Fotojet (23)

E-mails de Aparecida Liberato para filhas de Gugu são expostos na TV: “Onde foi parar a educação que receberam do pai?”; assista

Nesta terça-feira (31), o programa “Balanço Geral“, da Record TV, teve acesso aos e-mails trocados entre as irmãs Marina e Sofia Liberato com a tia, Aparecida Liberato. Na semana passada, as herdeiras do saudoso Gugu Liberato (1959 – 2019) acusaram a numeróloga de mentir e manipular de forma autoritária os bens deixados pelo apresentador. Nos documentos que vieram à tona hoje, Aparecida se mostrou surpresa com a quantia que foi solicitada pelas sobrinhas, e deu um conselho, alegando que a dupla “está sendo iludida”.

A conversa foi iniciada por um e-mail enviado por Marina para a tia, relatando algumas despesas que ela e a irmã teriam tido nas últimas semanas. A jovem solicitou um depósito no total de US$ 20 mil (R$ 103 mil) para arcar com os gastos que elas tiveram durante visitas a faculdades nos Estados Unidos, e outros custos da vida no geral, como a contratação de uma nova empregada doméstica. “O valor que estamos recebendo não dá para quase nada aqui nos EUA”, alegou Marina, acrescentando que chegou pedir dinheiro emprestado.

Em resposta, Aparecida Liberato se mostrou surpresa com o e-mail, e principalmente com o fato dos empréstimos feitos pelas sobrinhas. “Vocês não precisam pedir dinheiro emprestado pra ninguém. Muito embora, desconheça alguém da relação de vocês que tenha condições de emprestar US$ 10 mil para cada uma. É muito dinheiro. Vocês não deveriam gastar sem necessidade”, criticou.

A tia das jovens ressaltou que tem responsabilidades como curadora da herança de Gugu, e que não poderia fazer o depósito apenas levando em conta o pedido das sobrinhas e o tal empréstimo feito. “Todos os custos com criação e desenvolvimento de vocês estão sendo cobertos, como seu pai já fazia. Inclusive, fiquem tranquilas quanto à futura faculdade. A mesada de US$ 1.000 para cada uma, neste momento, é mais do que suficiente no dia a dia”, disse Aparecida.

Continua depois da Publicidade

A numeróloga ainda ressaltou que o processo de entrada das duas nas faculdades, que de fato demanda custos extras com viagens, hospedagens, alimentação, etc, será todo pago “assim como foi feito com João”, primogênito de Gugu. Aparecida pediu ainda que a nova empregada entrasse em contato diretamente com ela para resolver todas as questões financeiras, e garantiu que as meninas terão o plano de saúde com cobertura médica internacional, outra solicitação feita por elas.

Aparecida Liberato encerrou o e-mail com uma espécie de conselho para Marina e Sofia. “Fico triste por vocês estarem sendo iludidas. Acredito que vai passar essa fase e vocês irão amadurecer. Só penso onde foi parar a educação que receberam do pai de vocês. Acordem! Contem comigo sempre, beijão, tia Cida”, finalizou.

O UOL entrou em contato com a assessoria de imprensa do advogado Nelson Wilians, representante de Marina e Sofia Liberato. Em nota, o vazamento do e-mail foi classificado como “tentativa desesperada” de desmerecimento das filhas do apresentador. “De acordo com o advogado Nelson Wilians, o vazamento parcial e fracionado desses emails é uma tentativa desesperada de desmerecimento das herdeiras Marina e Sofia. O advogado só se manifestará nos autos do processo, onde serão juntadas a íntegra das conversas”, escreveu. O advogado de Aparecida Liberato não retornou a tentativa de contado da publicação.

Continua depois da Publicidade

Entenda o caso

A polêmica envolvendo a herança de Gugu Liberato ganhou um capítulo polêmico no dia 25 de agosto. Após serem emancipadas, as gêmeas Marina e Sofia Liberato fizeram uma série de acusações à tia, Aparecida Liberato, que detém o controle do dinheiro do apresentador. Segundo as jovens, ela estaria mentindo e tentando manipulá-las, além de negar a existência de uma união estável entre Gugu e Rose Miriam di Matteo.

Em vídeo obtido por Leo Dias, colunista do portal Metrópoles, as irmãs revelaram que nunca concordaram com a postura de Aparecida, e que resolveram contratar um advogado para expor sua opinião sobre a relação entre Gugu e Rose. “Minha tia e os advogados dizem que minha mãe não tinha união estável com meu pai, mas eles tinham sim, nós éramos uma família e só quem sabe a verdade somos nós, eu não sei porque eles não reconhecem minha mãe como companheira do meu pai, porque eu reconheço”, disse Sofia. “Antes eles queriam conversar comigo, mas quando eu discordei deles, não quiseram mais. Eles falaram que nunca vão aceitar que minha mãe era a companheira do meu pai e que era para gente não se meter em nada”, concordou Marina.

Gugu Marina Sofia2
Marina e Sofia Liberato fizeram uma série de críticas à tia, Aparecida, que é inventariante de Gugu. (Foto: Reprodução/YouTube)

De acordo com Marina, não é de hoje que surgiram as suspeitas sobre Aparecida. “Há muito tempo, a gente começou a desconfiar da nossa tia porque a gente achou muito estranho o jeito que ela agia com a gente, tratando a gente como criança, representando e explicando as coisas como se a gente tivesse oito anos de idade”, pontuou ela. A primeira tentativa delas de contratar outra advogada também não funcionou. “A gente continuou com a nossa tia, mas sempre desconfiando. A gente sabia que ela mentia para a gente, mas não tinha os fatos. Hoje, a gente descobriu que era verdade, que ela mentia para a gente”, afirmou Sofia.

Continua depois da Publicidade

A gravação viralizou especialmente por conta do relato de Sofia, que quis comprar um carro de luxo, mas foi impedida. “Eu fui pedir um carro, não tinha um e queria muito ter um carro. Pedi para a minha tia a Porsche que sempre sonhei em ter. Ela disse que falou com a promotora, e que a promotora tinha dito que eu não podia ter esse carro, que era muito de luxo para uma criança de 17 anos. Acabei comprando um carro que era metade do preço do que eu queria e não fiquei feliz”, lamentou ela. Sofia comprou um Dodge Charger, cujo valor nos Estados Unidos varia entre US$ 30,2 mil dólares (em torno de R$ 157 mil reais) até cerca de US$ 80 mil dólares (aproximadamente R$ 416 mil).

Filha Gugu Dodge Charger
Apesar de não ter comprado um Porsche dos sonhos, Sofia Liberato, filha de Gugu, adquiriu um Dodge Charger. (Foto: Reprodução)

As gêmeas alegam que a família de Gugu e os advogados também não facilitavam o acesso delas aos documentos dos processos. “A gente pedia documentos, eles falavam que iam mandar, mas não mandavam. Pedi para me mandarem um documento que provasse o quanto a gente tinha de dinheiro em um dos bancos do Brasil. Nunca vi o documento”, relatou Marina. Segundo a jovem, os familiares até mesmo assinavam documentos e tomavam decisões no nome das irmãs sem que elas soubessem: “Um exemplo foi quando o nosso primo pediu um dinheiro altíssimo e ela (Aparecida) assinou como se a gente tivesse concordado. Nem falou com a gente, a gente só soube pelo jornal”.

Agora, as herdeiras de Gugu são auxiliadas pelo advogado Nelson Willians, que também representa a mãe delas. No entanto, as gêmeas garantem que a decisão não teve a influência de Rose Miriam. “Nossa mãe sempre ficou do nosso lado e nunca nos pressionou a nada. Ela só quer o nosso bem”, disse Sofia. “Minha tia fala que a minha mãe manipulou a gente. Não é ela que manipulou a gente. É a minha tia que tentou manipular a gente”, acusou Marina.

As filhas de Gugu se desentenderam com o irmão, João Augusto, por acreditarem que ele tem sido manipulado. (Foto: Reprodução)

Continua depois da Publicidade

As irmãs ainda afirmam que Aparecida teria manipulado João Augusto, filho mais velho de Gugu. A situação, por sua vez, criou um desentendimento entre ele e as caçulas da família. “Ela está manipulando o meu irmão. A gente tem provas disso. A gente tentou alertar, mas infelizmente o João surtou quando sugeri o reconhecimento da união estável”, disse Marina. As diferenças nos valores de pensões dadas a elas, ao irmão e à avó deles, contribuiu para que as coisas desandassem ainda mais. “A gente descobriu recentemente que o João ganha mais que a gente por mês. Isso é totalmente injusto. A gente ganhava antes US$ 500 por mês. A gente já achou que estava ganhando pouco porque é um absurdo a nossa avó ganhar 163 mil reais e a gente só US$ 500”, complementou Marina.