Polícia encontra bilhete “pessimista” no apartamento da cantora de K-Pop Goo Hara após seu falecimento; saiba os detalhes

Meu Deus, que tristeza… A morte da cantora Goo Hara, conhecida no mundo pelo seu trabalho no grupo de K-Pop Kara, ainda entristece os fãs e deixa as autoridades intrigadas sobre os motivos por trás de seu falecimento. Nesta segunda-feira (25), a polícia revelou ter descoberto um bilhete escrito pela artista.

A sul-coreana tinha apenas 28 anos de idade, e foi encontrada sem vida em seu apartamento no domingo (24). De acordo com o jornal South China Morning Post, a polícia informou que, durante a perícia, localizaram uma anotação feita pela cantora. “Uma nota manuscrita pessimista sobre sua vida foi encontrada em uma mesa da sala”, explicou Lee Yong-pyo, comissário da Agência de Polícia Metropolitana de Seul.

Enquanto as autoridades seguem investigando o caso sem descartar a possibilidade de suicídio e outras hipóteses, os fãs da cantora têm relembrado o histórico tumultuado da estrela. Seis meses atrás, Goo Hara teria tentado tirar a própria vida; a estrela chegou a ser internada e depois liberada. Na época, ela se pronunciou dizendo que estava “em agonia por uma série de questões”.

Tudo levava a crer que o episódio estava ligado ao relacionamento abusivo que ela teve com Choi Jong-Bum. Em 2018, Hara teria entrado com uma ação contra seu ex por supostamente ameaçar divulgar vídeos explícitos dos dois. Segundo a Newsweek, o homem foi considerado culpado pelas acusações de agressão física, comportamento ameaçador e uso de força desnecessária, além de danos à propriedade, mas não de assédio sexual.

Após o momento conturbado, Goo Hara parecia estar se recuperando aos poucos. Ela tinha voltado a fazer shows e parecia estar bem. Outro fator que pode ter colaborado para a recaída da artista foi o suicídio da sua amiga, a cantora Sulli, no mês de outubro.

IMPORTANTE: Depressão e bullying são assuntos super sérios e podem atingir qualquer pessoa. Se você ou alguém que você conhece está passando por dificuldades emocionais ou considerando o suicídio, ligue para o ‘Centro de Valorização da Vida’ pelo número 188. O CVV realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Para mais informações, clique aqui.