Pabllo Vittar é alvo de boicote em rádios, e justificativa dada por estação revolta internautas; entenda o caso

Só nas últimas semanas, Pabllo Vittar foi eleita pela conceituada revista “Time”, uma das dez líderes da próxima geração e se tornou a primeira brasileira a se apresentar no “EMA”, premiação importante da MTV internacional. Enquanto galga cada vez mais espaço no exterior, a drag queen – veja bem – ainda é ignorada por muitas rádios Brasil afora.

Nesta terça-feira (12), um novo caso de boicote veio à tona quando um ouvinte decidiu expôr a conversa que havia travado com a equipe da rádio catarinense Super FM 89. Ao pedir para que executassem “Parabéns”, canção de Pabllo atualmente entre as mais tocadas dos serviços de streaming, o rapaz recebeu a negativa: “Não tocamos Pabllo Vittar por aqui“. O ouvinte questionou o motivo ao que a rádio respondeu: “Porque não sabemos se ele é homem ou mulher“.

Ao final da conversa, o funcionário da estação reforçou: “É que minha mãe e meu pai me ensinaram que na família existe apenas homem e mulher. Não existe outra coisa. Como será que é a identidade de Pabllo Vittar? Masculino ou Feminino?“. Após essas e outras mensagens lamentáveis da mesma rádio serem divulgadas, internautas se revoltaram e criticaram a empresa nas redes sociais. Com o caso em evidência e a repercussão negativa, a estação tratou de se posicionar.

Pedimos desculpas por isso, o responsável pelas respostas já foi identificado e responderá internamente e administrativamente pelo ocorrido. Mais uma vez toda a equipe da rádio pede desculpas e reforça que a rádio não possui posicionamentos preconceituosos de qualquer natureza. Somos contra qualquer tipo de preconceito e desrespeito“, escreveu a estação em sua conta no Instagram.

Na última semana, o produtor Rodrigo Gorky, parceiro de longa data de Pabllo Vittar, já havia desabafado sobre o assunto, explicando aos fãs que as rádios não aceitam tocar as faixas da drag queen, nem mesmo recebendo dinheiro para isso. “Como eu gostaria que Pabllo não sofresse preconceito pelas rádios e como eu gostaria que os fãs entendessem isso de uma vez por todas, que não adianta nem com jabá“, declarou o hitmaker no Twitter.

O caso desta terça-feira (12) não é isolado, obviamente, e só chama atenção pela justificativa explícita. Em setembro, por exemplo, o locutor Emerson Antunes, da rádio paranaense Panorama 100.1 FM, recusou o pedido de um ouvinte no ar. “Pabllo Vittar não vai rolar não, hein. Pabllo Vittar não adianta pedir, porque eu não vou tocar. Nada contra o cantor, em hipótese alguma, mas a questão é que aquela vozinha dele não fechou“, disparou.

No início do ano, uma reportagem do site “Popline” mostrou uma rádio baiana que bloqueava usuários no WhatsApp tão logo esses pedissem alguma faixa da cantora.