Kourtney e Travis

Kourtney Kardashian diz foi aconselhada por médico a beber esperma de Travis Barker

A mais velha do clã Kardashian-Jenner está em tratamento de fertilização in vitro para engravidar do marido

Inusitado?! Talvez muito! Aos 43 anos, Kourtney Kardashian está tentando engravidar do marido, o baterista Travis Barker. No episódio mais recente de “The Kardashians“, reality que acompanha a família, a empresária contou que, durante uma de suas consultas, o médico com quem ela faz o tratamento para fertilização instruiu que Kourtney bebesse o esperma de Travis pelo menos quatro vezes por semana. Como assim, Brasil?!

A filha de Kris Jenner compartilhou a informação com seu especialista em limpeza ayurvédica. “Ele (o médico) me disse que o que ajudaria com a [minha tireóide] era beber o sêmen dele (Barker) umas quatro vezes por semana”, revelou ela, tímida.

E, pelo visto, o músico se divertiu com as dicas durante o tratamento. “Eu amo esse médico”, respondeu ele, acrescentando que  teria um esperma “nota A”.

The Kardashians Trailer3
As tentativas de Kourtney Kardashian e Travis Barker de terem um bebê estão sendo abordadas em “The Kardashians”. (Foto: Reprodução/Hulu)

No reality, que exibe a primeira temporada, o casal está documentando a jornada para engravidar. O tratamento, entretanto, tem se mostrado mais difícil do que eles pensaram. Os dois, inclusive, já chegaram a fazer um jejum de sexo, cafeína e exercício físico.

“Ai, meu Deus, foi uma loucura. Mas na verdade tornou tudo melhor. Tipo, se você não pode tomar cafeína, quando você toma seu primeiro café, é tão bom”, afirmou a dona da Poosh. Apesar de tentar engravidar do primeiro bebê com Travis, Kourtney já é mãe de Mason, 12 anos, Penelope, 9, e Reign, 7, frutos de seu relacionamento com Scott Disick. O roqueiro, por sua vez, é pai de Landon, 18 anos, e Alabama, 16.

Continua depois da Publicidade

Apesar da dica do médico para a Kardashian, não existe qualquer comprovação científica de que a ingestão de sêmen ajude a engravidar ou traga algum benefício. Inclusive, pesquisas apontam que enquanto o esperma consegue sobreviver de 3 a 5 dias no sistema reprodutivo, ele não consegue resistir ao sistema digestivo. A prática ainda pode expor a mulher a doenças sexualmente transmissíveis.

“O líquido é composto por uma série de substâncias, como proteína, frutose, vitaminas e minerais, além do espermatozoide, e nenhuma delas é prejudicial. O problema se dá quando o homem está infectado com alguma IST (infecção sexualmente transmissível)”, lembrou Daniel Suslik Zylbersztejn, médico do Departamento de Sexualidade e Reprodução da Sociedade Brasileira de Urologia, ao UOL.