Jesse Williams

Grey’s Anatomy: Jesse Williams explica decisão de sair da série, e comenta possibilidade de spin-off sobre “Japril”: “É um casal incrível”

Os fãs de “Grey’s Anatomy” realmente não têm um pingo de sossego… Em menos de um mês, dois atores anunciaram que deixariam o programa de vez. A notícia mais surpreendente veio de Jesse Williams, o intérprete de Jackson Avery, que já estava na série há 12 anos. Em entrevista ao TV Line nesta sexta-feira (21), o artista deu detalhes sobre sua decisão corajosa, e o que ele pensa sobre a possibilidade de um spin-off do seu personagem com April Kepner (Sarah Drew).

Jesse explicou que a sua saída fez parte de um processo natural, resultado de uma conversa entre ele e a showrunner da série, Krista Vernoff. “Foi realmente uma [coisa] coletiva. Não começou com a decisão, acabou sendo o que faz sentido para a jornada do personagem. Estávamos descobrindo para onde esse cara está indo, e algo dizia que ele não poderia mais ficar aqui. Ele tem feito essas caminhadas e uma jornada pessoal, e ele não tem sido capaz de manter um relacionamento desde April”, lembrou. O ator falou dos conflitos internos que Avery estava enfrentando, como a relação conflituosa com o pai e a noção de ter crescido com muitos privilégios.

“Ele fica tipo, ‘Jesus, eu não sei nada sobre isso! Eu estive em uma torre de marfim o tempo todo vivendo em uma redoma de vidro. Deixe-me arrancar isso e ver como é’. Jackson sempre foi profissional, mas é algo pelo qual ele é apaixonado?”, indagou o artista. Na trama, o médico decidiu se mudar para Boston junto com April Kepner, assumir o comando da Fundação Avery e agir para promover mais igualdade racial, principalmente no meio médico. “Meio que parecia uma progressão natural, e eu me importo muito mais com o que é verdadeiro para o personagem do que o que é esteticamente complementar”, opinou Jesse.

Continua depois da Publicidade

No início do mês, Jesse Williams e Sarah Drew transmitiram uma live no Instagram e responderam perguntas dos fãs sobre a possibilidade de um spin-off com Jackson e April, já que a série deu abertura para uma possível reconciliação dos dois no futuro. Na ocasião, os dois atores assumiram que a “vibe” no ar tinha muito potencial para um programa derivado, até mesmo para mostrar as mudanças sociais que o médico quer promover no mundo. Para o TV Line, Jesse deu uma resposta promissora para os fãs mais esperançosos sobre o assunto.

“Veremos. Eu não tenho certeza. Estou muito orgulhoso do trabalho e do personagem que criei aqui neste mundo, e entendo [o interesse dos fãs]. Isso [o spin-off] seria um resultado muito interessante e substancial com atores incrivelmente talentosos em um mundo que não vejo refletido na televisão no que diz respeito à equidade na medicina e ao papel real que a comunidade médica desempenha no impacto sobre nossos meios de vida, então há algo ali. Então, veremos. Veremos“, avaliou.

Inclusive, Jesse torce muito pelo casal “Japril” e ficou feliz de vê-los iniciando um novo capítulo juntos. “Eles são um casal incrível. Há uma química e vulnerabilidade reais e uma vontade de crescer que é realmente atraente para mim como artista, independentemente dos fãs. Por isso, adoro a ideia de que eles podem caminhar em direção ao pôr-do-sol. E eu gosto que não tenha realmente um rótulo [na relação]. Nós não os vimos se abraçando ou se beijando. Não sabemos se eles estão juntos como um casal romântico, mas o público tem a chance de terminar a frase, por assim dizer, e fantasiar sobre como isso poderia funcionar”, incentivou.

Continua depois da Publicidade

O ator ainda explicou que está saindo de “Grey’s Anatomy” com a sensação de que cumpriu seu papel, especialmente graças à 17ª temporada. “Chegar a confrontar a mãe sobre superproteção e o pai… Há um impacto real em falar isso, a verdade é poder. É uma frase popular por um motivo. Nesse caso, o pai tinha muito poder sobre ele, mesmo sem estar presente. Ser capaz de dizer a verdade para ele… Acho que todos podemos nos relacionar de alguma forma com essas coisas inarticuladas que queremos expressar aos nossos pais ou a uma ex-namorada ou namorado ou amante”, refletiu.

“Acho que é muito importante para os homens serem capaz de ver outros homens fazendo isso. Ver outras pessoas vulneráveis ​​em público é uma mudança de vida, e espero que veremos o impacto do efeito cascata desses dois últimos episódios ao longo do tempo. Já estou vendo homens saindo da toca e dizendo como isso [falar a verdade] é catártico e o quanto eles podem se expressar e se relacionar, especialmente para os homens que não tiveram um pai em sua vida”, completou.

Bom, com a saída de Jesse Williams, o cargo de cirurgião plástico do Grey Sloan Memorial Hospital fica aberto para um novo profissional. E levando em consideração o histórico, com Jackson e anteriormente Mark Sloan (Eric Dane), qual será o próximo boy magia contratado?! O ator não perdeu a chance de ironizar sobre o potencial dos outros médicos para serem os novos galãs.

Greysanatomy Y8 163 003 X
Eric Dane e Jesse Williams foram dois grandes galãs de “Grey’s Anatomy”. Foto: Reprodução

Continua depois da Publicidade

“Isso é divertido! Pena que a série está tão cheia de gente feia. Você tem o Anthony Hill ali. Você tem Jake Borelli, que é um ator incrível, lembro-me de puxá-lo de lado [no início] e dizer: ‘Você está fazendo um trabalho fantástico, apenas continue — você está inspirando os escritores’. Chris Carmack é incrivelmente talentoso, apesar de ser horrível. Jo [Wilson] já escolheu uma nova especialidade, mas devíamos ter uma mulher na cirurgia plástica. Mas esperançosamente, alguém manterá a luz acesa, porque essa é uma pequena parte divertida do legado”, brincou.