Projeto Inocência: Em nova série do Fantástico, jovem que foi condenado injustamente e ainda levou tiro da polícia, é absolvido, e mãe desmaia com decisão – Assista

O “Fantástico” desse domingo (26) despertou uma série de emoções em seus telespectadores: revolta, angústia, indignação e esperança de um futuro mais justo… Tudo isso por conta da estreia de um novo quadro, intitulado “Projeto Inocência”, que em seu primeiro episódio, mostrou a história de Douglas de Freitas Júnior, jovem condenado injustamente por tráfico de drogas em 2018.

Preso por portar 1089 porções de cocaína e 200 de maconha, o paulista, que na época do ocorrido tinha 20 anos, disse por diversas vezes não ser dono de uma bolsa repleta de drogas. Em seus relatos, Douglas, que estava acompanhado do avô no fatídico dia, explicou que ia visitar amigos e não levava mochila alguma consigo. Ele segurava no colo uma criança, filha de uma colega, quando foi abordado pela polícia.

Segundo o rapaz, a própria PM tinha posse da bolsa. “Ele [policial] falou assim: ‘Aqui é o Choque, você tá achando que tá falando com quem?’ Ele estava mexendo na mochila, abriu, e falou: ‘Como que ia ficar nas suas costas? Coloca a mochila! Quer que eu fale de novo?’ Aí deu um tiro na minha perna…”, lembrou Douglas, que em seguida foi algemado, e levado pelas autoridades.

Douglas foi preso por um crime que não cometeu. (Foto: Reprodução/Globoplay)

Foram quase 60 dias preso até conseguir o direito de esperar pelo julgamento em liberdade. Ao total, o comerciante cumpriu pena de 1 ano 8 meses em regime semiaberto. Douglas é negro e morador de periferia, se encaixando no perfil das pessoas mais afetadas pelos erros da Justiça brasileira.

“Dá uma dor no coração. Porque todo dia você olhar pra uma coisa que você não fez, e pagar por ela, não é um sentimento normal. Você está pagando por uma dor que não é sua”, lamentou o jovem, que teve seu caso encaminhado a advogados voluntários do Innocence Project Brasil.

Registros de câmeras de segurança de um mercadinho local, mostrando Freitas sem a mochila nas costas, e de fato, segurando uma criança no colo, foram apresentados como prova à Justiça, que por fim, absolveu o réu. Ao saber da notícia, a mãe de Douglas foi tomada pela emoção e desmaiou, diante das câmeras.

A Polícia Militar, por fim, declarou “não ter recebido notificação da Justiça para apurar conduta dos policiais”, e informou que “adotará medidas cabíveis caso seja notificada”. Assista à reportagem na íntegra:

Nas redes sociais, foram muitas as mensagens de comoção pela história de Douglas, e não demorou para que o assunto ficasse entre os mais comentados do Twitter. “A história do Douglas é revoltante e infelizmente comum. Tudo nessa história é errado, a começar pela abordagem policial que PLANTOU UMA MOCHILA no cara. Como confiar na polícia e na lentidão da Justiça?”, lamentou um internauta.

“É difícil assistir essa matéria sobre o Douglas no Fantástico e perceber que há por aí um sem número de Douglas na mesma situação. Alvos da guerra às drogas que, a rigor, exige que a polícia cumpra ‘metas’ de prisões por tráfico para continuar ‘justificando’ o sistema”, criticou outro. Confira mais reações abaixo: