Levi

Pantanal: Levi é devorado por piranhas e cena impacta espectadores: “Totalmente rendida”; assista

Por orgulho, o peão recusou a ajuda de Tibério e morreu nas águas pantaneiras

Ah, mas esse “Pantanal” não para de surpreender com cenas impactantes! Nesta segunda-feira (13), o peão Levi, personagem de Leandro Lima, morreu após cair no rio durante uma perseguição. O rapaz estava sangrando e não demorou para ser devorado por piranhas, em uma sequência pra lá de tensa.

Tudo começou porque Tenório (Murilo Benício) não suportou o par de chifres, após descobrir que Levi estava tendo um caso com sua esposa, Maria Bruaca (Isabel Teixeira). Com a pulada de cerca, o grileiro encomendou o assassinato do rapaz. O curioso é que ele pediu para que Alcides (Juliano Cazarré) matasse Levi, sem ter ideia de que o funcionário também é amante da esposa.

Para ganhar tempo em sua fuga, Levi atirou em Alcides e partiu para a tapera de Juma (Alanis Guillen), tudo para tentar levar Muda (Bella Campos) com ele. Mas a moça negou, deixando claro que só queria mesmo que ele matasse Tenório.

Continua depois da Publicidade

Mais uma vez, Levi não aceitou o “não” de Muda como resposta. Ele até tentou carregar a jovem para o barco à força, mas o peão não esperava pela aparição de Juma. A filha de Maria Marruá (Juliana Paes) sacou sua espingarda e viu Levi revidando, ao colocar uma faca no pescoço de Muda.

No entanto, em um momento de distração, Juma atirou no braço do rapaz e salvou Muda das mãos do criminoso. “Agora some daqui, maldito!”, disparou ela.

Depois de sair da tapera com o braço sangrando, Levi voltou ao barco e deu de cara com Tibério (Guito) e Trindade (Gabriel Sater). O trio discutiu e trocou algumas alfinetadas. Levi, inclusive, sabendo do amor de Tibério por Muda, afirmou que havia matado a jovem. Porém, Trindade, sensato, jurou para o companheiro que era tudo mentira e impediu um novo embate.

Enquanto fugia no barco, Levi acabou se desequilibrando e caindo no rio. Devido ao sangue derramado, o personagem se tornou um ótimo chamariz para as piranhas pantaneiras. Tibério até tentou resgatar o seu inimigo, temendo o que estava por vir. “Para de besteira, homem… Dá a mão… Ocê tá sangrando muito… Dá a mão! Anda!”, gritou o gerente da fazenda. Mas não adiantou… Sem querer dar o braço a torcer e negando ser salvo por seu rival, Levi preferiu a morte cruel e dolorosa.

Apesar do final trágico, Leandro Lima está mais do que grato pelo personagem. “Foi significativa a gravação, porque foi uma despedida, nem sempre tem oportunidade por causa da ordem que vai ao ar, mas me despedi do Levi e da equipe deste trabalho neste dia. Foi muito intenso!“, disse ele ao GShow. A cena, que foi gravada em pouco mais de quatro horas, mobilizou 30 funcionários. Eita!

Continua depois da Publicidade

Na web, o público elogiou bastante a sequência e o ator, mas ninguém negou a alegria com a morte do vilão. “Quem mata é a Juma, a gente só termina o trabalha”, escreveu um perfil, acompanhado da foto de uma piranha “sorridente”. “A dor de barriga que as piranhas vão ter”, brincou mais um. “Que cena foi essa! Totalmente rendida por ‘pantaluxo'”, afirmou outro. Confira mais reações: