Jornalista faz comentário controverso sobre Anitta ao vivo na TV, e cantora desabafa: “Inacreditável”; Diva se manifesta sobre caso de racismo sofrido por Ludmilla no “Prêmio Multishow”

Certíssima! Ainda ontem (31), Anitta se manifestou em seu Twitter sobre o caso de racismo contra Ludmilla, que aconteceu na última terça-feira, durante o “Prêmio Multishow 2019”, e rebateu comentários maldosos de um jornalista, que a indicava como culpada pela situação.

Um atrito entre as funkeiras caiu na boca do povo no mês passado, após a canção “Onda Diferente” passar por uma alteração em sua ficha técnica, retirando o nome da poderosa como co-autora da letra. Durante um momento da premiação, Ludmilla subiu ao palco para receber um troféu pelo hit, mas sem a companhia de Anitta, e recebeu muitas vaias e inclusive foi chamada de “macaca” por uma das pessoas na plateia.

Após a polêmica, o jornalista Felipeh Campos fez comentários bem ácidos sobre a situação envolvendo as duas cantoras, durante o programa “A Tarde é Sua”, de Sônia Abrão. Segundo ele, tudo o que aconteceu no prêmio teria sido previamente planejado por Anitta.

“Essas histórias orquestradas, onde se colocam pessoas para atingir outras, ficar manipulando. Parece que não, mas quando um artista tem um peso como tem a ‘tal garota’ (Anitta]), ela está imprimindo guerra. Ela não pediu paz, ela precisava de paz, tomar um remedinho e dormir eternamente”, declarou o apresentador, que logo foi cortado por Sônia Abrão. “O, o, o, não exagera”, pediu ela.

Ao saber da notícia, a cantora se pronunciou e mostrou seu descontentamento nas redes. “Inacreditável uma pessoa receber visibilidade pública em TV aberta para dizer que alguém deveria tomar um remédio e dormir para sempre. As pessoas precisam urgente de senso e de responsabilidade”, escreveu.

Logo em seguida, ela também lamentou o ato repudiante de racismo contra a colega de profissão. “Inaceitável que alguém possa se achar no direito de chamar um negro de macaco ou tentar reduzi-lo como um ser humano inferior. Melhorem. Isso é crime e absolutamente abominável”, desabafou.

Mais tarde, Felipeh se retratou e justificou sua fala no programa. “Surgiu um burburinho na internet que eu incitei a morte da ‘malandra’. Nossa, que poder eu tenho pra isso, né, de incitar a morte de alguém. Eu acho engraçado isso, a pessoa promove um ataque contra uma colega de trabalho, contra a Ludmilla no caso, faz toda uma legião vaiar”, acusou ele.

“O que eu disse foi o seguinte, que ela deveria tomar um remedinho, mas quando eu disse tomar um remedinho, para acalmar os ânimos, na verdade, porque é excessiva, chega a ser completamente patológica essa questão dela de querer aparecer a qualquer custo, a todos os momentos, usando até a fragilidade dos outros”, disparou o colunista. Veja o vídeo abaixo:

Entenda o caso:

Ludmilla se lamentou nas redes ontem (31), após ter sido alvo de racismo durante o “Prêmio Multishow 2019”. A cantora foi a mais premiada da noite, ao lado de Anitta, e também a primeira mulher negra a ganhar o prêmio de “Melhor Cantora”. Em seus Stories, Lud postou um trecho específico da premiação, no qual teria sido chamada de “macaca”. “Alguém me chama de macaca no vídeo, mas não sabemos quem foi a pessoa exatamente”, escreveu.

A dona artista mostrou sua indignação com a situação, incrédula com o xingamento do qual tinha sido vítima. “Cara, até quando isso? Olha, as coisas para mim, e acho que para a maioria dos brasileiros, nunca foram fáceis. Com preconceito e julgamentos pelo tom de pele, vocês só complicam as coisas“, lamentou. Para ela, tudo isso seria fruto da vontade de outros de diminui-la: “A vontade de me diminuir é tanta que não pensam nas consequências dos seus atos”.

Ludmilla fez questão de reforçar que o crime não pode passar impune. No seu desabafo, ela manifestou seu desejo de que a justiça seja feita para com seu agressor, mesmo que isso demore. “Eu só queria deixar bem claro para vocês, racistas, que além da justiça ser lenta aqui e as pessoas praticarem racismo comigo ainda não terem sido punidas, isso não significa que a cobrança nunca vai chegar ou que ela está longe disso”, adicionou. Olha só:

Entretanto, para a infelicidade de seus haters, ela está longe de se deixar abater por esse caso. Ela mencionou e agradeceu o apoio dos que estão ao seu redor: “Ainda bem que eu tenho um Deus e uma família que não me deixam desmoronar diante dos racistas”. Por fim, Lud praticamente desenhou seu recado a quem quer que tenha dito tal ofensa. “A cobrança de vocês uma hora vai chegar”, disparou.

Mais tarde, também nos seus Stories, nossa Danada voltou a falar do assunto e exigiu respeito, defendendo que isso não é opcional, ao contrário de admirar ou não seu trabalho. “Você não é obrigado a curtir meu som ou muito menos a minha história, mas você é OBRIGADO a respeitar o próximo”, deu a letra. Confira:

Ludmilla reclama após ter sido vítima de racismo no Prêmio Multishow! (Foto: Reprodução/Instagram Stories)

Pouco depois, com a repercussão do vídeo, um rapaz foi apontado como o possível culpado pelo grito de “macaca”. Não demorou até que críticas começassem a surgir em suas redes sociais. Na filmagem, bem no momento em que disparam a ofensa à artista, ele aparece se movimentando por lá, quase que em destaque.

No entanto, ele deu sua versão da história. Marcus Vinicius compartilhou uma foto sua ao lado de dona Silvana Oliveira, mãe da cantora, justificando que ele estava celebrando a vitória de Lud. “Em uma infeliz coincidência, eu me expressei no exato momento, fazendo parecer que tinha sido eu a pessoa responsável pelo insulto. Naquela hora, eu estava vibrando pela Ludmilla (provavelmente gritando “F*DA”) e também por ver a reação dela ao saber que ganhou”, disse ele.

De acordo com Marcus, ele jamais faria algo do tipo, por sua admiração pela cantora e simplesmente pelo fato de ser contra qualquer preconceito. Ele também afirmou que pessoas que estavam próximas dele, como o grupo Lagum, poderiam confirmar sua versão. “Acabei sendo julgado por uma coisa que eu não fiz, porque tive a minha imagem vinculada ao vídeo. Quem me conhece sabe que eu repudio qualquer tipo de preconceito e intolerância, ainda mais sendo uma pessoa que vive isso quase todos os dias por causa da minha orientação sexual”, argumentou. Vem ver seu post:

View this post on Instagram

Boa noite! Postei uma foto minha no Prêmio @multishow e recebi diversos comentários de pessoas desconhecidas me ofendendo e não entendi nada… Pois bem, está circulando um vídeo na internet do momento em que a artista @ludmilla vai ao palco receber um prêmio quando alguém a chama de "macaca". Em uma infeliz coincidência, eu me expressei no exato momento, fazendo parecer que tinha sido eu a pessoa responsável pelo insulto. Naquela hora eu estava vibrando pela Ludmilla (provavelmente gritando "FODA") e também por ver a reação dela ao saber que ganhou… Vários fãs da cantora @anitta estavam ofendendo a Ludmilla ontem pelo incidente que houve entre as duas e eu acabei sendo julgado por uma coisa que eu não fiz porque tive a minha imagem vinculada ao vídeo. Quem me conhece sabe que eu repudio qualquer tipo de preconceito e intolerância, ainda mais sendo uma pessoa que vive isso quase todos os dias por causa da minha orientação sexual. Odeio me justificar, mas senti a necessidade de falar sobre pois não podemos acreditar em tudo que vemos na internet, muito menos repostar mentiras e julgar alguém sem saber todos os lados da história… Postei o vídeo na sequência desta foto e quem é bom observador consegue analisar que o áudio do insulto sai próximo de quem está filmando o vídeo e não de mim que estava em uma distância considerável – a minha voz é diferente também. Antes da premiação começar, eu cumprimentei a Ludmilla na chegada, a parabenizei quando a mesma ganhou um dos prêmios da noite (ela estava sentada atrás de mim) e ainda conheci a família dela. Nesta foto, eu estou com a Silvana, mãe da Ludmilla, a quem eu tive a oportunidade de conversar e elogiar. Por que eu seria uma pessoa racista, quando eu curto o trabalho da Ludmilla, a sigo no instagram, fui ao seu show (vide posts antigos) e ainda posei para uma foto com sua mãe? Colegas que estavam próximos, inclusive a banda @lagumoficial que estavam ao meu lado, servem como testemunhas de que insulto algum saiu da minha boca. Não tenho nada a temer nem mais a declarar. Obrigado! . . . #ludmilla #prêmiomultishow2019

A post shared by Marcus Vinícius (@euvinnicius) on