Thumb Gloss Ryan Reynolds 2

Entrevista: Ryan Reynolds conta a Hugo Gloss sobre ‘Free Guy’, revela ajuda de Blake Lively em piadas e admite choque com carreira; assista

Ai, ai… Tá aí um homem que nos tira suspiros e muitas risadas! Mais uma vez, Ryan Reynolds provou que realmente é esse cara simpático e bem-humorado que a gente imagina, durante um bate-papo especial com Hugo Gloss. Na conversa, o ator falou sobre a paternidade, rasgou elogios à esposa, Blake Lively, e também deu detalhes sobre seu novo filme, “Free Guy: Assumindo o Controle”, que estreia hoje (19) nos cinemas!

Sem hesitar, o intérprete de “Deadpool” disse ter se atraído pelo papel, graças ao roteiro original da produção. “É o tipo de filme que eu gostaria de assistir no cinema e sair com um grande sorriso no rosto. Eu também senti que era o momento de fazer um filme que tivesse um roteiro original, que não fosse baseado em nenhum tipo de franquia existente, nem em nenhum tipo de história em quadrinho já existente”, declarou.

Continua depois da Publicidade

O fator “nostalgia” que permeia o longa também foi importante na hora de tomar a decisão. “Apenas fiquei muito animado por fazer parte de um filme que me lembrava os filmes que eu assisti quando era criança, como ‘De Volta para o Futuro’ ou ‘Indiana Jones’… Esses filmes através dos quais eu me transportava de onde estivesse, e era levado para um mundo de faz-de-conta e imaginação. Eu sempre quis fazer parte de algo assim, e essa foi uma oportunidade única de conquistar esse desejo”, avaliou.

A trama acompanha Guy, personagem de videogame que, de repente, passa a ter consciência própria. Ele descobre que o jogo onde “vive” será apagado e, como antecipa o título, resolve “assumir o controle” dessa situação. Os conceitos de real e virtual se misturam bastante na produção. Com o avanço da tecnologia, isso acaba por ser algo não tão distante da nossa realidade…

Ryan confessou que sistemas de inteligência artificial o assustam um pouco, mas reconheceu também a importância disso para o futuro da humanidade. “A inteligência artificial é um conceito levemente assustador. Mas, ao mesmo tempo, é algo muito real! Então, de certa forma, também me assusta. Mas por outro lado, é algo que pode nos ajudar com diversas coisas. Acho que tudo na vida precisa de moderação, se tivermos cada coisa na sua própria medida, as coisas ficam um pouco mais simples”, ponderou.

Além de divertido, Guy é um cara que, com o passar do tempo, não se conforma com o papel que lhe é imposto. Questionado por Gloss se já teve o desejo de subverter algo na vida real, Ryan revelou que não esperava muita coisa de si mesmo. “Sim e não, ao mesmo tempo. Eu sempre tive as expectativas mais baixas possíveis para mim mesmo, então é o contrário disso (risos). Sempre fui muito grato só por poder trabalhar na indústria que trabalho, estar no elenco de um filme, sabe?”, comentou. Até hoje, o ator ainda não acredita como foi construir uma carreira tão impressionante assim. “Parece cafona dizer isso, mas é a sensação de ter superpoderes. Às vezes, estou andando na rua e me belisco, tipo ‘isso realmente está acontecendo? Será que eu não estou dentro de uma simulação bizarra?'”, acrescentou.

Para Reynolds, viver um “mocinho” foi novidade. “De certa forma, tenho bastante experiência interpretando heróis que são, de alguma forma, cínicos, ou até mesmo anti-heróis. Então, para mim, foi uma novidade interpretar um mocinho. Ele é bem idealista, é aquele cara que vê o mundo de forma bastante otimista. Ele passa uma vida inteira sendo humilhado, levando tiros, sendo roubado, esfaqueado, usado para o entretenimento alheio e, apesar disso tudo, ele enxerga o mundo como um lugar lindo e otimista. Acho que isso é uma característica bastante singular para um herói da nossa era, de 2021”, analisou.

Em meio a tempos difíceis, Ryan entendeu que o projeto precisava irradiar alegria. “Isso foi uma novidade para mim e foi culturalmente antagônico com o mundo em que estamos vivendo. Temos vivido tempos de muita descrença e tristeza, tem sido bastante difícil para muitas pessoas. Queria fazer um filme que irradiasse alegria. Algo que falasse sobre a existência com alegria, e que você pudesse sair do cinema saltitante”, vibrou.

Continua depois da Publicidade

Fora Guy, o ator também dá vida a Dude, que é um personagem esquisitão e super musculoso, dono de uma frase de efeito mega engraçada! Animado, Ryan explicou como nasceu essa figurona: “Foi uma ideia que tive antes de começarmos as gravações. O meu principal rival no filme é interpretado pelo Taika Waititi, mas o personagem dele vive no mundo real, e eu precisava encontrar alguém que o ‘Guy’ pudesse enfrentar. Então, tive essa ideia: ‘e se eles mandarem uma versão turbinada de mim mesmo?'”.

“E se eles enviassem uma versão com 158kg de puro músculo, com um bronzeado perfeito, dentes lindos e brancos, e esse cabelo incrível com pontas platinadas? E eu achei divertido que ele passasse uma sensação de estar ‘meio chapado’. É daí que vem a frase de efeito! É como se a programação dele não estivesse 100% terminada. Então, eu pensei que seria um vilão divertido para o terceiro ato do filme”, pontuou ele.

Apesar da sua espontaneidade, Ryan admitiu que não costuma improvisar tanto nos filmes. Ele prefere chegar ao set de filmagens já com algumas cartas na manga. “Minha carreira começou com interpretação de improviso, então eu faço um pouco disso, mas não tanto quanto as pessoas imaginam. Eu escrevo umas dez piadas diferentes para um momento específico, então quando estou no set, outros atores pensam que estou improvisando. Mas, na verdade, estou me lembrando de coisas que já tinha escrito para aquele momento”, revelou.

Continua depois da Publicidade

Ah, e sabe quem ajuda o artista a bolar várias dessas piadinhas maravilhosas?! Ela mesma, nossa eterna Serena Van Der Woodsen! “É engraçado, eu sempre falo da Blake e de seus poderes criativos. Ela é uma parte enorme do que eu faço. Muitas pessoas não dão valor a isso, como se o que eu dissesse fosse um ato de cavalheirismo, e não é nada disso! Ela realmente foi responsável por momentos enormes da minha carreira, falas incríveis que tive em vários filmes – um deles foi ‘Deadpool’. Ela realmente tem uma voz incrível nesse sentido, além de ser alguém que tem uma presença incrível na frente das câmeras”, elogiou. Awn, perfeitos!

Por fim, Gloss lançou a pergunta do milhão: estaria o casal assistindo ao ‘reboot’ de “Gossip Girl“?! “Bruno, sinceramente, nós não temos assistido a nada ultimamente! Tendo em casa três crianças, a mais velha com seis anos… Nós assistimos a ‘Patrulha Canina’ e a ‘My Little Pony’! É isso o que assistimos”, devolveu o ator, aos risos. Faz parte, né?! Kkkk

Assista ao vídeo da entrevista na íntegra: