Dona Janete Fome Reporter

Idosa chora ao vivo na TV ao dar relato sensível sobre fome no RJ, e repórter não contém lágrimas; assista

Lívia Torres também acabou em lágrimas ao contar a dolorosa história de Dona Janete, que desabafou sobre a falta do que comer

O “RJ 1” desta terça-feira (21) foi marcado por uma cena ao vivo de partir o coração. Uma senhora da Zona Norte do Rio de Janeiro chorou ao falar sobre a fome, e como vem enfrentando dificuldades para alimentar a família. A repórter Lívia Torres também não conteve as lágrimas diante do doloroso relato.

Janete Evaristo estava na fila do Prato Feito Carioca, na região do Andaraí. O programa da prefeitura do Rio distribui refeições para quem não tem o que comer, como era o caso da idosa, que vive no Morro dos Macacos. Desempregada, ela tem feito cursos para tentar arrumar outro emprego. A princípio, a entrevistada se emocionou ao recordar os familiares que faleceram recentemente.

Continua depois da Publicidade

“Cinco [bocas para alimentar]. Eram seis com a minha filha que faleceu vai fazer dois anos. E meu marido faleceu também tem seis meses”, disse ela em meio às lágrimas. Com a situação da senhora, a repórter tentou interromper a entrevista. “A gente tocou num ponto difícil pra senhora, eu peço desculpas”, comentou Lívia. Mas Dona Janete pediu a palavra novamente para falar da dificuldade em alimentar a todos de sua casa.

Whatsapp Image 2022 06 21 At 17.44.14
Dona Janete chorou ao falar sobre a fome e a dificuldade de alimentar a família no “RJ 1”. (Foto: Reprodução/TV Globo)

“Domingo a gente não tinha nada para comer. Eu estou desempregada, está muito difícil. Eu estou catando latinha, mas não dá. Eu não tenho ajuda de muita gente, então domingo a gente não tinha mesmo nada. Tá muito difícil, muito difícil”, desabafou Dona Janete, enxugando os olhos molhados novamente.

Continua depois da Publicidade

Lívia ficou com a voz embargada e também não escondeu sua emoção pela tristeza da situação. “Dona Janete, agradeço gentilmente pela sua participação. Também não esperava que isso acontecesse aqui. É gente que tá passando fome. Gente que tá necessitando de comida. Projetos sociais, projetos como esse da prefeitura, são muito importantes pra que as pessoas possam comer. A gente tá em 2022 e as pessoas precisam e tem o direito de comer”, encerrou a jornalista.

Assista ao vídeo abaixo:

De acordo com o G1, dados do Mapa da Fome apontam que mais de 1,2 milhão de pessoas do Rio de Janeiro não conseguem colocar comida suficiente na mesa, como é o caso de Dona Janete. Só isso já é o equivalente a 6,8% da população local. Indo a nível nacional, o 2º Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil (VIGISAN) apontou que mais de 33,1 milhões de pessoas (15,5% dos brasileiros) sofrem com a fome no nosso país.

Nas redes sociais, a cena comoveu milhares de pessoas, que lamentaram essa realidade que aflige Dona Janete. “P*rra, Dona Janete, que merda de vida que esse país tem oferecido pra senhora e pra tanta gente como a senhora”, escreveu o jornalista William de Lucca. “A fome dói. O choro de Dona Janete é também o de mais de 33 milhões de brasileiros que não têm o que comer. Isso é desumano e revoltante! Precisamos dar um fim nesse governo nefasto que só trouxe fome e miséria. Basta de tanto retrocesso!”, afirmou o deputado distrital Fábio Felix.

Continua depois da Publicidade

O funkeiro MC Duduzinho até buscou maneiras de ajudar a senhora. “De cortar o coração. Alguém do Andaraí ou Mangueira que conheça a Dona Janete? E consiga algum contato”, disse ele. Espectadores também ficaram abalados diante desse depoimento. “Até eu e minha mãe choramos com a dona Janete, assim como a repórter do RJTV, que dor, perder a filha depois o marido, e em pleno 2022 e uma senhora e uma criança passando FOME, é como li por aqui, a fome dessas pessoas não é o que a gente sente entre uma refeição e outra”, afirmou Amanda Brochinni.

Veja mais reações:

Continua depois da Publicidade