Mesmo sem reunião, astros de ‘Friends’ seguem faturando fortuna com as reprises da série; saiba valores e detalhes

Mesmo sem se reunirem, os astros de “Friends” seguem ganhando uma fortuna com a querida sitcom. De acordo com informações do “The Sun”, as reprises da produção em emissoras de TV à cabo ao redor do globo, e claro, a disponibilização do conteúdo na Netflix rendem cifras interessantes ao sexteto.

Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matthew Perry, Matt LeBlanc e David Schwimmer ganham por ano, cada, aproximadamente 20 milhões de dólares – cerca de 83 milhões de reais só com as reprises! Isso dá quase 7 milhões de reais por mês! Uau! Se sem fazer nada novo em relação à “Friends”, eles já ganham isso, imagine quanto poderiam faturar se topassem uma ‘continuação’?!

Recentemente, em entrevista a Ellen DeGeneres, Jennifer Aniston, nossa Rachel Green, deixou claro que há sim uma possibilidade da reunião dos seis amigos mais queridos da TV acontecer. “Por que não? Sabe de uma coisa, a gente já falou sobre isso. Eu faria… As meninas fariam. E os meninos fariam, tenho certeza. Qualquer coisa pode acontecer“, declarou.

“Friends” terminou há 15 anos — ao todo, foram dez temporadas entre 1994 e 2004. Quando chegou ao fim, a série havia se tornado um dos maiores sucessos da história da televisão, alçando os seis protagonistas a estrelas de Hollywood até hoje. Na Netflix, a produção é uma das mais assistidas da plataforma de streaming, ao lado de “Grey’s Anatomy”. A descoberta de “Friends” por gerações mais jovens e seu sucesso entre elas, poderia ser um excelente motivo para a turma se juntar e gravar novos episódios. Porém, além do elenco concordar, é necessário os criadores e roteiristas por trás da série estarem de acordo também.

(Ai, Gabi… só quem viveu sabe! hahahaha (Foto: Divulgação/NBC)

Como contamos anteriormente, em entrevista para a Rolling Stone, uma das criadoras da atração icônica, Marta Kauffman, reiterou que não tem — nenhuma — intenção de escrever novos episódios do seriado. “A série é sobre uma época da sua vida em que os seus amigos são a sua família. Não é mais essa época. Tudo que nós estaríamos fazendo é reunir esses seis atores mais uma vez, mas o coração da série teria ido embora. Também não sei que bem faria. A série está indo muito bem, as pessoas amam. Uma reunião poderia apenas desapontar. ‘Aquele em que todo mundo fica desapontado’”, concluiu sua resposta, criando um título para o episódio que talvez nunca acontecerá.

Em outubro do ano passado, Courteney Cox ofereceu à People um ponto de vista semelhante: “Era uma história sobre um grupo de pessoas que são amigas em seus 30 anos, que estão descobrindo a si mesmas. Eu não sei se há uma forma de refazer isso. Não vejo acontecendo. Mesmo que eu fizesse qualquer coisa para estar no mesmo cômodo que aquelas pessoas, atuando e me divertindo”. Ela ainda acrescentou que foi o melhor emprego que já teve.

Lisa Kudrow, nossa Phoebe, também apontou para uma possível descaracterização do espírito da série. “Seria divertido, mas sobre o que seria? Pense nisso. O que nós mais gostávamos sobre a série, é que eles tinham 20 e poucos anos, e eram sua própria família. Agora, todos eles tem famílias, então ao que nós assistiríamos?”, falou ao programa Today, em 2017. Em entrevista para Megyn Kelly, no ano passado, David Schwimmer disse que o grupo estaria velho demais para fazer um reboot de “Friends”: “Olha, a coisa é, eu só não sei se eu quero ver todos nós com muletas e andadores”. 

Nos resta torcer para que os ânimos sobre o assunto tenham mudado… Dinheiro, como vocês viram, não anda faltando!