Vídeo: Confusão generalizada em lanchonete de fast-food em SP deixa funcionárias e clientes feridos; saiba detalhes

Absurdo! Duas funcionárias de uma lanchonete de fast-food na Zona Leste de São Paulo foram agredidas na madrugada deste sábado (20) durante uma confusão generalizada com clientes. Um vídeo feito por testemunhas mostrou o momento em que os envolvidos no conflito derrubam equipamentos do balcão, disferem socos em outros fregueses e agridem trabalhadores.

Duas das vítimas, mulheres de 18 e 21 anos, foram levadas até a AMA (Assistência Médica Ambulatorial) da Sé, onde receberam atendimento médico. Segundo o G1, ambas apontaram um adolescente de 17 anos como um dos agressores. Em depoimento prestado à Guarda Civil Metropolitana (GCM), o acusado disse que estava no estabelecimento junto da namorada e do irmão, quando foi reclamar da demora de seu pedido.

Continua depois da Publicidade

BBB21: Quem você quer que seja eliminado?

  • Karol Conká (99%, 147.036 Votes)
  • Arthur (1%, 1.001 Votes)
  • Gilberto (0%, 381 Votes)

Total Voters: 148.418

Vote

Carregando ... Carregando ...

Neste momento, de acordo com o relato, uma das funcionárias teria feito um gesto obsceno com os dedos, dando início a uma briga entre eles. A Polícia Civil, que investiga o caso, solicitou exames periciais ao Instituto Médico Legal (IML). A ocorrência foi registrada como dano e lesão corporal no 8º DP (Brás). Confira os registros da lamentável confusão, abaixo:

A rede Burger King, responsável pelo restaurante, informou em comunicado que também registrou um boletim de ocorrência sobre o episódio sucedido em uma de suas unidades, e que está colaborando com as investigações, para que as medidas cabíveis sejam tomadas. A lanchonete ressaltou ainda que repudia a violência, a depredação e a falta de respeito.

“O Burger King esclarece que está colaborando com as investigações para garantir que as medidas cabíveis sejam tomadas. A companhia já abriu boletim de ocorrência e busca a responsabilização dos envolvidos. Repudiamos a violência, a depredação e a ausência do respeito – esse que é o princípio de todas as relações humanas”, declarou, em nota.