Emma Watson recebe críticas pelo seu sotaque após primeiro trailer de “Adoráveis Mulheres”

Não mexam com a minha Hermione! Nossa querida Emma Watson está recebendo várias críticas dos espectadores, após a divulgação do primeiro trailer de seu novo projeto, “Adoráveis Mulheres”, longa baseado no clássico da literatura de Louisa May Alcott.

O filme conta a história das irmãs March: Jo (Saoirse Ronan), Meg (Emma Watson), Amy (Florence Pugh) e Beth (Eliza Scanlen), que lidam com dilemas da transição da adolescência para a vida adulta, em um cenário pós Guerra Civil Americana. Temos também a mãe delas, Marmee, interpretada por Laura Dern; a tia March, pela brilhante Meryl Streep; e o vizinho que todos nós gostaríamos de ter, Laurie, personagem do lindinho Timothée Chalamet.

Tendo em mente que o filme se passa nos Estados Unidos, os fãs se atentaram à um detalhe bem importante: o sotaque de Emma, que é britânica… E parece que muita gente ficou descontente com o que ouviu! Confira aqui o trailer de “Adoráveis Mulheres” e tire suas próprias conclusões:

E aí? O que acharam? O pequeno trecho mostrado da personagem de Watson foi suficiente para que os internautas se manifestassem. Uma seguidora postou um vídeo do YouTube em que um rapaz ensina, em apenas 14 minutos, como imitar o sotaque de Boston. “Foi isso que a Emma Watson fez para “Adoráveis Mulheres”, satirizou a jovem.

Anteriormente, a mesma conta já havia postado mais uma “zoeirinha” em relação ao sotaque da atriz e seu papel no filme de Harry Potter. “O sotaque norte-americano da Emma Watson ficou preso lá em Azkaban”, alfinetou.

Um rapaz, por sua vez, saiu em defesa da diva. “Digam o que quiserem sobre o sotaque dela no trailer de Adoráveis Mulheres, mas a Emma Watson estava fenomenal em Bling Ring”, relembrou.

Apesar desse bafafá todo, sabemos que o filme vai ser incrível porque, convenhamos, o elenco está de peso!

Sobre “Adoráveis Mulheres”:

A trama se desenrola em meio a uma sociedade bastante patriarcal e mostra Jo em busca do sonho de se tornar escritora. Tentando quebrar os estereótipos existentes para as mulheres, ela já deixa explícita sua opinião. “Mulheres, elas têm mentes e elas têm almas, além de apenas corações… E elas têm ambições e são talentosas, além de apenas beleza. Estou cansada das pessoas dizendo que amor é tudo o que uma é digna de ter”, dispara ela.

Eu tô só a Meryl Streep vendo essa confusão toda! Kkk (Foto: Reprodução/YouTube)

Assim, ela desenvolve seu romance sobre sua vida e a de suas irmãs, em busca de ser dona de si e provar que as mulheres são mais do que apenas esposas. Dentre as variadas cenas, vemos momentos hilários das jovens em casa, as tentativas de Laurie de emplacar um romance com Jo – apesar dela ser durona na queda –, e também os conselhos e tiradas sarcásticas da matriarca, trabalhada pela atuação icônica de Meryl.

Vale lembrar que “Adoráveis Mulheres” é uma adaptação cinematográfica do livro de mesmo nome, escrito por Louisa May Alcott ainda no século XIX. A narrativa já virou filme outras cinco vezes, sendo uma versão de 1994 a mais conhecida, que trouxe nomes como Winona Ryder, Susan Sarandon, Christian Bale, Kirsten Dunst e Claire Danes. Olha só:

Agora, “Adoráveis Mulheres” retorna às telonas bem repaginado, com um toque de frescor, mas mantendo o mesmo brilho da história original. Nos Estados Unidos, a previsão de sua estreia é dezembro de 2019. Já no Brasil, espera-se que o longa chegue aos cinemas no início de 2020. Já queremos!