Famosos

Reviravolta: Johnny Depp alega ter sido agredido pela ex-esposa Amber Heard e usa fotos como provas: “Violenta”; veja imagens

Marina Amaro - Publicado em 12/03/2019 às 14:44
Compartilhe: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Pinterest Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no E-mail

E a briga na justiça continua. Segundo o The Blast, em seu processo contra a ex-esposa Amber Heard, Johnny Depp acusa a atriz de “Aquaman” de lhe dar dois socos no rosto em 2016. O site ainda conseguiu fotos dos supostos ataques contra o galã de Hollywood.

A acusação foi feita no ano passado e faz parte de um processo de difamação de Johnny contra o tabloide britânico The Sun, que o chamou de “espancador de mulheres”. Segundo o astro de “Piratas do Caribe”, na noite do dia 21 de abril de 2016, ele estava atrasado para o jantar de aniversário de 30 anos de Amber. Quando ele voltou para casa, ele alega que a ex-esposa estava chateada e começou a criticá-lo. Segundo o ator, ele estava lendo na cama quando Amber se tornou “agressiva e violenta, lhe dando dois socos no rosto”. 

De acordo com Johnny, um empregado seu tirou as fotos — que mostram o astro com o rosto machucado — no dia seguinte. Durante a batalha judicial do ex-casal, o segurança de Johnny testemunhou sobre a noite em questão, apesar de não ter presenciado o suposto ataque. Ele disse que Amber estava celebrando seu aniversário no apartamento do casal com alguns amigos. Segundo o segurança, seu turno acabou às 23h, no mesmo horário que os convidados da atriz estavam indo embora, e Johnny ainda não havia retornado para casa. O segurança ainda acrescentou que voltou no outro dia para levar Amber e seus amigos para o festival Coachella: “Quando eu entrei na residência, Amber me explicou que ela tinha jogado o celular e a carteira de Johnny pela sacada na noite anterior”. 

(Foto: Getty Images)

O segurança tentou usar um aplicativo para tentar encontrar o celular do chefe, mas quando não obteve sucesso, ele pediu por informações para alguns mendigos da área: “Um deles admitiu para mim que estava em posse do celular, e ele me devolveu o objeto em troca de 425 dólares em dinheiro, três tacos de galinha, dois salgadinhos, duas maçãs e cinco garrafas d’água”. 

Quando Johnny Depp apresentou as acusações contra Amber no ano passado, um dos advogados da atriz disse à People que elas seriam “completamente falsas“. Veja a suposta marca da agressão no vídeo abaixo:

Como contamos anteriormente, John Depp alega que as acusações de abuso feitas pela ex-esposa são uma farsa elaborada, e quer pelo menos 50 milhões de dólares como compensação financeira. Em 2016, a atriz entrou com um pedido de divórcio acusando seu então marido de tê-la espancado após uma discussão em maio daquele ano. Como argumento, os advogados alegam que, desde então, “a atriz se tornou uma queridinha do Movimento #MeToo”, entre outros feitos ligados a direitos humanos e das mulheres.

Relembre o caso:

Amber Heard e Johnny Depp se conheceram nos sets de “The Rum Diary” (que aqui ganhou o título “Diário de um Jornalista Bêbado”), em 2011 e ficaram noivos em janeiro de 2014. O ex-casal chegou a celebrar a união por pelo menos duas vezes: a primeira na mansão do astro em Los Angeles e a segunda na ilha particular de Johnny, a Little Hall’s Pond Cay, nas Bahamas, ambas em fevereiro de 2015. O pedido de divórcio foi apresentado em maio de 2016, quando Amber acusou Depp de tê-la agredido fisicamente.