Alice foi atingida na cabeça. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Menina de 4 anos é baleada na cabeça enquanto comprava pipoca com a mãe, no RJ

Ao g1, familiares relataram o que teria acontecido; Alice Rocha está em estado grave

Que tristeza! Nesta quarta-feira (1º), uma menina de 4 anos foi baleada na cabeça, enquanto comprava pipoca com a mãe, na zona oeste do Rio de Janeiro. Segundo o g1, Alice Rocha estava deixando a escola na Rua André Rocha, na Taquara. Os familiares da criança afirmaram que no momento em que ela foi atingida, policiais civis trocavam tiros com milicianos.

“Ela (a mãe) me disse que foi buscá-la na escola, parou para comprar uma pipoca e estava atravessando a rua para ir pra casa… Quando ela viu, a menina estava cheia de sangue. Ela começou a gritar pedindo ajuda, e a minha neta já estava desacordada”, disse a avó, Elaine Soares. Andressa Silva Oliveira, mãe da pequena Alice, está grávida de três meses.

Após o tiro, Alice foi atendida na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Taquara e, em seguida, foi transferida para o Hospital Municipal Miguel Couto, onde passou por cirurgia. Nesta quinta-feira (2), o quadro de Alice ainda era considerado “gravíssimo”, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

Continua depois da Publicidade

Enquanto isso, a família aguarda notícias e mantém a esperança na recuperação da criança. “É como se fosse um pesadelo que está sendo difícil de acordar, mas, graças a Deus, ela está estável. Logo, logo ela vai tá em casa com a gente. É uma criança muito querida por todos”, afirmou o pai da menina, Lucas Rocha.

“A informação que a gente tem é que ela operou e agora está em análise. São as informações que temos do hospital. Ela foi baleada quando parava para comprar pipoca, a pipoca que sempre gostou. O que ficamos sabendo é que teve tiro entre policiais e milicianos na região”, relatou Juan Pablo, tio de Alice.

A pequena Alice foi atingida na cabeça. (Foto: Reprodução/TV Globo)
A pequena Alice foi atingida na cabeça. (Foto: Reprodução/TV Globo)

Em nota, a Polícia Civil informou que o tiroteio começou quando agentes da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizada foram ao local verificar uma denúncia de extorsão. A equipe teria sido confrontada pelos milicianos e revidaram o ataque. Na operação, uma pessoa foi presa e uma pistola e um carro roubado foram apreendidos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o local passou por perícia e testemunhas já estão sendo ouvidas. “Imagens de câmeras de segurança da região estão sendo solicitadas pela unidade. Diligências seguem em andamento para esclarecer a origem do disparo que atingiu a vítima”, diz o comunicado.

Continua depois da Publicidade

Ao g1, os moradores contaram que era por volta das 17h quando os criminosos começaram a ser perseguidos pela polícia. Eles teriam perdido a direção e batido num poste, quando teve início a troca de tiros. Os milicianos também teriam tentado fugir e acabaram entrando na rua onde Alice estava com a mãe.