Chris Pratt causa controvérsia nas redes sociais após vestir camiseta com estampa polêmica; entenda o caso!

Vixe… notícias complicadas para Chris Pratt. Nesta semana, o astro de “Guardiões da Galáxia” gerou controvérsias após sua escolha para o lookinho do dia. Em um passeio por Los Angeles com a esposa, Katherine Schwarzenegger, ele vestiu uma camiseta com uma estampa inusitada, que fez internautas o tacharem de racista! Eita!!!

Segundo o TMZ, o ator estava usando uma roupa com uma estampa que misturava a bandeira dos Estados Unidos e a bandeira de Gadsden. Representando de forma visual, basicamente se tratava dos dizeres “Don’t Tread On Me” (“Não pise em mim”, em tradução livre), e uma cascavel em cima do slogan, com o símbolo máximo do Estado norte-americano ao fundo.

Para nós, isso pode ser considerado inofensivo. No entanto, lá nas terras de Donald Trump, alguns consideram esses símbolos da bandeira de Gadsden racistas, já que teriam sido usados por supremacistas brancos nos últimos anos. Um desses casos mencionados que mais chamam a atenção ocorreu em 2014, quando os corpos de dois policiais foram encontrados em Las Vegas, enrolados com essa bandeira, que também carregavam suásticas – ligadas aos nazistas.

Bandeira de Gadsden, que aparece na camiseta de Chris Pratt (Foto: Reprodução/YouTube)

Além disso, o símbolo foi adotado por grupos de extrema direita política no país, como o “The Tea Party”. De qualquer forma, é impreciso afirmar se essa simbologia é realmente uma referência aos supremacistas. Originalmente, a bandeira de Gadsden foi criada durante a Guerra de Independência dos Estados Unidos, que acabou em 1783. Na época, ela foi usada como uma mensagem das colônias no país para a Inglaterra. Para ver a foto de Pratt, clique aqui.

Nas redes sociais, a notícia dividiu muitos usuários, e acabou repercutindo tanto em lados à favor de sua atitude, como contra. “Isso é pura idiotice. Nem todo símbolo da República no seu início é um símbolo de supremacista branco, a menos que você seja retardado”, criticou um perfil no Twitter. Enquanto outro mencionou que os símbolos foram tirados de seus contextos: “Meu senhor. Estamos tirando a história aqui. Não de hoje. Os Nazistas roubaram um símbolo indiano de paz e os racistas americanos roubaram o da bandeira de gangston. Pegou?”

“Chris Pratt não é um supremacista branco. A bandeira de Gadsden certamente não está ligada com escravidão, racismo, ou supremacia branca”, defendeu um perfil. Já outra conta opinou que se o símbolo era usado por racistas, seria opção de Chris apoiar isso, ou não. “Quando os racistas usam isso como um de seus símbolos… todos temos escolhas. Ele pode escolher o que vestir e o pessoal está livre para escolher o que isso significa num panorama maior”, escreveu.

Por fim, mesmo supostamente se posicionando contra os ideais conservadores do artista, um perfil o apoiou, defendendo seu caráter: “Eu pessoalmente inclino mais para a esquerda, mas atacar Chris Pratt e falar m*rda sobre ele por causa das sua crença na segunda emenda e uma camiseta que ele vestiu é muito estúpido. Ele é um homem generoso com um grande coração, e suas crenças políticas não deveriam cancelá-lo”.

No Brasil, o bafafá também repercutiu! Assim como lá fora, várias pessoas se posicionaram no meio dessas discussão, que também acabou ganhando um viés político. Confira algumas das reações:

Até o momento, o astro não se posicionou sobre o assunto! Será que ele explicará melhor essa história? Estamos atentos!