Globo de Ouro 2020: “Era Uma Vez em Hollywood” lidera; “Coringa”, “Rocketman” e “Chernobyl” também se destacam! Veja lista completa de vencedores

Foi dado o pontapé inicial da temporada 2020 de premiações! Aconteceu na noite deste domingo (05), a 77ª edição do “Globo de Ouro”, diretamente do Beverly Hilton, em Los Angeles. Promovida pela ‘Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood’, a celebração coroou “Era Uma Vez… em Hollywood” como o grande destaque.

O filme de Quentin Tarantino recebeu três estatuetas ao longo da noite – “Melhor Filme – Comédia ou Musical”; “Melhor Roteiro”, para o cineasta; e de “Melhor Ator Coadjuvante”, com Brad Pitt. A grande surpresa ficou para “1917”, eleito o “Melhor Filme – Drama”, que também levou o prêmio de “Melhor Diretor”, com Sam Mendes. Também empatados com duas vitórias cada, “Coringa” e “Rocketman” tiveram Joaquin Phoenix como “Melhor Ator – Drama”, e Taron Egerton como “Melhor Ator – Comédia ou Musical”, respectivamente.

Por conta do aclamado “Era Uma Vez… em Hollywood”, Brad Pitt e Quentin Tarantino saíram premiados do “Globo de Ouro 2020”. (Fotos: Getty)

No time da TV, “Chernobyl” foi eleita a “Melhor Minissérie” e recebeu o prêmio de “Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme para TV”, com Stellan Skarsgård. Já “Fleabag” saiu vitoriosa como a “Melhor Série de TV – Comédia ou Musical” e premiada pela “Melhor Atriz em Série – Comédia ou Musical”, Phoebe Waller-Bridge. Enquanto isso, o drama da HBO “Succession” destronou favoritos, ganhando em duas categorias: “Melhor Série de TV – Drama” e de “Melhor Ator em Série – Drama”, pela atuação de Brian Cox.

Joaquin Phoenix, Laura Dern e Taron Egerton conquistaram estatuetas por suas atuações em “Coringa”, “História de um Casamento” e “Rocketman”, respectivamente. (Fotos: Getty)

Grandes estrelas da música também marcaram presença entre os nomeados, concorrendo na categoria “Melhor Canção Original”, mas quem se deu bem foi Elton John, por “(I’m Gonna) Love Me Again,” da cinebiografia “Rocketman”. No campo dos discursos, muitos pontuaram questões recentes, como a tensão entre Estados Unidos e Irã, citada por Patricia Arquette, e a situação dos incêndios florestais na Austrália, abordada por Cate Blanchett, entre outros.

Após levar o prêmio de “Melhor Atriz em Série, Minissérie ou Filme para TV” por “Fosse/Verdon”, Michelle Williams arrepiou com seu discurso sobre empoderamento feminino: “A vida que eu quero – como mulher – sou eu que escolho. Mulheres, quando votarem, votem pensando em seu próprio benefício, porque é isso que os homens têm feito… Nós somos a maior parte do eleitorado americano. Precisamos fazer com que a política tenha a nossa cara”, incentivou ela.

Michelle Williams arrepiou ao incentivar o poder de escolha das mulheres. (Fotos: Getty)

A apresentação de Ricky Gervais também chamou atenção. Além das várias piadas sobre a ‘Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood’, o criador de “The Office” debochou da falta de representatividade entre artistas que faleceram no último ano; brincou sobre polêmicas de pedofilia mencionando o longa “Dois Papas”; citou escândalos de abuso sexual, como o de Harvey Weinstein; também caçoou da duração de “Era Uma Vez em… Hollywood” – tão comprido que, ao final, “a namorada de DiCaprio já seria maior de idade“.

HOMENAGEADOS

Para fechar com chave de ouro, Ellen DeGeneres foi homenageada por sua carreira na TV norte-americana e por sua representatividade como LGBTQ+, sendo a segunda personalidade a receber o “Prêmio Carol Burnett”. “Tudo o que eu quero fazer é que as pessoas se sintam bem, sorriam, e não tem sentimento melhor que isso…. E é importante que as pessoas vejam meu programa e se inspirem em fazer o mesmo em suas vidas, coisas boas, fazerem outros sorrirem… Esse é o poder da televisão. E eu sou muito grata por fazer parte disso. Muito obrigada”, agradeceu ela em discurso bem-humorado.

Sempre descontraída, Ellen DeGeneres agradeceu por poder espalhar felicidade por estar na TV. (Foto: Getty)

Já Tom Hanks foi às lágrimas ao ser agraciado com o “Prêmio Cecil B. De Mille”, entregue das mãos da grande amiga Charlize Theron, pelo conjunto de sua obra no cinema. “Nunca não fui desafiado, nunca não perdi o sono por algo que me pediram”, lembrou ele, que agradeceu pelos diversos aprendizados na carreira.

Você seria bobo se não ‘roubasse’ nada de todas as pessoas com quem você trabalhou. E eu aprendi muito de pessoas que precisam de apenas um nome para serem identificadas, como a Meryl [Streep], Denzel [Washington], Meg [Ryan], reconheceu o astro, que se emocionou ao falar da esposa e dos cinco filhos: “Um homem é abençoado quando se tem uma família dessas na sua frente”.

Tom Hanks caiu em lágrimas ao falar sobre a família, após ter sido homenageado. (Fotos: Getty)

Confira a lista completa dos vencedores:

FILMES

Melhor Filme – Drama
“1917” – VENCEU
“O Irlandês”
“Coringa”
“Dois Papas”
“História de um Casamento”

Melhor Filme – Comédia ou Musical
“Meu Nome É Dolemite”
“Entre Facas e Segredos”
“Jojo Rabbit”
“Era Uma Vez em… Hollywood” – VENCEU
“Rocketman”

Melhor Filme – Língua Estrangeira
“The Farewell”
“Os Miseráveis”
“Dor e Glória”
“Parasita”-VENCEU
“Retrato de uma Jovem em Chamas”

Melhor Filme – Animação
“Toy Story 4”
“Frozen 2”
“Como Treinar o seu Dragão 3: O Mundo Oculto”
“Link Perdido” – VENCEU
“O Rei Leão”

Melhor Diretor
Bong Joon Ho, “Parasita”
Sam Mendes, “1917” – VENCEU
Quentin Tarantino, “Era Uma Vez em… Hollywood”
Martin Scorsese, “O Irlandês”
Todd Phillips, “Coringa”

Melhor Ator – Drama
Adam Driver, “História de um Casamento”
Joaquin Phoenix, “Coringa” – VENCEU
Antonio Banderas, “Dor e Glória”
Christian Bale, “Ford vs. Ferrari”
Jonathan Pryce, “Dois Papas”

Melhor Ator – Comédia ou Musical
Daniel Craig, “Entre Facas e Segredos”
Roman Griffin Davis, “Jojo Rabbit”
Leonardo DiCaprio, “Era Uma Vez em… Hollywood”
Taron Egerton, “Rocketman” – VENCEU
Eddie Murphy, “Meu Nome É Dolemite”

Melhor Atriz – Drama
Renée Zellweger, “Judy” – VENCEU
Cynthia Erivo, “Harriet”
Scarlett Johansson, “História de um Casamento”
Saoirse Ronan, “Adoráveis Mulheres”
Charlize Theron, “O Escândalo”

Melhor Atriz – Comédia ou Musical
Awkwafina, “The Farewell” – VENCEU
Ana de Armas, “Entre Facas e Segredos”
Cate Blanchett, “Cadê Você, Bernadette?”
Beanie Feldstein, “Fora de Série”
Emma Thompson, “Late Night”

Melhor Ator Coadjuvante
Al Pacino, “O Irlandês”
Brad Pitt, “Era Uma Vez em… Hollywood” – VENCEU
Tom Hanks, “Um Lindo Dia na Vizinhança”
Joe Pesci, “O Irlandês”
Anthony Hopkins, “Dois Papas”

Melhor Atriz Coadjuvante
Kathy Bates, “O Caso Richard Jewell”
Annette Bening, “O Relatório”
Laura Dern, “História de um Casamento” – VENCEU
Jennifer Lopez, “As Golpistas”
Margot Robbie, “O Escândalo”

Melhor Roteiro
Noah Baumbach, “História de um Casamento”
Anthony McCarten, “Dois Papas”
Quentin Tarantino, “Era Uma Vez em… Hollywood” – VENCEU
Bong Joon-ho and Jin Hon Wan, “Parasita”
Steven Zaillian, “O Irlandês”

Melhor Trilha Sonora
Alexandre Desplat, “Adoráveis Mulheres”
Hildur Guðnadóttir, “Coringa” – VENCEU
Randy Newman, “História de um Casamento”
Thomas Newman, “1917”
Daniel Pemberton, “Brooklyn – Sem Pai Nem Mãe”

Melhor Canção Original
“Beautiful Ghosts,” Taylor Swift e Andrew Lloyd Webber, “Cats”
“Into the Unknown,” Kristen Anderson-Lopez e Robert Lopez, “Frozen 2”
“Spirit,” Beyoncé, “O Rei Leão”
“(I’m Gonna) Love Me Again,” Elton John, “Rocketman” – VENCEU
“Stand Up,” Cynthia Erivo, “Harriet”

TV

Melhor Série de TV – Drama
“Big Little Lies”
“The Crown”
“Killing Eve”
“The Morning Show”
“Succession” – VENCEU

Melhor Série de TV – Comédia ou Musical
“Barry”
“Fleabag” – VENCEU
“O Método Kominsky”
“Maravilhosa Sra. Maisel”
“The Politician”

Melhor Minissérie
“Catch-22”
“Chernobyl” – VENCEU
“Fosse/Vernon”
“The Loudest Voice”
“Inacreditável”

Melhor Ator em Série – Drama
Brian Cox, “Succession” – VENCEU
Kit Harington, “Game of Thrones”
Rami Malek, “Mr. Robot”
Tobias Menzies, “The Crown”
Billy Porter, “Pose”

Melhor Ator em Série – Comédia ou Musical
Michael Douglas, “O Método Kominsky”
Bill Hader, “Barry”
Ben Platt, “The Politician”
Paul Rudd, “Living With Yourself”
Ramy Youssef, “Ramy” – VENCEU

Melhor Atriz em Série – Drama
Jennifer Aniston, “The Morning Show”
Olivia Colman, “The Crown” – VENCEU
Jodie Comer, “Killing Eve”
Nicole Kidman, “Big Little Lies”
Reese Witherspoon, “The Morning Show”

Melhor Atriz em Série – Comédia ou Musical
Christina Applegate, “Dead to Me”
Phoebe Waller-Bridge, “Fleabag” – VENCEU
Natasha Lyonne, “Boneca Russa”
Kirsten Dunst, “On Becoming a God in Central Florida”
Rachel Brosnahan, “Maravilhosa Sra. Maisel”

Melhor Atriz em Série, Minissérie ou Filme para TV
Michelle Williams, “Fosse/Verdon” – VENCEU
Helen Mirren, “Catherine the Great”
Merritt Wever, “Inacreditável”
Kaitlyn Dever, “Inacreditável”
Joey King, “The Act”

Melhor Ator em Série, Minissérie ou Filme para TV
Chris Abbott, “Catch 22”
Sacha Baron Cohen, “The Spy”
Russell Crowe, “The Loudest Voice” – VENCEU
Jared Harris, “Chernobyl”
Sam Rockwell, “Fosse/Verdon”

Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme para TV
Alan Arkin, “O Método Kominsky”
Kieran Culkin, “Succession”
Andrew Scott, “Fleabag”
Stellan Skarsgård, “Chernobyl” – VENCEU
Henry Winkler, “Barry”

Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Filme para TV
Meryl Streep, “Big Little Lies”
Helena Bonham Carter, “The Crown”
Emily Watson, “Chernobyl”
Patricia Arquette, “The Act” – VENCEU
Toni Collette, “Inacreditável”