A3054111 99d3 4d8c A42a Eb0961076091

Ônibus cai em ribanceira em MG e deixa 2 mortos e 34 feridos; motorista e vítimas detalham acidente

Duas pessoas morreram e 34 ficaram feridas depois que o motorista perdeu o controle do veículo

Um acidente grave de ônibus deixou 2 mortos e 34 feridos na madrugada desta quarta-feira (29), em João Monlevade, Região Central de Minas. O veículo da empresa Buser seguia para o Espírito Santo quando saiu da pista e caiu de uma ribanceira de 40 metros.

As vítimas fatais são uma mulher e um homem, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal. A primeira se localizava na parte de trás do transporte, enquanto a segunda estava na frente. Segundo o G1, Francisco de Assis Pereira de Araújo, de 50 anos, e Maria da Piedade da Silva, de 64 anos, perderam a vida no acidente. A cidade de destino era Guarapari, conhecida por ser ponto turístico dos mineiros.

Continua depois da Publicidade

Contando com o condutor, eram 47 pessoas no ônibus. O motorista fez teste de bafômetro, que não apontou uso de álcool. Segundo seu relato aos policiais, o homem teve um mal súbito e acabou perdendo o controle do veículo. Na queda, uma parte do ônibus ficou submersa em um córrego.

A assessoria do Hospital Margarida, pra onde as duas vítimas foram levadas, afirmou que eles já chegaram em estado grave e foram para o bloco cirúrgico. A Polícia Civil soltou uma nota, dizendo que a equipe de perícia foi enviada ao local para tomar conta dos primeiros socorros.

6c15f308 Bf68 4d49 A0ca C3fac29f1579
O ônibus foi parar em uma ribanceira depois do acidente. (📷: Reprodução/ TV Globo)

Os trabalhos de polícia técnico-científica encontram-se em andamento e outras informações serão prestadas em momento oportuno“, concluiu o comunicado. Os corpos foram para o Posto Médico Legal para passar por exame de necropsia.

Relatos de vítimas

A advogada Marina Thomaz era uma das passageiras do ônibus, e foi salva pelo uso do cinto de segurança. Sua amiga, entretanto, acabou sendo arremessada pela janela. “O cinto me salvou, fica até de alerta para o pessoal: o cinto salva vidas. Mas a minha amiga foi arremessada, o ônibus acabou caindo da ribanceira. O motorista perdeu o controle da direção. A gente ainda não sabe o que causou isso, mas virou quatro vezes na ribanceira”, contou ao UOL.

A moça explicou ainda que a Jundiá Transportadora Turística – dona do veículo – esteve no local para prestar suporte. “A empresa de transporte estava no local [para onde fomos encaminhados depois] do acidente. A prefeitura disponibilizou albergues e representantes da empresa estavam no endereço para providenciar transporte. Quem queria seguir viagem poderia utilizar vans da empresa. Já quem quisesse ser encaminhado para casa, poderia contar com um táxi”, disse.

Cristina Eliane da Silva, filha da vítima fatal, Maria da Piedade da Silva, de 64 anos, também estava no ônibus e se disse preocupada com a alta velocidade do veículo. “Minha mãe nunca tinha ido à praia. A gente estava levando ela para conhecer“, lamentou. “Ele estava correndo tanto que até mandei mensagem para minha filha: ‘Estou passando mal com o tanto que o motorista está correndo'”, relatou a agente escolar.

O marido de Cristina, o borracheiro Marcos Daimon Rodrigues de Oliveira, foi arremessado para fora do ônibus com o impacto. Ele dormia quando o transporte capotou. Marcos teve escoriações, mas ainda assim ajudou a socorrer outros passageiros. “Minha preocupação era procurar minha família. Achei minha esposa, mas minha sogra, não. Ela não respondia. Ficamos sabendo agora no hospital que ela veio a óbito. Dói demais, era uma mãe que eu tinha“, desabafou.

O borracheiro desmentiu a versão dada pelo motorista à polícia. “Ele (o motorista) falou com a gente que cochilou no volante, ele mesmo falou com a gente. Isso [que ele teve mal súbito] é mentira. Ele falou: ‘Gente, eu dormi. Estou cansado. Já tem duas noites viradas‘”, declarou.

Continua depois da Publicidade

Comunicado da empresa

A Buser divulgou uma nota lamentando o ocorrido: “A Buser lamenta profundamente o acidente ocorrido na madrugada desta quarta-feira (29/12), no KM 356 da BR-381, em João Monlevade, região Central de Minas Gerais, e informa que, juntamente com a parceira Jundiá, vem prestando todo o apoio aos envolvidos, além dos esclarecimentos necessários às autoridades policiais.

O ônibus viajava de Belo Horizonte (MG) com destino a Guarapari (ES). A plataforma esclarece que as causas oficiais do acidente estão sendo apuradas em perícia por órgãos competentes. Ao se solidarizar com familiares e amigos das vítimas, a Buser aguarda as investigações.

A Buser tem a segurança como um dos pilares de sua atividade. A empresa oferece, gratuitamente, treinamentos regulares aos motoristas parceiros. Além disso, desde o início de sua atuação, implementou o seguro grátis a todos os viajantes.
Acrescento a informação de que o ônibus que viajava de Belo Horizonte (MG) com destino a Guarapari (ES) contava com dois motoristas”.