Ex-BBB Paula Sperling revela arquivamento de processo por injúria racial, e desabafa pela primeira vez sobre o caso: “Desejam propagar o mal”

A 19ª edição do “Big Brother Brasil”chegou ao final no mês de abril, mas parece que só agora todas as polêmicas do programa finalmente tiveram um desfecho… Junto com o prêmio de 1,5 milhão de reais, a sister Paula Von Sperling também levou um processo, no qual foi acusada de cometer injúria racial dentro da atração. Porém, a mineira acabou colecionando mais uma vitória na última semana com o arquivamento do caso pelo Ministério Público.

Nesta quarta-feira (16), a jovem usou seu perfil no Instagram para revelar a decisão oficial da justiça. “Mais uma vitória, não só minha, mas também da minha família, que tanto sofreu durante minha participação no ‘BBB 19’ diante de noticiações caluniosas vindas de pessoas leigas, que somente desejam propagar o mal”, começou o texto. “Eu nunca havia me pronunciado acerca de tal assunto aqui, mas hoje, para encerrar de vez este ciclo de muito aprendizado, venho contar a vocês que o único inquérito instaurado referente a minha participação no programa FOI ARQUIVADO!”, revelou.

Na declaração oficial, publicada em seus Stories, Paula se mostrou arrependida pelo ocorrido e considerou o caso como um “aprendizado”. “Confesso ter aprendido muito, inclusive durante o programa, sobre os costumes sociais e suas formas de colocação perpetuadas e inadequados a evolução da nossa sociedade… Nunca houve a intenção de ofensa, isso não é e nunca será da minha índole”, desabafou. “Pense antes de falar, não se pronuncie sobre algo que não tem real conhecimento. Palavras lançadas jamais poderão voltar”, refletiu em tom de conselho para seus seguidores.

Foto: Reprodução/Instagram via Stories
Foto: Reprodução/Instagram via Stories

Para finalizar, Sperling publicou uma foto com a decisão oficial da justiça. Em resumo, as autoridades entenderam que, apesar do caso ser lamentável dentro do contexto da sociedade atual, a vencedora do “BBB 19” teve seu direito de liberdade de expressão preservado.

Foto: Reprodução/Instagram via Stories

Paula Sperling causou durante sua passagem pela “casa mais vigiada do Brasil”, com falas controversas sobre diversos assuntos e situações. Porém, o processo de injúria racial foi aberto após a mineira afirmar ter medo do colega de confinamento Rodrigo França, porque ele tinha “contato com esse negócio de Oxum”, ao se referir sobre a religião do brother.