Fotojet (2)

Brigderton: Regé-Jean Page e Phoebe Dynevor comentam cena icônica da série, e ator aponta confusão dos fãs – confira!

Com o sucesso de “Bridgerton” na Netflix, diversas falas do romance da época da regência de Shonda Rhymes ganharam popularidade entre os fãs. No entanto, nenhuma delas é tão amada quanto “Eu queimo por você”. A cena icônica, que acontece no quinto episódio da trama, intitulado “O Duque e eu”, se tornou um fenômeno tão grande, que as estrelas da série, Phoebe Dynevor e Regé-Jean Page, comentaram o assunto em um novo papo com a Variety.

No quadro “Making A Scene” do canal da revista, ambos os atores revelaram que, apesar de acharem que a cena seria importante para o desenvolvimento da história de amor entre o Duque de Hastings e Daphne Bridgerton, não imaginavam a proporção que esse detalhe tão pequeno tomaria. “Você não tem ideia de com quais falas as pessoas vão se importar”, declarou Phoebe. “Isso foi surpreendente para mim. Não era como se eu visse ‘Eu queimo por você’ no roteiro e pensasse: ‘É sobre isso que as pessoas vão falar'”, insistiu.

Phoebe Dynevor como Daphne Briderton e Regé-Jean Page como Simon Basset em “Bridgerton”. (Foto: Reprodução/Netflix)

Regé também apontou que a reação do público os pegou de surpresa. O muso pontuou, ainda, que a cena causou um “delírio coletivo”, o famoso “Efeito Mandela”, fenômeno em que várias pessoas compartilham falsas memórias, que acreditam ser verdade. Isso porque, segundo ele, quem faz a declaração romântica é Daphne e não seu personagem, Simon. OMG!

“É uma injustiça que precisa ser corrigida! Eu não digo ‘Eu queimo por você’. Não é minha fala, é a fala de Daphne”, disparou o ator, aos risos. “Todos claramente estavam se sentindo muito quentes, o que eu considero um elogio”, brincou. Errado não está! Mesmo assim, apesar de não ter dito a famosa frase na série, tivemos a versão ainda mais sexy de Page, quando o ator parodiou a cena em sua estreia como apresentador no “Saturday Night Live“. Espia só:

Continua depois da Publicidade

Para a cena verdadeira, no entanto, Dynevor pronunciou as palavras de uma maneira recatada, quase questionadora. “A chave para um diálogo como esse é torná-lo o mais orgânico e real possível. Não há outra maneira de brincar de dizer uma fala assim do que torná-la um sentimento interior”, apontou ela. E deu mais do que certo, não é mesmo? Kkk

A diretora do episódio,Sheree Folkson, também participou do papo e acrescentou: “É muito mais sexy assistir à expectativa do sexo do que sexo real. Então, eu só queria arrastar [isso] o máximo que eu pudesse … ter que desfazer os laços e os botões, isso os atrasaria”. Quem concorda, respira! Kkk Assista à cena original: