Julianna Margulies, estrela de ‘The Good Wife’, não aceitou participar de spin-off da série por conta do salário oferecido: ‘Fiquei chocada’

Se você era fã de “The Good Wife” e esperava ver Alicia Florrick no spin-off da série, “The Good Fight”, temos más notícias! Em entrevista ao site Deadline, Julianna Margulies, estrela que deu vida a Alicia por sete temporadas, disse que gostaria de voltar a interpretar a personagem, mas que não chegou a um acordo com a CBS. Segundo a vencedora do Emmy, a emissora não queria lhe pagar um valor justo.

“Os responsáveis pela série tinham encontrado um jeito legal de reintroduzir a minha personagem, uma história que duraria três episódios. Eu estava muito animada com a ideia, mas a CBS se recusou a pagar o que eu pedi”, revelou a atriz. Julianna ainda disse que não tinha pedido nada além de seu valor normal, que está de acordo com o que ela ganhava em “The Good Wife”. No entanto, a CBS ofereceu para a estrela, um salário de atriz convidada. “Eu não sou uma atriz convidada, eu comecei a coisa toda com ‘The Good Wife’. Eu queria ser paga da maneira que mereço, e me impor pela equidade salarial. Se John Hamm voltasse para um spin-off de ‘Mad Men’, ou Kiefer Sutherland quisesse fazer um spin-off de ’24’, eles seriam pagos”, opinou. Julianna ainda disse que sua participação na série seria um modo de agradar os fãs e atrair o público para o spin-off.

A atriz, que ganhou dois Emmys por seu papel em “The Good Wife”, ainda contou que discutiu detalhes sobre o arco que teria na terceira temporada de “The Good Fight” com os criadores da série e produtores executivos, Robert e Michelle King. Em fevereiro, Robert confirmara para o site que trazer Alicia de volta estava sendo considerado: “Nós pensamos sobre fazer um grande episódio, no qual ela seria um membro da resistência, e Diane (Christine Baranski) e ela ficariam cara a cara. Mas este seria o final da história. Parecia um asterisco”. A resistência à qual ele se refere é o grupo de mulheres contra o presidente Donald Trump, integrado por Diane.

Julianna já havia falado que mantém uma conexão muito forte com sua famosa personagem: “Eu penso nela o tempo todo. Eu penso em como ela responderia uma pergunta. Eu posso estar no meio de uma conversa, e imagino: ‘Como a Alicia responderia isso?’. Ela é tão mais inteligente do que eu. Eu penso nela. Eu sinto saudade, e a amo”. No entanto, após o acordo não ter se concretizado com a emissora, Margulies nega que poderá participar da série no futuro, apesar de amar a produção. Ela chamou atenção para a qualidade do roteiro, do elenco, e disse que fica chateada pelo fato de não trabalhar de novo com Christine ou com Cush Jumbo, suas amigas e colegas de “The Good Wife”.

Julianna Margulies no papel de Alicia Florrick, em “The Good Wife”. (Foto: Divulgação/CBS)

Julianna também se disse triste por não poder trazer Alicia de volta para os fãs, que pedem por seu retorno desde que o spin-off de “The Good Wife” foi anunciado. “Para ser perfeitamente honesta, eu fiquei chocada. Eu estava mais surpresa do que ferida. Eu pensei: ‘o quanto você vale?’. Se você não vale nada, se você não é valorizado pelo seu trabalho, qual é o sentido?”, indagou.

Nos Estados Unidos, “The Good Fight” é exibida pelo serviço de streaming CBS All Access. Por aqui, você pode conferir a série através da Amazon Prime Video. O  elenco ainda conta com Rose Leslie (“Game of Thrones”), Audra McDonald, Delroy Lindo e Sarah Steele.