Instabilidade aplicativos (Getty/ Adem AY; Unsplash)

Falha global, reinicialização manual e queda na fortuna de Zuckerberg: saiba tudo sobre o apagão do Instagram, Facebook e WhatsApp

Mark Zuckerberg deve estar tão desesperado quanto a gente, ou mais! Nesta segunda-feira (4), uma pane tirou do ar aplicativos como WhatsApp, Facebook e Instagram. O problema foi global, e começou por volta do meio-dia, no horário de Brasília. Agora, mais de seis horas depois, a empresa ainda não explicou o que causou a queda, mas parece que os aplicativos estão voltando aos poucos. Será o momento para o comeback do finado MSN?

Apesar disso, já existem algumas suspeitas sobre o que pode ter acontecido. Segundo o UOL, a principal delas é que houve uma falha no DNS (Domain Name System ou Sistema de Nomes de Domínios). Este protocolo relaciona o endereço legível de um site ou aplicativo com o endereço real, ou seja, o seu número de IP. O tal DNS é o servidor que direciona os usuários aos destinos durante a navegação.

O problema é que a segurança desse sistema é tanta, que até os funcionários da empresa ficaram sem acesso às ferramentas internas para configurá-lo e corrigir o problema. A repórter do The New York Times Sherra Frenkel confirmou a suspeita. “Acabei de falar ao telefone com alguém que trabalha para o FB que descreveu funcionários sem conseguir entrar nos prédios esta manhã para avaliar a extensão da pane porque seus crachás não funcionavam para abrir as portas”, disse.

Pelo Twitter, a rede social de Zuckerberg informou aos usuários que todos estavam cientes dos problemas. “Estamos cientes de que algumas pessoas estão tendo problemas para acessar nossos aplicativos e produtos. Estamos trabalhando para que as coisas voltem ao normal o mais rápido possível e pedimos desculpas por qualquer inconveniente”, comunicou.

Especialistas em tecnologia relataram ao UOL que uma simples mudança mal calculada, uma atualização malsucedida ou um erro grave nos principais servidores podem ter causado o problema. Questionados se a queda pode ter sido um ataque de hacker, eles admitiram que as chances são bem pequenas, já que nenhum grupo assumiu a responsabilidade ou mostrou provas de algo parecido até o momento.

Ao jornal O Globo, Vivaldo José Breternitz, professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie, disse que é “como se não existisse mais o domínio Facebook na internet”. Agora à tarde, o The New York Times informou que uma equipe de funcionários do Facebook foi enviada ao centro de dados da empresa, em Santa Clara, na Califórnia, para tentar uma “reinicialização manual” dos servidores.

Continua depois da Publicidade

Alguns usuários registraram instabilidade em outros aplicativos, como Telegram, Nubank e Gmail, já que a busca do público por redes alternativas causou lentidão no tráfego online. Sistemas que que dependem do login do Facebook para continuar também podem ter sentido o impacto.

O fato é que, em poucas horas, a fortuna pessoal de Zuckerberg caiu quase US$ 6 bilhões, o que afetou sua posição na lista de pessoas mais ricas do mundo. O G1 apurou que o patrimônio do empresário é de US$ 116,8 bilhões, segundo o ranking de bilionários em tempo real da revista Forbes. O co-fundador do Facebook é, agora, a sexta pessoa mais rica do mundo. À frente dele estão nomes como Jeff Bezos (Amazon), Bernard Arnault (LVMH), Bill Gates (Microsoft) e Larry Ellison (Oracle).