Triste! Elton John revela em entrevista que George Michael não queria mais viver: “Estava desconfortável por ser gay”; assista!

Tristes memórias! Nesta semana, Sir Elton John reviveu algumas lembranças comoventes do falecido amigo, George Michael. Durante bate-papo com Sharon Osbourne no programa “The Talk”,  Elton contou que ele e o colega de profissão tiveram muitos problemas com vícios ao longo da vida. Contudo, George ainda sofreu ao tentar se aceitar como homossexual.

O intérprete de “Rocket Man” até chegou a sugerir algo para que o amigo melhorasse sua qualidade de vida. Mesmo assim, a tentativa foi em vão… “Ele ficou ressentido com o fato de eu ter dado a dica de que talvez ele pudesse mudar sua vida um pouquinho, e ele seria feliz se tentasse algo diferente”, recordou John.

Elton John abrindo seu baú de memórias no “The Talk” (Foto: Reprodução/CBS)

Elton explicou que estava na mesma situação em relação às drogas, e se encontrou diante de duas opções quanto a sua vida. “A pessoa, na verdade, tem que querer isso. É tipo o que aconteceu comigo no fim, eu realmente queria isso. Eu tive duas alternativas: uma seria morrer, a outra seria viver, e eu queria viver”, citou ele.

Entretanto, a condição de George era diferente. E ele, infelizmente, estava sem forças para acompanhá-lo nesse empenho de querer viver. “Mas essa é a diferença, se você quer isso. E o pobre George não queria isso”, adicionou o astro.

Na entrevista, Elton relembrou o dia da morte de George, quando entrou em contato com a apresentadora. Pelo telefone, foi Ozzy Osbourne quem respondeu, dando mais detalhes sobre o estado emocional do cantor antes de sua partida: “Eu me lembro de falar com você no dia em que ele morreu, no Natal… E eu liguei para você, eu estava em Aspen, e o Ozzy pegou o telefone e disse, ‘Ele não queria estar aqui'”.

Para o artista, essa definição era realmente a mais adequada, pois mostrava bem como estava o dono do inesquecível hit “Careless Whisper”. “Eu pensei que essa era a coisa mais sucinta e apropriada: ‘Ele não queria estar aqui’. Ele estava muito desconfortável na sua pele por ser gay, mesmo que ele dissesse que não estava”, relembrou Elton. Que tristeza, né? Assista à entrevista aqui:

George Michael faleceu em 25 de dezembro de 2016. O astro foi encontrado já sem vida em sua cama, pelo namorado. A morte do cantor gerou um grande polêmica em torno de qual teria sido a verdadeira causa. Por fim, após um longo inquérito, a perícia concluiu que problemas no coração e no fígado gorduroso foram responsáveis pelo óbito — ou seja, George teve uma morte de causas naturais, mesmo com apenas 53 anos. Vem relembrar o seu maior sucesso:

Durante os anos 80 e 90, George construiu sua carreira afirmando que era heterossexual. Muito provavelmente, guardar sua verdadeira identidade pode ter lhe causado algumas dores, como indicado por seu amigo. No entanto, em 1998, ele decidiu assumir publicamente sua homossexualidade.

Em 1991, George e Elton fizeram uma linda performance de “Don’t Let The Sun Go Down On Me”, sua parceria. Não só nesse feat, mas ao longo de toda a vida, ambos parecem ter mantido uma grande proximidade. Dá uma olhada nesse momento aqui: