Luisa no Saia Justa

Luísa Sonza revela crise que enfrentou em avião por achar que seria assassinada, e relembra relacionamentos: ‘Nunca superei nenhum’; assista

No “Saia Justa”, a cantora ainda falou sobre sua vida amorosa e novos projetos musicais

Luísa Sonza foi a convidada do “Saia Justa” desta quarta-feira (11), e abriu o coração sobre os haters da internet e os ataques de pânico que passou a ter. No bate-papo com Sabrina Sato, Luana Xavier, Larissa Luz e Astrid Fontenelle, a cantora relembrou um episódio específico durante a pandemia, que a deixou com “medo de morrer”.

Segundo Sonza, o jeito que encontrou de lidar com os ataques é não se envolver com os comentários maldosos. “É complicado falar sobre isso, porque por muitas vezes ou eu encaro ou eu simplesmente prefiro viver numa realidade paralela em que não entro em contato. Quando eu fico um pouco melhor, é porque não estou em contato com isso”, disse.

“Mas quando vou na terapia semanal e entro em contato com o que eu vi, e vivi, as dores aparecem bastante. Não é uma questão de curar a ferida. Existiu em mim uma modificação completa da forma de eu ver o mundo, de personalidade, que interferiu na minha vida”, continuou.

Luísa afirmou que, apesar de tudo, tentou ser ou mostrar uma imagem “forte”, acreditando que um dia tudo ia passar: “Me permiti nos últimos tempos ser um pouco mais sincera. Sempre diziam para me mostrar forte, que iam parar e não [pararam]. Fui me mostrando forte durante anos, uma fortaleza que nunca existiu. Eu nunca fui forte, eu tive que ser, ou pelo menos parecer”.

A gaúcha contou que o hate começou ainda aos 16 anos, quando ela postava vídeos de covers no YouTube. Desde então, os ataques ficaram piores até que, em 2020, nem terapia, nem medicamentos estavam ajudando mais. “Não sabia mais o que fazer, minha mente não aguentava mais. Terapia, remédios, não faziam efeito. Eu estava com medo de morrer. Aluguei um barco no meio do mar e as pessoas me xingavam. Passavam de jet ski me xingando”, desabafou.

Continua depois da Publicidade

Crise de pânico

Sonza relembrou uma crise de pânico que teve quando foi voar pela primeira vez, após a flexibilização do isolamento social. Ela revelou que desistiu de viajar e precisou sair do avião com a ajuda da equipe: “Eu ia pra minha primeira viagem depois das coisas terem voltado [após a pandemia]. Entrei no avião, na época as pessoas me olhavam feio, era atacada na rua. Entrei com segurança porque eu estava com ameaça de morte. A gente sempre tem, vivo direto, mas nessa época era mais sério, de foto de arma, o cara sabia meu endereço. E era uma pessoa do lugar que eu estava indo”.

“Entrei e o homem colocou uma mala preta do meu lado. E foi para o fundo do avião. Achei que o cara ia me matar. Tive uma crise que me impediu de andar. A aeromoça me ajudou e eu não consegui fazer a viagem, tive uma crise de pânico. Voltei para casa e minha equipe me apoiou porque, como estávamos ainda na pandemia, minha família estava longe”, continuou.

Continua depois da Publicidade

Por causa dos ataques que sofre diariamente, Luísa afirmou que sente medo até quando ouve o celular vibrar: “Tenho pânico do celular. Ele não pode vibrar e logo acho que é algum problema, alguma crise. Se estivesse com o celular não conseguiria fazer o programa”.

Vida amorosa

No “Saia Justa”, a loira também revelou como anda sua vida amorosa, e brincou afirmando que tem o hábito de se apaixonar com facilidade. “A Luísa Sonza é uma super-heroína que eu crio do que eu queria ser. Me apaixono por toda pessoa que eu fico. Me apaixonei por um esses dias, jurei que ia casar, fiquei duas vezes”, revelou.

“Eu nunca superei nenhum dos meus relacionamentos. Da primeira pessoa que fiquei até hoje, ainda estou apaixonada por todas as pessoas. Tem um que eu odeio, mas não é o que vocês estão pensando. Não sei se eu não supero, ou se supero e mudo”, acrescentou Sonza.

Continua depois da Publicidade

No entanto, ela admitiu que sonha com um final feliz e pretende viver um relacionamento duradouro: “Eu entendi, eu me aceitei. Do último relacionamento pra cá, resolvi parar de mentir, de dizer que sou a braba, a bonitona. Assumi que quero casar, ter filhos e viver 50 anos com a pessoa. Tive uma desilusão amorosa do primeiro namorado. Sei de toda a teoria, mas lá no fundo eu quero que dure o resto da vida. Todo aquele conto de fadas”.

E teve novidade musical também! Ao contar como faz para superar suas decepções amorosas, Luísa afirmou que já escreveu “Penhasco 2”, continuação de um dos maiores sucessos do álbum “Doce 22”. “Fiz ‘Penhasco 2’, mas vou lançar no fim do ano só, porque vai entrar no [próximo] álbum”, explicou. Vem coisa boa aí!