Fotojet (2)

Pantanal: Madeleine retorna de forma surpreendente após acidente de avião; saiba como

Personagem vivida por Karine Telles terá mais algumas cenas na novela de sucesso das 21h

Primeiro a gente criticou, depois a gente chorou — muito! — com a morte de Madeleine em “Pantanal“. Mas, felizmente, nos próximos capítulos da trama, vamos poder rever a personagem de Karine Telles — mas de um jeito um tanto quanto assustador. De acordo com o Notícias da TV nesta terça-feira (24), a influenciadora digital assombrará os sonhos de José Leôncio (Marcos Palmeira).

Os dois terminaram em péssimos termos a relação, e mesmo quando o avião de Madeleine estava desaparecido, o “rei do gado” fez questão de demonstrar que não queria vê-la e nem que ela pisasse em sua fazenda. Agora, o remorso pode incomodar um pouco Zé. No capítulo de hoje, ele sentirá Madeleine tocar seu rosto durante a noite.

A mãe de Jove (Jesuíta) aparecerá desesperada, pedindo para ir embora do pantanal. “Me leva para casa, Zé. Eu quero ir embora… Por favor, me deixa ir”, pedirá a personagem ao agropecuário, que acordará muito assustado e contará o que aconteceu para Filó (Dira Paes). “Num tem ninguém aqui… Ocê devia tá sonhando”, cortará a ex-prostituta. “Ela tava aqui… Pedîno a minha ajuda”, continuará Leôncio, impressionado com o episódio.

Madeleine Sofre Acidente De Aviao Indo Para O Pantanal Em Pantanal
Morte de Madeleine emocionou o público de “Pantanal”. Foto: Reprodução/TV Globo

Continua depois da Publicidade

Mas essa deve ser a despedida mesmo de Madeleine na produção. Assim como na versão original, escrita por Benedito Ruy Barbosa, a personagem realmente morreu. A atriz Karine Telles, inclusive, já deixou pra trás as madeixas loiras platinadas do trabalho e voltou a ser morena. No Instagram, ela também se despediu da novela. “Madeleine foi e ainda está sendo um turbilhão na minha vida. Muitas novas emoções. Muitas. Venho aqui agradecer demais o carinho de todo mundo comigo. Essa personagem chega ao fim, e encerrar ciclos é tão importante quanto começá-los”, escreveu.