Oscar 2020: Parasita se consagra como o grande vencedor e faz história! Veja a lista completa dos prêmios

Os nomes mais icônicos e relevantes da indústria cinematográfica se reuniram mais uma vez no Dolby Theater para a 92ª edição do Oscar neste domingo (9), em Los Angeles. A premiação, que celebra os destaques da sétima arte de acordo com os votos da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, surpreendeu ao consagrar o filme sul-coreano “Parasita’ como o principal vencedor!

A história cheia de denúncias sociais de “Parasita” faturou quatro estatuetas na noite. Assim, o longa tornou-se a primeira produção — falada — em língua não-inglesa a levar o Oscar de “Melhor Filme” (anteriormente, o francês “O Artista” já tinha ganhado, mas era mudo). A trama de guerra do longa “1917” levou três categorias das 10 em que concorria. “Coringa”, que liderava as nomeações, ganhou apenas duas, assim como “Era uma vez em… Hollywood” e “Ford vs Ferrari”.

Nas categorias dedicadas aos atores, as previsões da crítica especializada se tornaram realidade no palco do Oscar. Brad Pitt venceu como “Melhor Ator Coadjuvante” por sua performance em “Era Uma Vez Em… Hollywood”, enquanto Laura Dern, com sua personagem em “História de um Casamento”, ganhou a estatueta de “Melhor Atriz Coadjuvante”. A interpretação impecável de Renée Zellweger em “Judy” rendeu a ela o troféu de “Melhor Atriz”, e Joaquin Phoenix com o intenso “Coringa” garantiu o de “Melhor Ator”. Inclusive, o astro protagonizou um discurso engajado e emocionante em seu agradecimento.

“O maior presente que recebi foi dar voz para quem não tem. Eu penso nas questões estressantes que estamos enfrentando de forma coletiva. Pensamos que temos causas diferentes, mas para mim, todas elas são iguais. Porque estamos falando de injustiça. Acho que nos desconectamos do mundo natural, temos culpa de sermos egocêntricos, de sentir que somos donos do planeta. Às vezes achamos que precisamos abrir mão de algo, mas o ser humano é tão criativo que podemos criar sistemas que podem substituir as coisas. Eu sei que sou difícil de trabalhar, mas sou grato por me darem a oportunidade de crescer. Essa é a melhor parte da humanidade. Quando eu tinha 17 anos, meu irmão escreveu um bilhete dizendo ‘vá com garra e na paz'”, disse, emocionado, referindo-se ao ator River Phoenix, que morreu em 1993.

Infelizmente, deu ‘zebra’ para a torcida brasileira. O documentário “Democracia em Vertigem”, da cineasta Petra Costa, concorria na categoria “Melhor Documentário em Longa-Metragem”, porém acabou levando a pior. A produção “Indústria Americana” faturou a estatueta por contar a história de uma grande fábrica fundada por chineses em pleno território norte-americano no período pós-industrial.

Nos últimos anos, o palco do “Oscar” tem sido um local de posicionamento da classe artística sobre problemas sociais, principalmente aqueles que ainda afetam o setor. Ao apresentar a primeira regente mulher que participou do prêmio, Brie Larson, Gal Gadot e Sigourney Weaver deram uma alfinetada através da brincadeira. “Vamos criar um clube da luta, homens podem participar, mas quem perder terá que responder jornalistas ‘como é ser uma mulher em Hollywood’. Com certeza vocês não vão querer perder”, falou a intérprete da Mulher-Maravilha.

A entrega do prêmio de “Melhor Direção” para Bong Joon Ho, de “Parasita”, rendeu um momento bem bonito na cerimônia. O sul-coreano homenageou os outros concorrentes e fez a plateia aplaudir de pé Martin Scorcese. “Quando eu era jovem estudando cinema, havia um ditado que eu esculpi profundamente no meu coração, que é ‘O mais pessoal é o mais criativo’. Isso vem do nosso grande Martin Scorcese”, falou.

Janelle Monáe recebeu a missão de abrir a noite em um número digno dos espetáculos da Broadway, com composição inédita, várias interações com a plateia, troca de look, e o melhor: com a participação especial e surpresa do ator Billy Porter!

Na contramão de outras grandes premiações, o Oscar sempre abre as portas para performances musicais dos artistas que concorrem em “Melhor Canção Original”. A apresentação de “Into The Unknown”, do longa “Frozen 2”, encheu os olhos do público. As cantoras Idina Menzel e Aurora, que gravaram a faixa original da música, receberam no palco diversas artistas das mais diferentes nacionalidades, que cantaram no idioma em que elas dublaram o personagem Elsa.

Chrissy Metz deu uma pausa nas gravações de “This Is Us” e mostrou todo seu talento como cantora ao lado de um coral gospel no palco do “Oscar”. A atriz performou “I’m Standing With You”, música do longa “Superação – O Milagre da Fé”. Em homenagem as trilhas sonoras icônicas dos filmes, o rapper Eminem surgiu no palco para cantar “Lose Yourself” da película “8 Mile – Rua das Ilusões”, de 2002. Randy Newman apresentou “I Can’t Let You Throw Yourself Away”, da animação “Toy Story 4”.

Do filme “Harriet”, a cantora Cynthia Erivo mostrou no palco a potência da faixa “Stand Up”. No final da performance, a artista ainda fez uma bonita homenagem para Harriet Tubman, a escrava que se tornou abolicionista e teve a história retratada na produção. Fechando a lista, Elton John levou todo o universo glamouroso de “Rocketman”, longa que conta a história da sua vida, com a faixa “(I’m Gonna) Love Me Again”. O cantor icônico não foi embora com as mãos abanando e ganhou mais uma estatueta na categoria de “Melhor Canção Original”.

Steven Spielberg anunciou a tradicional homenagem para todas as pessoas que integravam a indústria cinematográfica e morreram no último ano. “É indiscutível a marca que eles deixaram na história”, disse. O vídeo com fotos dos profissionais também incluiu um clique do ex-jogador de basquete Kobe Bryant, que morreu recentemente em um trágico acidente de helicóptero. O momento foi embalado com uma performance dramática de Billie Eilish com o hino dos Beatles “Yesterday“.

Confira na íntegra a lista de vencedores:

Melhor Filme
“Ford vs. Ferrari”
“O Irlandês”
“Jojo Robbit”
“Coringa”
“Adoráveis Mulheres”
“História de um Casamento”
“1917”
“Era Uma Vez Em… Hollywood”
“Parasita” *Venceu

Melhor Ator
Antonio Banderas – “Dor e Glória”
Leonardo DiCaprio – “Era Uma Vez Em… Hollywood”
Adam Driver – “História de um Casamento”
Joaquin Phoenix – “Coringa” *Venceu
Jonathan Pryce – “Dois Papas”

Melhor Atriz
Cynthia Erivo – “Harriet”
Scarlet Johansson – “História de um Casamento”
Saoirse Ronan – “Adoráveis Mulheres”
Charlize Theron – “O Escândalo”
Renée Zellweger – “Judy” *Venceu

Melhor Direção
Martin Scorcese – “O Irlandês”
Todd Phillips – “Coringa”
Sam Mendes – “1917”
Quentin Tarantino – “Era Uma Vez em… Hollywood”
Bong Joon Ho – “Parasita” *Venceu

Melho Atriz Coadjuvante
Kathy Bates – “O Caso Richard Jewell”
Laura Dern – “História de um Casamento” *Venceu
Scarlet Johansson – “Jojo Rabbit”
Florence Pugh – “Adoráveis Mulheres”
Margot Robbie – “O Escândalo”

Melhor Ator Coadjuvante
Tom Hanks – “Um Lindo Dia na Vizinhança”
Anthony Hopkins – “Dois Papas”
Al Pacino – “O Irlandês”
Joe Pesci – “O Irlandês”
Brad Pitt – “Era Uma Vez… em Hollywood” *Venceu

Melhor Figurino
“O Irlândes”
“Jojo Rabbit”
“Coringa”
“Adoráveis Mulheres” *Venceu
“Era uma vez em… Hollywood”

Melhor Mixagem de Som
“Ad Astra”
“Ford vs. Ferrari”
“Coringa”
“1917” *Venceu
“Era Uma Vez Em… Hollywood”

Melhor Edição de Som
“Ford vs. Ferrari” *Venceu
“Coringa”
“1917”
“Era Uma Vez Em… Hollywood”
“Star Wars: A Ascenção Skywalker”

Melhor Curta-metragem
“Brotherhood”
“Nefta Football Club”
“The Neighbors’ Window” *Venceu
“Saria”
“A Sister”

Melhor Trilha Sonora
“Coringa” *Venceu
“Adoráveis Mulheres”
“História de um Casamento”
“1917”
“Star Wars: A Ascensão Skywalker”

Melhor Edição
“Ford vs. Ferrari” *Venceu
“O Irlandês”
“Jojo Rabbit”
“Coringa”
“Parasita”

Melhor Curta em Animação
“Dcera (Daughter)”
“Hair Love” *Venceu
“Kitbull”
“Memorable”
“Sister”

Melhor Filme Internacional
“Les Misérables” – França
“Honeyland” – Macedônia
“Corpus Christi” – Polônia
“Parasita” – Coreia do Sul *Venceu
“Dor e Glória” – Espanha

Melhor Documentário em Curta-metragem
“In the Absence”
“Learning to Skateboard in a Warzone (If You’re a Girl)” *Venceu
“Life Overtakes Me”
“St. Louis Superman”
“Walk Run Cha-Cha”

Melhor Documentário em Longa-metragem
“Indústria Americana” *Venceu
“The Cave”
“Democracia em Vertigem”
“For Sama”
“Honeyland”

Melhor Design de Produção
“O Irlandês”
“Jojo Rabbit”
“1917”
“Era Uma Vez em… Hollywood” *Venceu
“Parasita”

Melhor Animação
“Com Treinar seu Dragão 3: O Mundo Escondido”
“I Lost My Body”
“Klaus”
“Missing Link”
“Toy Story 4” *Venceu

Melhor Fotografia
“O Irlandês”
“Coringa”
“O Farol”
“1917” *Venceu
“Era Uma Vez em… Hollywood”

Melhores Efeitos Visuais
“Vingadores: Ultimato”
“O Irlandês”
“O Rei Leão”
“1917” *Venceu
“Star Wars: A Ascensão Skywalker”

Melhor Roteiro Adaptado
“O Irlandês”
“Jojo Rabbit” *Venceu
“Coringa”
“Adoráveis Mulheres”
“Dois Papas”

Melhor Canção Original
“I’m Standing With You” (Superação – O Milagre da Fé)
“Into The Unknown” (Frozen 2)
“Stand Up” (Harriet)
“(I’m Gonna) Love Me Again” (Rocketman) *Venceu
“I Can’t Let You Throw Yourself Away” (Toy Story 4)

Melhor Roteiro Original
“Entre Facas e Segredos”
“História de um Casamento”
“1917”
“Era Uma Vez em… Hollywood”
“Parasita” *Venceu

Melhor Maquiagem e Penteado
“O Escândalo” *Venceu
“Coringa”
“Judy”
“Malévola – Dona do Mal”
“1917”