Famosos

Após referência LGBT, seguranças agem com violência em show de Dua Lipa na China e cantora chora

Pedro Hosken - Publicado em 13/09/2018 às 11:59
Compartilhe: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Pinterest Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no E-mail

Em sua primeira turnê pela China, Dua Lipa ficou assustada com o ‘tratamento’ dado pelos seguranças aos seus fãs durante o show desta quarta-feira (12) em Xangai. Em diversos momentos, os guardas retiraram pessoas da plateia, de forma violenta, por motivos aparentemente distintos. Segundo informações da BBC, alguns teriam sido arrancados após hastearem bandeiras de orgulho LGBT e outros, por dançarem em seus assentos.

Uma mulher, que estava no show com sua filha, disse à publicação que as pessoas estavam sendo expulsas “apenas por ficarem de pé” durante o concerto. De acordo com ela, um homem chegou a ser segurado pelo pescoço, numa espécie de chave de braço. As imagens da truculência dos agentes são realmente chocantes:

Ao perceber as ações dos seguranças, Dua Lipa desabafou no palco. “Quero criar um ambiente realmente seguro para todos nós nos divertirmos. Eu quero que todos nós dancemos. Quero que todos nós cantemos, quero que todos nós nos sintamos realmente bem“, disse a voz de “One Kiss” com os olhos marejados.

Nesta quinta-feira (13), Dua voltou a abordar a situação em sua conta no Instagram. “Ontem à noite fiz um ótimo trabalho para meus fãs. Eu fiquei ao lado deles, cantei com eles e dancei com eles. Eu apoiarei vocês pelo seu amor e suas crenças e estou orgulhosa e agradecida por vocês teres se sentido seguros o suficiente para mostrarem seu orgulho em meu show“, comentou a artista, se referindo às manifestações pró LGBT.

O que você fizeram exige muita coragem. Eu sempre quero que minha música traga força, esperança e união. Fiquei horrorizado com o que aconteceu e envio amor a todos os meus fãs envolvidos. Eu adoraria voltar para os meus fãs quando for a hora certa e esperançosamente ver uma sala cheia de arco-íris. Eu te amo Xangai“, concluiu Dua.