Linn e Nego Di

Linn da Quebrada fala pela primeira vez sobre ataques transfóbicos de Nego Di: “Atitude desesperada”; leia a íntegra

Em publicações nas redes sociais, a cantora expôs as reais intenções do ex-BBB e fez uma análise certeira sobre a importância de se posicionar

Nesta segunda-feira (2), Linn da Quebrada se manifestou e detonou os ataques transfóbicos de Nego Di. Mais tarde, sem citar o ex-BBB diretamente, Lina publicou um texto sobre a importância e os perigos de se posicionar, e como alguns comentários “machucam”. Em um de seus ‘shows’ de stand-up, Nego Di chamou a cantora de “traveco machorra”.

No Twitter, Lina respondeu um internauta que disse que “Nego Di não fez piada, ele fez com a intenção de ser transfóbico”. “O que mais me deixa p*ta é que tudo isso que ele está fazendo parece meticulosamente pensado pra deslegitimar tudo que temos construído há tanto tempo, pra nos distanciar ainda mais da nossa humanidade. Não é sobre o jogo do ‘BBB’, é sobre o jogo que eles fazem aqui fora também”, escreveu.

“O riso que essa situação revela me parece uma atitude desesperada de tentar coagir manifestações potencialmente perigosas ao grupo que ele pertence. Um riso que persegue, que tenta corrigir, que quer diminuir para criar a ilusão de que eles são maiores e mais fortes”, concluiu.

Em outra publicação, a cantora fez uma análise da gravidade de se tomar posicionamentos precipitados nas redes sociais. “Antes de ser uma BBB, já falei besteiras demais na internet. Na ânsia de nos posicionarmos e termos opiniões sobre tudo instantaneamente, algumas vezes, fui precipitada e equivocada. E, inclusive, já falei com algumas dessas pessoas desde que saí, mas nunca fui violenta”, desabafou.

“Fui irresponsável e desmedida algumas vezes, mas nunca fiz isso para ferir intencionalmente ninguém, porque sei que dói. Eu já senti isso antes. Mas tem coisas que devem ser responsabilizadas, porque são falas feitas com a intenção de machucar e tirar de mim e de nós algo que estamos balizando agora: nossa humanidade. E isso é inegociável”, acrescentou.

Continua depois da Publicidade

Linn também afirmou ter ciência de que o seu posicionamento dentro do “Big Brother” não esteve sempre certo: “Fiquei muito mais frágil e vulnerável do que eu jamais imaginei. Porque eu estava ‘sozinha’. Porque não estava com as minhas. E a representatividade que tanto dizem que nos agarramos, se torna uma armadilha”.

“Sim, seria simbólico uma travesti ganhar o reality de maior audiência do país. Mas seria egoísmo da minha parte ignorar o quanto avançamos. Nós que tantas vezes somos expulsas de nossas casas, estávamos no lar de tantas famílias. Eu estava. Mas não estava sozinha”, afirmou.

Os ataques

Neste final de semana, declarações feitas por Nego Di durante seu show de stand-up comedy viralizaram e causaram revolta na web. No vídeo, ele cita Linn da Quebrada ao fazer uma série de comentários transfóbicos. “Para quem não sabe quem é Linn da Quebrada, é a travesti que estava no ‘BBB’ e acabou de sair. Agora é assim que se fala, a travesti. Quando é travesti é porque tem a ‘peça’, ainda não cortou”, iniciou.

Na sequência, ele falou sobre a ansiedade para acompanhar o reality e o fato de Lina ter beijado Maria em uma das festas: “Do nada a travesti pegou uma ‘mina’. Que isso, essa ‘traveco’ quer me enlouquecer? Que ela quer? Que ele quer? Que elo quer? O cara vira mulher, bota silicone, bota cabelo e toma hormônio pra pegar ‘mina’? Eu nunca tinha visto ‘traveco machorra’ na minha vida”.

Continua depois da Publicidade

Apesar da repercussão negativa nas redes sociais, Nego Di agradeceu pelo “engajamento” que tem recebido. “Enquanto a lacrolândia ‘tenta’ me cancelar por piada, meus números só aumentam. Obrigado pelo engajamento, comunidade LGBTQIA+. Amo muito vocês”, escreveu.