Fotojet (57)

No “Altas Horas”, Pocah vai às lágrimas ao fazer desabafo emocionante sobre ataque racista contra filha de 5 anos: “Palavras muito cruéis” – assista

De partir o coração! Durante o “Altas Horas“, exibido ontem (29), a cantora Pocah não conseguiu segurar as lágrimas ao falar dos ataques racistas que sua filha Vitória, de apenas 5 anos, sofreu durante a participação da mãe no “Big Brother Brasil 21“. Na atração, a artista ficou emocionada com uma convidada que falou sobre sua transição capilar. Como uma das principais características usadas pelos criminosos para atacar a pequena Toyah foi o fato dela ter cabelo cacheado, Pocah decidiu abrir o coração.

“Por mais que seja difícil falar, acho que seja necessário falar sobre. A Vitória, ela tem cabelos lindos, acho minha filha perfeita e não é porque é minha filha, não. Linda e maravilhosa! Uma das piores coisas que encontrei aqui fora foi saber que a minha filha foi vítima de racismo”, desabafou. Para o apresentador Serginho Groisman, a ex-BBB explicou que o principal intuito dos criminosos foi atingi-la quando saísse do confinamento. “Não foi pra machucar minha filha, porque vai machucar quando ela crescer, eu sei disso, estou fazendo o possível para que não chegue nela, mas acredito que foi para me machucar”, avaliou.

Pocah chegou a lembrar de uma conversa que teve dentro do reality show, quando comentou que a filha já tinha sido influenciada pelas pessoas a acreditar que seu cabelo não era bonito. “Eu repudio total qualquer ato preconceituoso, racista. Nenhuma mãe está pronta para ver um filho passar por isso. Ninguém está pronto para viver isso. Ninguém está pronto para ser machucado, para sofrer preconceito, racismo, mas eu saberia lidar de outra forma. Mas com a minha filha de 5 anos? Ela não sabe, ela não lê”, disse a artista.

Continua depois da Publicidade

A carioca ainda fez questão de reforçar que as medidas judiciais cabíveis serão tomadas. “É um crime e todas essas pessoas que fizeram isso com uma criança de 5 anos devem pagar por isso, pelo dano que estão causando na minha família. Foram palavras muito cruéis, pesadas. Não sei como essas pessoas conseguem dormir. Estou buscando forças para lutar contra, estou disposta a lutar contra, sempre fiz parte e achei necessário usar a minha voz, visibilidade para lutar contra o racismo. Agora tenho um motivo muito maior que pretendo seguir”, prometeu. Assista:

Serginho Groisman saiu em apoio da convidada e demonstrou sua consternação e revolta com o caso. “Não se pode incentivar esse tipo de atividade porque é criminosa. Ainda mais com uma criança. Isso não tem palavras”, falou. Camilla de Lucas, que também participou do programa, comentou sobre o assunto e revelou ter sido vítima de ataques racistas também.

Continua depois da Publicidade

“Quando saí também tiveram comentários racistas. Já antes de entrar no ‘BBB’, me preparei psicologicamente porque eu sabia que quando eu saísse, as pessoas iam achar algum motivo para usarem ataques racistas. Pelo amor de Deus, tem que parar. Enquanto não pararem, vamos continuar falando. E não adianta dizer que é mimimi. Tem [racismo] sim. Pode não ter com você porque você não passa, mas continua existindo”, discursou a influenciadora digital.

Pocah1
Após sair do reality show, Pocah chegou a manifestar repúdio nas redes sociais pelos ataques contra a filha. Foto: Reprodução/Twitter

Outro convidado da atração, o ator Bruno Mazzeo incentivou que as vítimas desses ataques busquem por Justiça. A gente vive um momento em que o ódio está na moda. Que coisa mais esquisita. Não tenho mais acesso ao xingamento da coisa virtual. Todo mundo que for atingido, vítima de qualquer atitude de ódio na internet tem que tomar providência mesmo. É preciso que se puna sim na internet e na vida, principalmente”, finalizou. Assista ao vídeo na íntegra clicando aqui!