Tm

Famosos lamentam morte de Tarcísio Meira e prestam tributos emocionantes: ‘Estou em choque e arrasado’; veja repercussão

Que tristeza… Nesta quinta-feira (12), a teledramaturgia brasileira perdeu um de seus maiores nomes, Tarcísio Meira. O ator estava internado por complicações da Covid-19 desde o dia 6 de agosto no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, mas acabou não resistindo. Com 85 anos de idade e 62 de carreira nas telinhas, o astro contracenou, inspirou e fez parte do lar de muitos artistas, que se manifestaram para lamentar sua morte.

José de Abreu relembrou um trabalho que fez ao lado de Tarcísio, quando ambos foram dirigidos por Paulo José, ator que faleceu ontem (11), aos 84 anos, em decorrência de uma pneumonia. O veterano usou seu Instagram para lamentar a ida dos dois. “Tarcísio Meira e eu dirigidos por Paulo José. Acabaram minhas lágrimas. RIP (descansem em paz), queridos colegas e amigos“, escreveu ele.

Boninho também homenageou Meira, se referindo a ele como “o nosso maior galã da história da TV brasileira”. “Tive a alegria de conviver com ele e Glória durante muitos anos. Que pena“, disse o diretor. “Hoje não tem clima pra humor. Só a tristeza por essas perdas em um intervalo tão curto. Paulo e Tarcísio são gigantes que nos inspiram a fazer sempre o melhor. A saudade ficará para sempre e os aplausos também. Obrigado por tanto“, afirmou Bruno Gagliasso.

Continua depois da Publicidade

Tive grande privilégio de trabalhar com ele. Grande artista, ser humano maravilhoso. Só tenho lembranças boas desse grande ator. E nosso pessoal também está partindo, a arte vai ficando mais pobre, mais triste. Meus sinceros sentimentos, principalmente a Gloria. Vontade de dar um abraço muito grande, mas deixo aqui meu carinho e amor a todos vocês. Vai em paz, meu querido amigo Tarcísio, sempre lembrarei das nossas últimas conversas. Quero ressaltar que essa doença não é uma brincadeira. Por favor, cuidem-se“, pontuou Ary Fontoura.

Continua depois da Publicidade

Que triste. Que triste. Tarcísio foi um incrível ator, uma pessoa gentil, e que honrou sua profissão. Toda força possível pra Glória que protagonizou com ele um amor maravilhoso na vida real. Descanse em paz, lindo Tarcísio“, escreveu Serginho Groisman. “Descanse em paz, Tarcísio Meira. E que Deus conforte os corações de amigos e familiares. Seu legado é eterno. Obrigada!“, disse também Maísa, com uma foto ao lado do ator e de Menezes.

Continua depois da Publicidade

Fábio Assunção relembrou um trabalho com o artista: “Meu coração está destroçado. Tarcisio. Inacreditável. No último dia de gravação de ‘De Corpo e Alma’, novela que fizemos juntos em 92/93, chegaram dezenas de flores e quando vi haviam sido compradas pelo Tarcísio, que ia dando, uma por uma, a todas as pessoas da equipe. Ali, depois de uma novela inteira, conheci um outro lado dele. Muito amor Glorinha e Tarcisinho. Muito amor pra vocês. Tarcisio Meira deixa um legado gigante e uma saudade imensa. Sem palavras. Em menos de 24 horas duas perdas inestimáveis“.

Miguel Falabella refletiu: “Mais um de nós se vai, mais um ícone da nossa profissão, aquele para quem a palavra galã parece ter sido inventada. Tarcísio reinou absoluto por todos esses anos e encheu de sonhos o imaginário do nosso povo tão sofrido. Seu personagem mais icônico, João Coragem, vive eternamente na velha telefunken da Ilha do Governador, que eu guardei na memória. Com a partida daqueles que nos formaram e inspiraram, mais do que nunca é preciso resistir e manter acesa a chama de nosso ofício tão maltratado nos tempos que correm. Receba meu aplauso e minha singela homenagem. Se conseguirmos salvar o que nos resta de civilização, com certeza você será sempre lembrado! Um beijo carinhoso“.

Continua depois da Publicidade

A atriz Tainá Müller relembrou as oportunidades que teve de atuar tanto com Tarcísio, quanto com Paulo. “Lembro que a simples presença deles me deixava deslumbrada, afinal cresci admirando esses talentos em cena. Tarcísio, o galã dos galãs, uma força da natureza. Paulo, vivacidade profunda, poesia pura. Um abraço apertado nas famílias“, disse ela. “A tristeza de dois astros gigantes partindo e deixando a semana mais cinza. Vocês vão brilhar pra sempre! Obrigado por esse legado incrível“, agradeceu Marcos Pasquim.

Continua depois da Publicidade

Que tristeza, mais uma perda. Tarcísio Meira faleceu hoje por conta de complicações da Covid-19. Meus sentimentos à Glória, ao Tarcísio Filho, aos amigos e familiares! Se protejam desse vírus horrível“, disse ainda Ana Maria Braga. “A TV e o teatro brasileiro devem honras a esse grande ator. Um beijo imenso em sua amada Gloria Menezes e o querido Tarcísio Filho. Espero que muitas homenagens sejam feitas e que sua amada Glória consiga se recuperar rapidamente“, pontuou Tatá Werneck.

Continua depois da Publicidade

Rodrigo Lombardi, que já dividiu as telas com Tarcísio, também prestou sua homenagem. “Estou em choque. Arrasado. Perdi um ídolo, um parceiro de trabalho e um amigo. O Brasil perdeu seu maior símbolo da dramaturgia. Um homem do teatro, cinema e televisão que, por onde passou deixou toda sua marca. Só ele sabia fazer o que ele fazia. Tarcísio conseguiu a eternidade, não porque se foi, mas porque sempre nos lembraremos dele. Tarcísio, como poucos, estará pra sempre na história desse país. Salve Tarcísio!“, afirmou.

Continua depois da Publicidade

Hoje, a cultura brasileira amanhece triste. Na infeliz coincidência do destino, por se tratar do dia internacional das artes, perdemos dois gigantes da nossa dramaturgia nacional. Perdemos PAULO JOSÉ ontem e hoje o incrível e único, TARCÍSIO MEIRA. Que Deus conforte o coração de seus familiares, amigos e fãs e em especial, fica um fraterno e carinhoso abraço ao meu amigo Tarcisinho e sua mãe, D. Glória Menezes, que ainda luta para se recuperar do Covid, que nosso eterno galã Tarcísio, não conseguiu vencer“, lamentou Otaviano Costa.

Querido Tarcísio, com muita dor recebo a notícia da sua partida. O Brasil sabe o quanto você foi grande. Um grande pai, marido, amigo, ator, ARTISTA. Ontem, com a perda do Paulo José refleti e constatei que estamos ficando órfãos. Sua partida no dia de hoje reforça ainda mais essa minha certeza. Obrigada por tanto, pela sua arte. O meu abraço e sinceros sentimentos à família, Glorinha, amigos, e milhares e milhares de fãs. Mais uma perda sem tamanho. A cultura em luto…“, escreveu Zezé Motta.

Continua depois da Publicidade

Em menos de vinte e quatro horas despedindo de outro colega. Dizem por aí que a vida é curta e devemos construir memórias e acredito que isso seja o mais importante quando fazemos trabalhos por aí com tantos amigos queridos de profissão. Assim aconteceu comigo e Tarcísio quando fomos par romântico em uma novela, não trabalhamos muito juntos, mas foi suficiente para entender a pessoa bacana e profissional que era. Cultura em luto porque se foi um dos maiores que temos“, disse Rosamaria Murtinho.

Eu era a Patty Telles de Mendonça, meu primeiro trabalho na TV! Chegou o episódio em que o pai da Patty finalmente aparecia pra ver a filha. Começou um burburinho nos bastidores e de repente me contaram: seu pai vai ser o Tarcisio Meira. Imaginem como eu fiquei! Imaginem a responsabilidade. Chegou o dia, eu nervosa e ele apareceu. A cena era de emoção e tava tudo ali no meu olhar, vendo aquele brilhante ator, que minha mãe sempre foi fã e que eu assistia e admirava desde pequena, na minha frente, lindo, generoso e muito cuidadoso. Fizemos a cena e foi incrível! Ali, eu tive a certeza que atuar era o que queria fazer pra sempre! Depois desse dia, tivemos outros encontros que jamais esquecerei! Obrigada, Tarcísio Meira, por mim e por toda história da TV, cinema e teatro brasileiro. Fará muita falta“, relembrou Fernanda Paes Leme, sobre seu papel em “Sandy & Junior”.

Relembre a trajetória do astro

Nascido em outubro de 1935, em São Paulo, Tarcísio começou a carreira no final da década de 50 no teatro com peças, como “Chá e Simpatia” e “Quando As Paredes Falam”. A estreia nas telinhas se deu em 1959 na TV Tupi. Em 1961, contracenou com Glória pela primeira vez, com quem se casou no ano seguinte. Juntos, viveram um dos amores mais lindos de se ver, e tiveram um único filho, Tarcísio Filho, em 1964.

Três anos mais tarde, Meira entrou para a TV Globo, canal em que cravou seu nome na história da dramaturgia. Foram vários os personagens e as tramas inesquecíveis, dentre as principais: “Irmãos Coragem” (1970), “Cavalo de Aço” (1973), “O Semideus” (1973), “Guerra dos Sexos” (1983), “O Tempo e o Vento” (1985), “Desejo” (1990), “Rei do Gado” (1996), “Torre de Babel” (1998), “Hilda Furacão” (1998), “A Muralha” (2000), “O Beijo do Vampiro” (2002), “Senhora do Destino” (2004), “Páginas da Vida” (2006), “A Favorita” (2008), “A Lei do Amor” (2016). Seu último trabalho na TV foi em 2018, em “Orgulho e Paixão”, novela das seis, como o Lorde Williamson.

No teatro, Tarcísio subiu aos palcos pela última vez, em 2019, para reencenar “O Camareiro”, peça que já havia estrelado em 2015, com direito a um prêmio Shell de “Melhor Ator”. Já no cinema, foram mais de 20 produções, entre elas “Amor Estranho Amor” (1982), “Boca de Ouro” (1990) e “A Idade da Pedra” (1981), último filme de Glauber Rocha que traz quatro personificações diferentes da imagem de Cristo – um negro, um indígena, um guerrilheiro e um militar, este interpretado pelo ator.

Desejamos muita força para Tarcísio Filho e para Glória, que ainda está hospitalizada, para os demais familiares e amigos. É uma partida artística das maiores da história do nosso país, e com certeza, uma despedida pessoal muito difícil. Muito amor, acalento e paz para vocês.