Fotojet (24)

Zilu e Graciele discordam de supostas traições de Zezé Di Camargo, que dispara sobre a ex em série documental: “Não fez mais que a obrigação”

Foi lançada nessa quinta-feira (9), na Netflix, a série documental “É o Amor”, que traz um olhar profundo sobre assuntos pessoais da família Camargo. Um dos temas abordados é o processo de divórcio litigioso de Zezé e Zilu Camargo, que abalou as estruturas da família por um tempo. Em um dos cinco episódios, o sertanejo mandou um recado controverso para aqueles que acreditam que sua ex-mulher teve papel fundamental em sua carreira.

Sem papas na língua, o artista disse que Zilu “não fez mais do que a obrigação” ao cuidar dos filhos e acompanhá-lo em compromissos profissionais. “A vida a dois, o sofrimento é dos dois. Ela teve a parte dela, eu tive a minha. Não foi ela que me fez, ela era a mulher que estava do meu lado. Agora, falar que ela fez o meu sucesso, que se não fosse por ela… Desculpa, ela não fez mais do que a obrigação dela de mulher de estar do meu lado”, disparou.

Supostas traições

De acordo com a mãe de Wanessa, o casamento de 32 anos com Zezé chegou ao fim devido a traições por parte do músico. “Eu não ficaria no casamento da maneira com que estava sendo. Imaginar que ele é infiel é uma coisa. Você ver a infidelidade é outra”, apontou ela, sendo desmentida pela atual mulher do sertanejo, Graciele Lacerda – acusada como pivô de separação do então casal. “Ele sempre teve um relacionamento que ele podia fazer tudo. A palavra que machuca é dizer que eu destruí o casamento”, argumentou a influenciadora.

Continua depois da Publicidade

Zilu, que atualmente mora em Miami, nos EUA, seguiu com o desabafo, dizendo que tenta encontrar formas de perdoar o ex. “Se eu soubesse que a minha vida ia tomar o rumo que tomou, eu teria ficado totalmente no anonimato. Ninguém iria saber quem era a mulher do Zezé. Hoje, realmente, a gente só fala através do advogado. Quero aprender a perdoar, mas queria que isso viesse do lado dele (Zezé) também”, argumentou.

Partilha de bens

Wanessa, que chegou a desmentir Zilu no processo de partilha de bens no divórcio, confessou no documentário que a separação dos pais foi traumática, lembrando com muita dor do dia que foi contrária à mãe no tribunal. A artista ainda negou que a matriarca teria sido coagida por Zezé a assinar os documentos da divisão para abrir mão de alguns patrimônios.

“Independentemente da mídia, eu sempre tive muito medo de os meus pais se separarem. Eu não via todas as coisas deles, os motivos das brigas sempre eram a fidelidade do meu pai. Eu sabia que isso ia acontecer mais cedo ou mais tarde. O mais difícil foi ter convivido com esse lugar de briga”, comentou.

Apesar de ter produção executiva do próprio Zezé, com Wanessa Camargo e Marcos Buaiz (marido da cantora), “É o Amor” não esconde nada e toca em diferentes feridas da família, como o drama do sequestro de Wellington Camargo (irmão de Zezé) em 1998; a comparação entre Wanessa e Sandy no início da carreira; a morte de Francisco José de Camargo, patriarca da família, em novembro do ano passado; o tratamento de Graciele Lacerda para engravidar e a ausência de Luciano na série.