Fotojet (20)

“Panic”: Formandos se arriscam em jogo de vida ou morte, em primeiro e sinistro trailer da série; assista

Pânico instaurado com sucesso! Na noite dessa quarta-feira (12), a Amazon Prime Video divulgou o trailer de “Panic”, série de suspense baseada na obra homônima, best-seller da criadora, produtora executiva e escritora, Lauren Oliver. Os dez capítulos da produção serão disponibilizados na plataforma de streaming no dia 28 de maio. Já anota aí na agenda pra não esquecer, hein!

A trama se passa em uma pequena cidade do Texas, nos Estados Unidos, onde todo verão, formandos participam de um jogo de alto risco chamado “Pânico”, que oferece como prêmio uma bolada de dinheiro. Enquanto enfrenta uma série de problemas pessoais, a jovem Heather Nill (Olivia Welch), que nunca sequer se interessou em enfrentar os perigosos desafios, passa a encarar a disputa como a única saída para melhorar de vida e escapar das circunstâncias do local onde mora.

Continua depois da Publicidade

Como se a tensão não fosse alta suficiente, Heather terá de competir contra a melhor amiga Natalie Williams (Jessica Sula), o novato da turma, Dodge Mason (Mike Faist), um psicopata residente da cidade, Ray Hall (Ray Nicholson), e outros veteranos. Os jogadores irão enfrentar cara a cara seus maiores e mais sombrios medos, e serão forçados a decidir até que ponto estão dispostos a se arriscarem para ganhar.

Quem não gosta nada, nada da ideia é o bispo Mason (Camron Jones), que suplica a Heather que desista, assim como o xerife Cortez (Enrique Murciano), que não aceita perder ainda mais vidas adolescentes para o “Pânico”: “O jogo do ano passado enterrou dois dos nossos jovens. E alguém vai pagar por isso”. A prévia, cheia de ação e mistério, fica ainda mais sinistra quando embalada pela canção “Not Going Home”, da cantora Tones and I.

Dá o play pra conferir:

Bizarro, né?! “Panic” foi criada e escrita por Lauren Oliver, que também atuou como produtora executiva junto a Joe Roth, Jeff Kirschenbaum, Adam Schroeder, Lynley Bird e Alyssa Altman. Em entrevista à Entertainment Weekly, a autora deu mais detalhes sobre o projeto.

“É sobre enfrentar medos, mas também estar errado sobre quais medos você tem que vencer. Parece, de certa forma, corajoso jogar o jogo, mas fica muito claro que o jogo é uma armadilha, e as coisas que as pessoas têm medo são aquelas que não podem ser colocadas em um desafio. Até mesmo estar disposto a jogar o jogo é representativo de um terror muito, muito profundo que todas as crianças têm, de maneiras diferentes, sobre o quanto suas vidas valem”, declarou.

Dona da obra, Oliver teve a liberdade de adaptá-la como bem quisesse. A maior mudança feita foi no “vilão” do livro, Ray Hall. “Antes de escalarmos o elenco, eu disse que todos os personagens, mesmo aqueles que parecem muito ruins, todos eles têm arcos tridimensionais – exceto Ray. Ray é apenas um m*rda (risos). Então, quando escalamos Ray Nicholson, quanto mais eu o via, eu simplesmente não acreditava que as pessoas acreditariam que ele era aquele vilão. Isso teve que mudar todo o arco do personagem. E não é devido à atuação dele, mas à profundidade que ele foi capaz de trazer para o papel”, explicou.

Existem outras diferenças na história que irão surpreender os leitores ao longo do caminho, mas o desenvolvimento do papel de Ray e como isso afeta as jornadas dos outros personagens – especialmente a de Heather – será o maior choque. “O bom de adaptar seu próprio trabalho é que você pode tomar liberdades que outras pessoas poderiam ter medo. Era muito importante para mim que o tema, o tom e o significado fossem preservados, e não que nenhum elemento em particular permanecesse o mesmo”, enfatizou Lauren.