameaçando.

Nos últimos anos, Felipe passou a enfrentar diversas mentiras criadas a seu respeito, que têm como objetivo “assassinar” sua reputação e consequentemente deslegitimar todas as críticas que o empresário faz sobre a política em nosso país. Nos ataques mais recentes, o influenciador teve sua imagem associada à pedofilia com prints, vídeos e textos comprovadamente falsos.

No entanto, atualmente, o nome do youtuber, quando pesquisado na internet, já é associado ao crime. “Eu nunca imaginei que fosse passar por isso, eu nunca dei qualquer margem ou qualquer suspeita, ou levantei qualquer tipo de insinuação que pudesse levar qualquer pessoa a me associar com esse crime tão perverso, tão odioso. E ver isso acontecendo… As pessoas, por não ter nada para falarem sobre mim, inventarem posts. Pegarem a minha foto e montarem no photoshop posts como se eu tivesse escrito. Aquilo mostra o quão vil é o coração dessas pessoas. O quanto elas estão dispostas a fazer o que quer que seja”, desabafou Felipe na reportagem.

Continua depois da Publicidade

Nesta semana, o caso chegou a um patamar ainda mais assustador. Um homem, que se identifica nas redes sociais como “Cavallieri, o guerreiro de Bolsonaro”, esteve em frente ao condomínio de Felipe Neto, no Rio de Janeiro, e o procurava com um carro de som. “Chega, chega! Cadê você, Felipe Neto?”, gritava. “Pilantra, pilantra, pilantra. Para mim é um pedófilo disfarçado de apresentador de crianças”, esbravejou em outro momento. Um outro homem não identificado, que registrava o momento com o celular, também fez questão de aparecer. “Eu boto a cara, eu boto a cara junto”, disse.

Na web, Cavallieri publicou uma montagem em que aparece carregando um fuzil ao lado de crianças e uma imagem do influenciador digital. “É, Felipe Neto. A gente vai se encontrar em breve. Eu quero ver se ‘tu’ é macho. Eu quero ver ‘tu’ tira onda comigo. Teus seguranças não me intimidam não, irmão, que aqui também o bonde é pesado”, falou em um vídeo com tom ameaçador.

Continua depois da Publicidade

Para o “Jornal Nacional”, Felipe Neto desabafou a respeito do ocorrido. “Virem atrás de mim, dentro da minha casa, é um nível de perseguição que eu não imaginei que aconteceria. Sabe aquele vilão de novela, que você fala assim: não existe na vida real? Mas existe. Ele está aí, ele acontece. E eu estou vendo agora na prática até onde as pessoas são capazes de ir”, afirmou.

Felipe Neto tem travado uma luta incansável para desmentir prints falsos que o associam à pedofilia. Foto: Reprodução/Twitter

Com a intensidade dos ataques, o empresário precisou reforçar a sua equipe de segurança e a dos seus familiares. Além dos profissionais da área de tecnologia, que atuam contra as fake news na internet e enviam os registros para a polícia, Felipe Neto contratou uma equipe de advogados para processar os responsáveis pela criação das mentiras a seu respeito. O youtuber adiantou que também irá tomar as devidas providências contra as pessoas que estiveram na porta da sua casa.

Continua depois da Publicidade

“Discorde de mim, me questione, exponha erros que eu tenha cometido ou possa ter falado. Mas não minta. Não tente atacar com ódio, com raiva e com vontade de arruinar a vida da pessoa. Porque o que está acontecendo comigo hoje, pode amanhã acontecer com você que está fazendo isso, pode acontecer com alguém da sua família, pode acontecer com qualquer pessoa do país. Então, tenha responsabilidade usando as redes sociais. Entenda que essa campanha de assassinato de reputações, ela é feita através de mentiras, ela é feita através de manipulação. E que as pessoas manipulam, que esses grandes líderes manipulam justamente essas pessoas que fazem os envios, encaminhamentos. Não seja manipulado por essa orquestra, por essa articulação”, pediu. Assista à reportagem na íntegra, clicando aqui!