BBB 19: Paula é indiciada por intolerância religiosa pela polícia; Delegado dá detalhes sobre inquérito

Eitaaaa! Depois de prestar depoimento na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), a campeã do “Big Brother Brasil 19”, Paula Von Sperling, será indiciada pela polícia civil. A decisão foi tomada após as autoridades ouvirem os envolvidos no caso de intolerância religiosa que aconteceu dentro do reality e concluírem que houve preconceito por parte da mineira contra o participante Rodrigo França.

De acordo com informações do UOL, o delegado Gilbert Stivanello afirmou que o inquérito será enviado na próxima quarta-feira (24) à Justiça, que irá avaliar o caso. Se for considerada culpada, Paula pode pegar até três anos de pena, que varia de um a três anos de reclusão e multa.

Após a oitiva dos envolvidos, análise de vídeo e demais diligências realizadas, concluiu-se pela ocorrência de injúria por preconceito (art. 140 §3º do Código Penal), que acarretou o indiciamento de Paula von Sperling Viana. A Polícia Civil se pauta pelo respeito à liberdade de expressão, mas destaca que, por meio desta, não se pode violar a dignidade da pessoa humana, repudiando todo e qualquer ato ofensivo à religião, etnia, orientação sexual, procedência geográfica, etc do próximo“, diz a nota.

O Ministério Público agora vai pegar o relatório conclusivo, analisa todas as provas coletadas e aí o promotor irá decidir. Se ele discordar e entender que não foi crime, ele pode representar pelo arquivamento, se achar que precisa de novas diligências, retorna à delegacia para novas diligências. Se ele concordar que tem um crime, ele denuncia. Havendo a denúncia, teremos um processo crime em andamento“, explicou Stivanello.

Paula dentro da casa do “BBB 19”. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Como falamos aqui, Paulo depôs na Decradi na última segunda-feira (15). “A Paula foi ouvida, o depoimento foi longo e já temos elementos suficientes para a elaboração do inquérito. Devo encaminhá-lo para a Justiça ainda esta semana. O depoimento rendeu algum tempo porque ela assistiu ao vídeo do programa, teve uma manifestação livre sobre o episódio e depois foi interrogada“, explicou o delegado titular à revista Quem.

Relembre o caso

Paula é investigada por declarações controversas feitas dentro da casa sobre Rodrigo, quando chegou a afirmar ter medo de religiões africanas. “Eu tenho muito medo do Rodrigo. Ele fala o tempo todo desse negócio de Oxum deles lá, que ele conhece. Eu tenho medo disso, mas nosso Deus é maior”, disse a loira em conversa com Diego e Hariany.

Na ocasião, Hariany tentou alertar a amiga sobre a gravidade de sua fala: “Não precisa ficar falando disso não, porque pessoas dessas religiões lá fora ficam com implicância com você e acham que você é preconceituosa“. “Mas eu não sou não!“, rebateu a mineira. Veja no vídeo:

Após sair como vencedora do “BBB 19”, Paula disse que assumirá responsabilidade pelos seus atos. “Fui eu mesma e não medi as palavras. Mesmo sendo processada, ganhei R$ 1,5 milhão e vou encarar tudo que tiver por vir“, concluiu. Caso seja considerada culpada, Paula pode pegar até três anos de reclusão e pagar uma multa.