Christina Aguilera escreve mensagem de apoio a Lady Gaga por se pronunciar sobre acusações contra R. Kelly

Depois de Lady Gaga se manifestar sobre as acusações de abusos sexuais contra R. Kelly, com quem colaborou em 2013, na música “Do What U Want (With My Body)”, do ARTPOP, a diva Christina Aguilera resolveu manifestar seu apoio à cantora. Pra quem não sabe, as duas gravaram uma versão especial da canção, que foi apresentada pelas estrelas no programa “The Voice”, em 2013.

Como falamos aqui, Gaga publicou um comunicado em suas redes sociais redes sociais, em que afirmou estar ao lado de todas as vítimas e se desculpou pelo dueto com o músico. Ela ainda removeu a canção de todas as plataformas digitais.

Nesta sexta-feira (11), Christina Aguilera escreveu em suas redes: “Este é um lembrete de mulheres que ficam unidas – e não deixam um homem se apropriar de uma grande música/momento… E se alguma coisa da mensagem desta música permanecer é que, embora você possa ter tido meu corpo, você nunca terá meu coração, minha voz, minha vida ou minha mente”.

E ela continuou: “Sendo uma sobrevivente de predadores do passado, essa letra falou comigo, e é por isso que eu fiz a música. Eu acolho todos os sobreviventes de abuso e violência sexual e doméstica, eles ocupam um lugar especial no meu coração, e você @ladygaga, por fazer a coisa certa! 💜

Em seu comunicado, Gaga declarou seu apoio às mulheres que se manifestaram contra o cantor na série “Surviving R. Kelly” e fez referência à faixa “Do What U Want (With My Body)”. “Eu apoio essas mulheres 1000%, acredito nelas, sei que elas estão sofrendo, e sinto que suas vozes devem ser ouvidas e levadas a sério. O que tenho ouvido das alegações contra R. Kelly é absolutamente horrível e indefensável. Como vítima de agressão sexual, eu fiz a música e o vídeo em um momento sombrio da minha vida, minha intenção era criar algo extremamente desafiador e provocante, porque eu estava com raiva e ainda não havia processado o trauma ocorrido na minha própria vida. Se eu pudesse voltar e ter uma conversa comigo mesma mais nova, diria a ela para fazer a terapia como tenho feito desde então, para que pudesse entender o estado pós-traumático confuso em que estava – ou se a terapia não estivesse disponível para mim ou para qualquer pessoa na minha situação – para procurar ajuda, e falar honestamente sobre o que nós passamos“, escreveu.

*Leia também:

– Lady Gaga quebra silêncio sobre as acusações de abuso sexual contra R. Kelly e toma decisão sobre parceria

— Lady Gaga e Jay-Z se recusam a aparecer em documentário bombástico de R. Kelly e John Legend se pronuncia: “Não vou proteger um estuprador de crianças”

– Filha de R. Kelly, Buku Abi se pronuncia sobre acusações de abuso sexual contra o pai: ‘Tenho consciência de quem ele é’

A cantora terminou sua nota com um pedido de desculpas. “Removerei a música das plataformas e não voltarei a trabalhar com ele de novo. Me desculpe, tanto pelo meu pobre julgamento quando eu era jovem, e por não falar mais cedo. Eu amo vocês“, finalizou. Clica aqui para ler o comunicado dela na íntegra.

Como nós já havíamos falado aqui, a produtora executiva de “Surviving R. Kelly”, Dream Hampton, tinha dito ao Detroit Free Press que diversos músicos foram convidados a dar depoimentos na série, mas recusaram a oportunidade, incluindo o nome de Lady Gaga.

Ontem (10), a filha de R. Kelly, Buku Abi, quebrou o silêncio sobre as acusações de abusos sexuais supostamente cometidos pelo artista. Em uma carta aberta publicada no Instagram, a cantora, cujo verdadeiro nome é Joann Kelly, condenou o seu “terrível” pai, que ela diz não ver há anos, por suas ações.

As acusações contra R. Kelly são antigas – começaram em 2002 – mas foram todas reunidas na recente série documental “Surviving R. Kelly”, produzida pelo canal Lifetime. A produção apresenta entrevistas com mulheres que afirmam que o artista usou seu poder e influência para abusar sexualmente e fisicamente de mulheres e meninas por décadas. De acordo com o jornal The Mirror, o cantor está sendo investigado pela polícia após os depoimentos do documentário. Confira o trailer: