Joseph e Bruno

Exclusivo! Stranger Things: Joseph Quinn revela que levou ‘uma grande porrada’ ao ler roteiro, elogia o Brasil e entrega truque dos bastidores de cena ICÔNICA; assista

Em entrevista exclusiva para Bruno Rocha, o ator ainda revelou como perdeu peso, mudou a voz e trocou de cabelo para viver Eddie Munson, e opinou sobre o final da série, fenômeno da Netflix

[Alerta de Spoilers] A quarta temporada de “Stranger Things” mal terminou e a gente já tá que não se aguenta para a próxima. No entanto, um dos personagens preferidos dos fãs não vai retornar nos novos episódios. Em um bate-papo exclusivo com Bruno Rocha – o Hugo Gloss – o ator Joseph Quinn contou como foi o momento em que ficou sabendo sobre a morte de Eddie Munson. Mas não parou por aí, viu?! Durante sua visita ao Brasil, ele também falou sobre a trilha sonora da série, sua expectativa para o fim da história, contou o que achou do nosso país e teve até uma discussão sobre “cabelos”!

O personagem de Joseph apareceu somente na quarta temporada, e logo se destacou entre o público e o elenco. Eddie é o veterano do colégio de Hawkins e o líder do “Hellfire Club”, grupo que se junta para jogar Dungeons & Dragons. Apesar de uma passagem rápida, o personagem doce, com um toque de deboche, ganhou um papel de destaque na trama. O sucesso foi tanto, que o ator foi parar nos trending topics do Twitter. Segundo os dados do Google, o nome de Joseph Quinn se tornou o mais buscado por brasileiros na plataforma após a estreia.

Na entrevista, Quinn se revelou surpreso com a recepção calorosa. “Você nunca pode ter essas expectativas sobre isso. Eu estou maravilhado com a resposta dos fãs, e a maneira como as pessoas se identificaram de um jeito que eu nunca poderia imaginar nem nos meus melhores sonhos. É bem louco”, admitiu.

Continua depois da Publicidade

Susto com o desfecho

O personagem, no entanto, teve um final trágico e heróico, quando escolheu se sacrificar para distrair os “Demobats”, os morcegos do Mundo Invertido. Joseph disse ter tomado um susto ao ler o roteiro e descobrir o desfecho. A experiência teve sabor agridoce. Por mais que esperava estar em uma nova temporada da série, o ator ficou feliz com o fim escolhido pelos showrunners para Eddie. Segundo ele, o papel foi um presente e o arco foi concluído com sucesso.

“Foi uma grande porrada. Foi estranho! Foi uma mistura dos dois sentimentos. Eu estava meio chateado que eu não iria voltar, mas eu também estava suspeitando que eu não iria voltar. Então, não era uma opção. Mas eu também achei o final tão brilhante, e eu achei que era um arco tão bonito que eles escreveram para o Eddie! Eu senti que era uma oportunidade maravilhosa e um privilégio ser presenteado com este personagem, e ter tido a oportunidade de trazer ele à vida. Óbvio, estou triste que eu não estarei de volta, mas foi ótimo ser ele enquanto ele estava lá”, garantiu.

Continua depois da Publicidade

Os cabelos e uma nova voz

Mesmo com a rápida passagem, Joseph se entregou a uma preparação intensa. Desde a caracterização, até às músicas que costumava ouvir. Ele, que é britânico, também precisou abandonar o sotaque para viver um norte-americano. O início de tudo, para o ator, foi considerado “intimidante”, mas nada que o tempo não resolvesse. “Eu acho que quando você se junta a uma família como esta, é inicialmente um pouco intimidador, mas todo mundo foi tão generoso e caloroso. E é uma situação muito louca. Eu creio que nós dois ainda não estejamos muito acostumados a isso, ainda é muito surreal”, contou.

A construção de Eddie Munson também passava, claro, pelo icônico cabelo. Na série, o personagem mescla peruca com cabelos compridos, jaqueta jeans, tatuagens e correntes, no típico estilo metaleiro. “Nós passamos por um processo de prova bem rigoroso da peruca, os irmãos [Duffer] obviamente, sempre tendem a se inclinar a algo que pareça um pouco maluco. Então, nós tivemos um estilo meio David Bowie em ‘Labirinto’, que eu não consegui embarcar direito”, relembrou.

O ator, inclusive, ajudou a chegar na escolha final: “Eu queria algo que fosse mais enraizado em alguma coisa, não sei, algo extraordinário, mais tipo um mullet, e eu acho que nós encontramos um meio termo. Mas eu acho que foi uma sensação muito satisfatória quando eu e Sarah sentimos que ‘Ah! Este é o look!'”.

Joseph Quinn interpreta Eddie na quarta temporada da série (Foto: Reprodução/Netflix)
Joseph Quinn interpreta Eddie na quarta temporada da série (Foto: Reprodução/Netflix)

Joseph admitiu que não fez nenhuma pesquisa sobre os anos 1980 para o personagem, mas precisou trabalhar com um preparador vocal, já que Eddie é consideravelmente mais novo que ele. “Arrumei um treinador vocal, perdi peso e trabalhei uma voz mais engraçada. Eu nunca tinha interpretado um americano antes, e eu estava consciente de que eles acham irritante, então você precisa merecer o seu lugar lá. Eu senti essa pressão levemente”, disse.

Para ele, o personagem precisava ser inocente e espontâneo, e muita preparação tiraria essa característica importante. “Eu senti que o que Eddie tinha que trazer esse senso de brincadeira e esse senso de espontaneidade. Então, preparação demais faria dele muito racional, e ele não tinha que ser assim. Da maneira que eu vejo, o objetivo era criar esse personagem meio que juvenil e espontâneo, que as pessoas iriam se identificar. Porque eu acho que com crianças nós encontramos essa coisa interessante, elas não são previsíveis, e tem algo de muito amável nisso. Isso era o que eu estava buscando”, declarou.

Continua depois da Publicidade

Rock nos bastidores de cena icônica 

Por fim, a música era outra parte crucial para a “formação” de Munson. Joseph, que é guitarrista, refletiu sobre como as canções de rock o ajudaram no processo. “Nessa etapa da vida, na sua adolescência, a música é uma parte tão importante, e eu acho que foi uma parte muito importante de como o Eddie se identifica no mundo, e nessa subcultura sobre a qual ele é realmente muito, muito apaixonado. Então, a música era algo para o qual eu me voltava constantemente”, explicou.

Uma cena específica – e icônica – da quarta temporada, inclusive, viralizou e foi aprovada pelos deuses do rock. Na sequência climática do Mundo Invertido, Dustin (Gaten Matarazzo) e o roqueiro são usados ​​como isca para distrair a legião de demobats de Vecna ​​(Jamie Campbell Bower) para que Nancy (Natalia Dyer), Steve (Joe Keery), e Robin (Maya Hawke) possam se infiltrar no covil do vilão. A música escolhida para o momento foi “Master of Puppets”, do Metallica. No fim, Eddie morre para dar mais tempo para que o plano dos amigos funcione. Não vamos negar, a gente chorou muito, sim!

Joseph Quinn em Stranger Things. (Foto: Reprodução/Netflix)
Joseph Quinn como o estudante Eddie, em Stranger Things. (Foto: Reprodução/Netflix)

Para que a cena saísse perfeita, Joseph e Gaten focaram em ouvir rock’n’roll para entrarem nos personagens de vez. “É extremamente importante para a série. Toda aquela parte que eu estava gravando com o Gaten [Matarazzo] até o meio do episódio 9, onde nós estamos lutando contra os demobats, quando estamos presos na van de acampamento, nós estávamos escutando metal entre os takes, e meio que dançando, e tentando ficar frenéticos e malucos, e aquilo foi de muita ajuda. E também, em termos de como impacta a série eu acho que temos uma trilha sonora tão icônica! Aquele arpejo na abertura, é simplesmente poderoso”, afirmou.

O ator também elogiou a equipe de produção, responsável por escolher a trilha sonora de “Stranger Things”: “Eu acho que o que eles fizeram é uma parte tão vital da série, é realmente transcendente. Eleva a coisa toda, a música nesta série. Isso acontece em tantas outras, mas nesse caso é de uma forma diferente”.

Continua depois da Publicidade

Final da história

Ainda sem previsão de estreia, não são só os fãs que estão ansiosos pela quinta temporada. Jamie Campbell Bower e Joseph Quinn também querem saber o que vai ser dos nossos personagens queridinhos na próxima fase. Quando questionados por Bruno Rocha sobre o que esperam do fim da série, os dois demostraram otimismo.

Enquanto o intérprete do vilão Vecna torce para que tudo não passe de um sonho das crianças, Joseph é mais realista. Ainda assim, ele está na expectativa para que os irmãos Duffer, criadores da série, consigam agradar os fãs com um “final feliz”. “Eu acho que é impossível, eu não consigo especular um final satisfatório para esta série. É uma tarefa muito difícil que eles precisam tentar acertar – e eu tenho toda a fé de que eles conseguirão. Mas eu ainda bem não estou escrevendo esta coisa toda. Então eu não saberia dizer. Eu acho que um final feliz seria bom, não seria?”, especulou o ator.

Eddie se sacrificou para salvar os amigos. (Foto: Reprodução/Netflix)
Eddie se sacrificou para salvar os amigos. (Foto: Reprodução/Netflix)

Visita ao Brasil

Jamie Campbell Bower e Joseph Quinn visitaram o Brasil para divulgar a nova temporada e até dançaram ao som do nosso hino, “Evidências”. Felizmente, parece que o entusiasmo dos fãs e, claro, a comida, conquistaram os dois rapidinho. “[O Brasil] É maravilhoso”, afirmou Jamie. “Estou amando. Eu fui para um restaurante famoso ontem à noite. Ainda estou me recompondo. Foi uma das melhores noites da minha vida. Foi incrível. Eu amei”, completou Quinn. Voltem sempre, viu, gente?! São muito bem-vindos!

Preparado para uma viagem ao Mundo Invertido? É só dar o play!