Dony de Nuccio quebra silêncio após pedir demissão da Globo e recorda escândalo com contrato milionário: “Vida virou inferno”; assista!

Quase seis meses após ter pedido demissão da TV Globo, Dony de Nuccio quebrou o silêncio sobre sua saída traumática da emissora. Em entrevista ao programa “Pânico”, da Jovem Pan, o jornalista comentou nesta terça (28) sobre o vazamento de suas informações confidenciais, que apontaram que ele teria quebrado o Código de Ética e Conduta da Rede Globo.

“Tive minha vida hackeada, invadida, exposta. E acho que não tem cargo, salário ou emissora que justifique ter sua vida transformada num inferno. Eu não precisava disso. Não fiz absolutamente nada de errado”, lamentou o ex-âncora do “Jornal Hoje”. Dony também não sabe como essas informações vieram à tona: “Se alguém descobrir quem invadiu meus e-mails, me diga”.

Dony de Nuccio contou que sua vida “virou um inferno” após vazamento de informações suas antes de demissão na TV Globo. (Foto: Reprodução/YouTube)

“Não levei um suspiro para lá que não fosse por motivos jornalísticos”, rebateu o jornalista, explicando que teve uma trajetória bastante satisfatória nesses oito anos na Globo. “Fui repórter, apresentei programas, editor de economia, apresentei jornal local, TV aberta, fechada, tudo… Então, conquistei meus sonhos na comunicação antes do que eu imaginava. Nesse sentido, alguns meses antes de sair, eu já pensava qual seria o próximo desafio. Eu já estava batendo no teto”, lembrou.

Apesar de tudo, de Nuccio reconhece que a mudança foi positiva. “Terei o prazer de mandar um vinho [a quem vazou documentos], porque meu 2020 está muito melhor do que estaria caso eu estivesse lá. A vida mudou para muito melhor”, mencionou o apresentador.

Dony também respondeu se retornaria à TV algum dia. “Sou um eterno apaixonado pela televisão. Nunca disse nem pensei em sair em definitivo da TV“, revelou ele. “A internet complementa as atividades. E as outras emissoras são muito abertas nesse sentido, entendem a importância das redes sociais, da livre iniciativa, dessa pegada de empreendedora, estimulam até que você tenha outros projetos”, completou Dony.

Assista ao bate-papo na íntegra aqui:

Relembre o caso:

Em julho do ano passado, o “Notícias da TV” divulgou que Dony De Nuccio assinou um contrato para ser o garoto propaganda do Bradesco Seguros, tendo gravado alguns vídeos que foram usados durante os treinamentos de funcionários e em eventos com clientes. A equipe jornalística do site teve acesso ao conteúdo e relatou que o apresentador realmente parecia “vestir a camisa” da empresa ao se referir aos clientes com o pronome “nossos”.

Pois é, mais uma vez a Bradesco Vida e Previdência sai na frente e lança um novo plano de Previdência Privada que traz muito mais facilidade para nossos clientes“, dizia Dony em um dos vídeos. A grande questão é que o trabalho desrespeita drasticamente o Código de Ética e Conduta da Rede Globo. Em uma das cláusulas, a empresa determina que “é vedado a qualquer Integrante usar a visibilidade ou o prestígio do Grupo Globo, assim como seu cargo ou função para influenciar alguém ou obter vantagem pessoal, seja patrimonial ou de outra natureza“.

Dony De Nuccio gravou vídeos para o treinamento de funcionários de banco. (Foto: Reprodução)

Dias depois, novas informações sobre o caso surgiram. Segundo o “Notícias da TV”, o jornalista teria faturado R$ 7.239.692 produzindo “road shows telepresenciais”, vídeos, cartilhas e palestras para o Banco Bradesco. Em alguns vídeos, exibidos apenas a bancários em treinamentos, Dony também teria atuado como apresentador e entrevistador de executivos do banco.

Após isso ter vindo à tona, De Nuccio enviou um e-mail a Ali Kamel, diretor-geral de jornalismo da emissora carioca, reconhecendo o erro e informando o seu desligamento. Em sua carta, o âncora do “Jornal Hoje” afirmou que na ocasião “não tinha conhecimento de que os tipos de serviços prestados pela empresa à qual estava ligado contrariavam normas da Globo”, mas que agora percebia sua falha.

Em poucos anos de carreira, Dony de Nuccio chegou a apresentar o “Jornal Nacional”, maior telejornal da emissora, além de âncora do “Jornal Hoje”. (Fotos: Reprodução/Instagram/TV Globo)

“Entendo com os olhos de hoje que o escopo dos serviços prestados ultrapassa os limites do que a Globo espera de seus jornalistas. E lamento que, mesmo sem dolo, não tenha percebido isso antes. Não quero mais constranger você, a Globo ou a minha família”, desabafou no texto.

O diretor de jornalismo da Globo respondeu ao email dizendo que aceitava a demissão “com pesar mas, assim como você e pelas razões que você aponta, com a certeza de que é o melhor caminho a seguir. Entendo que é absolutamente sincero quando afirma que não agiu com dolo, e esta carta é uma prova eloquente disto.” Confira a carta na íntegra e todos os detalhes do caso, clicando aqui.