Sincerona! Anitta revela que já experimentou drogas fora do Brasil: “Queria entender a sensação”

Sem papas na língua! A poderosa Anitta cedeu uma entrevista para a revista Veja, divulgada nesta sexta-feira (24), e foi bem sincera em suas respostas, se abrindo sobre assuntos polêmicos como o uso de drogas, a batalha contra a depressão e sua bissexualidade.

Sobre o uso de entorpecentes, a carioca revelou que foi como um ‘estudo antropológico’ para entender como funcionava, já que atualmente ela não tem interesse em seguir usando. “Já experimentei muita coisa, sempre fora do Brasil. Queria entender como era a sensação, mas não é minha praia. Não gosto de ficar julgando as pessoas por coisas que eu não conheço”, argumentou. Sobre bebida alcoólica, ela afirmou que consome apenas durante festas.

Com uma agenda lotada de compromissos e sempre distante da família e dos amigos, Anitta passa por muitos momentos de solidão, apesar da vida glamourosa. Com o tempo, isto resultou em sua depressão. “Em 2017 tive uma crise pesada. No ano passado comecei a sentir que ia bater e corri para me tratar. Me treinei para perceber quando estou para ter uma recaída. Também sou ultra-ansiosa. Já precisei até tomar remédio”, entregou.

Solteira, recentemente a voz de “Bang” se abriu sobre sua sexualidade, assumindo-se como bissexual. Inclusive, ela e sua bailarina Ohana Lefundes protagonizam momentos quentes no palco e “se curtem” fora dele também. “Demorei a falar porque tinha medo que achassem que eu estava querendo aparecer. Isso nunca foi segredo para a minha família. Sou assim desde os 13 anos, quando comecei a beijar na boca”, disse.