Robert Downey Jr. se recusou a dizer as últimas palavras do ‘Homem de Ferro’ em ‘Vingadores: Ultimato’; Entenda o porquê

A última cena do Homem de Ferro em ‘Vingadores: Ultimato’ seria totalmente diferente caso o roteiro original tivesse sido seguido! Após sucumbir aos danos das jóias do infinito, o super-herói faria um discurso emocionante, enquanto agonizava… mas seu igualmente icônico intérprete, Robert Downey Jr. se recusou a encenar a fala prevista. De acordo com o roteirista Stephen McFeely, o astro queria que sua despedida fosse minimalista, e assim, mais impactante.

É por isso que tudo isso é uma dança e os filmes são a forma de arte mais colaborativa que existe. Muitas das vezes estamos na sala com [os diretores Joe e Anthony Russo] e [o produtor executivo] Trinh Tran e [o produtor] Kevin Feige e estamos todos tentando juntar tudo isso“, começou McFeely, durante a Comic-Con de San Diego. “Mas além disso, esses atores passaram muito tempo com esses personagens. Então, Chris (Christopher Markus, roteirista) e eu estávamos muito felizes e escrevemos todo tipo de palavras maravilhosas para Tony Stark. Robert não estava feliz em dizê-las, certo? Robert queria – e sabia disso instintivamente – que um cara que falou, falou e falou por muitos e muitos filmes, te deixaria estraçalhado quando ele não falasse“, explicou o roteirista.

Robert Downey Jr. conseguiu mudar sua última cena como “Homem de Ferro” (Foto: Reprodução / Youtube)

Ele sabia disso, e não sentíamos que poderíamos entregar uma página em que ele não falava. Então ele disse: ‘Ouça, quero fazer muito menos’ e ele estava certo”, recordou Stephen sobre a cena emocionante. Com isso, um já fraco “Ei, Pep” – um aceno para a esposa Pepper (Gwyneth Paltrow) – foi tudo o que pudemos ouvir de Stark pouco tempo antes dele morrer. Uma estratégia acertada de Robert, hein?!

Além de marcar a despedida do personagem – nas telonas desde 2008 – e o fim da fase 3 do Universo Cinematográfico Marvel, “Vingadores: Ultimato” ainda cravou seu título na história do cinema. Com arrecadação total superior a 2,8 bilhões de dólares, o longa destronou este mês, “Avatar”, de 2009 e se tornou o filme de maior bilheteria mundial da história! Um fenômeno absoluto!