Kanye West revela que não pode mais citar nome de Drake: “Tivemos um pequeno desentendimento”

Kanye West não está deixando nada de fora da sua participação na segunda temporada do programa “O Próximo Convidado Dispensa Apresentação”, da Netflix. Além de se abrir com David Letterman sobre sua bipolaridade e o tratamento, o rapper de 41 anos também falou sobre a briga que teve com Drake no ano passado e as consequências legais disso.

O episódio só estreia na sexta-feira (31), mas alguns sites gringos, como Pitchfork e Complex, já assistiram e destacaram o trecho em que Kanye fala sobre a voz de “In My Feelings”. “Um artista que eu não posso mencionar porque eu não tenho permissão de mencioná-lo ou qualquer um de seus membros familiares”, começou Kanye.

Letterman, então, diz que essa é uma descrição “bastante provocativa”, ao que o marido de Kim Kardashian responde: “Bem, nós tivemos um pequeno desentendimento no ano passado”. “Ele tem um verso que eu amo que diz ‘eu contei minha história e fiz história’, tipo, viveu a sua história e compartilhou-a com o mundo”, acrescenta, em referência à música “Crew Love”.

Talvez “pequeno desentendimento” seja pouco para descrever a ~treta~ que tomou conta das redes sociais em dezembro após Kanye fazer uma série de tuítes dizendo que o ex-amigo teria ligado para ele e o ameaçado: “Drake, se algo acontecer comigo ou qualquer um da minha família, você será o primeiro suspeito. Então, acabe com essas agressões verbais”. Até Kim Kardashian entrou na discussão ao escrever: “Ele [Kanye] pavimentou o caminho para que existisse um Drake”.

Na época, o canadense apenas respondeu com alguns emojis de risadas no stories do Instagram, mas agora sabemos que ele também aproveitou para tomar consequências legais sobre o caso. Tomara que agora as coisas fiquem mais tranquilas entre eles.

Durante a entrevista, Kanye também se abriu sobre o Sunday Service. “Nós nos reunimos em um círculo e eu removi a bateria elétrica… isso normalmente atinge o seu chakra mais baixo, que é o chakra do sexo”, disse, explicando que a composição das sessões foram inspiradas na antiga turnê dele com o U2. “Vamos ter paz mundial”, finaliza.

No programa, Kanye ainda fala sobre seus pais, filhos, a vontade de ter netos e até sobre as vezes nas quais defendeu o presidente Donald Trump. O episódio será lançado na Netflix no dia 31 de maio.