Suposta vítima de assédio pede arquivamento de processo contra Kevin Spacey; entenda!

Reviravolta! A batalha judicial que o ator Kevin Spacey enfrenta contra diversas acusações de assédio, comportamento indecente e abusos sexuais ganhou um novo capítulo nesta sexta-feira (5). De acordo com a revista People, uma das supostas vítimas do astro resolveu encerrar o processo formal que movimentava contra o artista. Embora a decisão alivie um pouco a barra do astro, outras várias acusações continuam firme e forte e em breve ele deverá ser julgado por elas.

Já não é surpresa para ninguém o escândalo em que o ator Kevin Spacey se envolveu graças às denúncias que o acusam por diversos crimes. Entre os vários casos, um dos que mais chamaram a atenção da mídia e da sociedade foi o de um jovem, que na época era um adolescente, e foi assediado pelo artista no bar em que trabalhava. A história veio à tona em 2017 pela mãe da vítima, a ex-apresentadora da “Boston TV”, Heather Unruh.

Porém, de acordo com a revista, Mitchell Garabedian, advogado do acusador, revelou que o processo aberto no final do mês passado foi voluntariamente arquivado. Procurado pela People, o profissional relatou que não haverá mais pronunciamentos sobre o caso e não deu motivos para a decisão do rapaz que mantém sua identidade em sigilo desde a denúncia.

Foto: Getty

Como contamos aqui, Kevin já estava enfrentando uma acusação criminal do rapaz por “ataque indecente” a qual ele se declarava inocente. Porém, o processo formalizado dava mais detalhes sobre o ocorrido e o enquadrava no crime de abuso sexual. Nos documentos, a vítima relata que o astro a encheu de álcool e depois a agrediu sexualmente “tocando e acariciando suas áreas intimas, incluindo os órgãos genitais”.

A ação alegava que o ator causou ao rapaz um “sofrimento mental severo, permanente e lesões emocionais“, forçando-o a procurar atendimento terapêutico e causando uma perda significativa de sua renda financeira por deixar seu trabalho.

Além da acusação feita pelo garçom, Kevin Spacey segue enfrentando um processo movido por um massagista que o acusa de forçar a simulação de atos sexuais, pressionando-o para tocar nas partes íntimas do artista. O primeiro julgamento do artista deve começar no segundo semestre de 2019.