Header (7)

Vizinha, Adriane Galisteu lamenta problema de saúde de Jô Soares: ‘Tratamento complicado’; assista

Apresentadora falou sobre amizade com humorista nos últimos tempos e relembrou momentos especiais

Na manhã desta sexta (5), Adriane Galisteu, vizinha de Jô Soares, contou em entrevista ao “Balanço Geral Manhã”, da Record TV, que o ator enfrentava alguns problemas de saúde há algum tempo. Ele morreu nesta madrugada (5), por volta das 2h20, no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A apresentadora também relembrou momentos especiais que viveu durante muitos anos na companhia do amigo.

“Ele estava em um momento delicado de saúde, indo e vindo do hospital. Nesses últimos meses, ele estava vivendo essa dor de um tratamento complicado, com a idade avançada, mas não importa. A gente nunca está preparado para a partida. Não nascemos para lidar com a morte”, refletiu ela, que mora no mesmo edifício do amigo, localizado em Higienópolis, bairro nobre de São Paulo.

Continua depois da Publicidade

A apresentadora declarou que sentirá muita falta de Jô, celebrou a existência dele e não parou de tecer elogios ao apresentador durante toda conversa. “Ele era um homem tão brilhante. Eu me pergunto como vai ser o mundo sem o Jô. Ele era divertido e de uma generosidade sem palavras. Era uma delícia estar do lado dele. Agradeço a Deus por meu caminho ter cruzado o dele em algum momento e a gente ter conseguido conviver tantos anos juntos”, expressou Galisteu.


Questionada sobre algo pessoal do artista que o público não conhece, Adriane explicou que Jô tinha um jeito único e bem humorado de resolver problemas: “Ele era tão inteligente e leve, que ele sempre tinha uma forma de sair da situação. Um poço de cultura que nunca parou de estudar”.

“Eu sou muito grata por ter convivido com ele. Ele puxou a minha orelha várias vezes. Tanto profissionalmente como em conselhos de vida. Eu estou muito triste mesmo. Vai ser difícil descer no elevador e nunca mais sentir o cheiro do Jô. Ele tinha um perfume muito característico. Meu filho sempre reconhecia: ‘Tio Jô desceu no elevador'”, lamentou.

Em entrevista à Jovem Pan, a atriz revelou que conversou com a ex-mulher de Jô pelo telefone e se abriu mais em relação à morte: “Estou com o coração dilacerado. Eu tive o privilégio da minha vida cruzar com a dele, da minha história cruzar com a dele. Ele era muito generoso, como diretor e na vida. As pessoas não têm ideia. Ele era espetacular”.

Adriane contou que desde que a pandemia começou, não se encontrou mais pessoalmente com Jô, para poupá-lo de uma possível contaminação. “Meu filho foi a última pessoa da família que o viu. Por conta de um trabalho de escola. Mas a gente sempre falava pelo telefone”, revelou. A modelo lembrou também que o humorista adorava estar entre amigos e viver. Contudo, após a morte do filho Rafael Soares, em 2014, a vibração dele mudou. “Acho que perdemos um pouco do Jô. Ele ficou mais recluso. A partir daí, ele ficou mais em casa”, explicou. Assista:

A apresentadora de A Fazenda está na Itália e pretende antecipar a volta ao Brasil. Adriane disse que ainda não sabe se chegará a tempo das cerimônias de despedida. Ela também revelou que já estava com o texto para mais um trabalho nos palcos sendo dirigida por Jô. “Jô tinha me convidado para fazer um novo espetáculo, com o papel de uma funcionária doméstica. Já tinha trabalhado com ele outras três vezes”, disse à Quem.

Siga o Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossas notícias!