Crimes Reais

Além de ‘Pacto Brutal’: 10 documentários de crimes reais que vão te deixar chocado

O hugogloss.com reuniu 10 títulos – de streamings variados – para quem gosta de acompanhar investigações reais

Nesta quinta-feira (28), a HBO Max liberou os últimos episódios de “Pacto Brutal: O Assassinato de Daniella Perez“, série documental baseada no crime que ocorreu há cerca de 30 anos. A produção ganhou grande repercussão nas redes sociais, levantando o debate sobre o caso e o papel da imprensa. O sucesso também aguçou o interesse de espectadores por outros títulos do gênero nas plataformas.

A seguir, o hugogloss.com reúne 10 documentários de ‘true crime’ bem avaliados:

1. Cena do Crime – Mistério e Morte no Hotel Cecil

A série de quatro episódios acompanha o caso de Elisa Lam, uma estudante canadense que foi passear em Los Angeles, em 2013, e se hospedou em um hotel cheio de histórias estranhas. A fama do local piorou, quando o corpo da jovem de 21 anos foi descoberto na caixa d’água do telhado.

Até hoje o caso gera várias teorias do que pode ter acontecido, principalmente porque as câmeras de segurança flagraram o momento em que Elisa aparece desorientada dentro do elevador, como se estivesse sendo perseguida por alguém.

Onde assistir: Netflix

2. Night Stalker: Tortura e Terror 

A produção narra os crimes de Richard Ramirez, um dos assassinos em série mais conhecidos dos Estados Unidos, que aterrorizou o estado da Califórnia de 1984 a 1985. As vítimas incluíam homens, mulheres e crianças, com idades entre seis e 82 anos.

Na época, o detetive Gil Carrillo e o investigador de homicídios Frank Salerno se uniram para identificar o criminoso. A série mostra todo o processo de captura, prisão e julgamento do “monstro noturno”. Ainda, o documentário aborda como Richard, inexplicavelmente, conquistou fãs ao redor do mundo, principalmente mulheres.

Onde assistir: Netflix

3. Elize Matsunaga – Era uma vez um crime

O assassinato de Marcos Matsunaga chocou o Brasil em 2012. Pela primeira vez desde o ocorrido, a autora do crime, Elize Matsunaga, falou sobre o assunto para a série documental da Netflix. Junto aos depoimentos, a produção revela também detalhes sobre os dias que sucederam o fato, como as tentativas de acobertamento do crime, a confissão de Matsunaga, seu julgamento, a prisão e as saídas temporárias – todas registradas pela equipe de filmagem. A série aborda, também, teorias de jornalistas, advogados de defesa e acusação e peritos criminais, sobre o que influenciou a mulher a cometer o crime.

Onde assistir: Netflix

Continua depois da Publicidade

4. Eu Te Amo, Agora Morra: O Caso Michelle Carter

Cuidado com as mensagens de texto, galera! “Eu Te Amo, Agora Morra” conta o caso de Michelle Carter, que incentivou, via SMS, o namorado Conrad Roy a cometer suicídio. Pouco tempo depois, o jovem com histórico depressivo se matou. Com depoimentos de familiares, amigos e pessoas afetadas pelo caso, o documentário analisa o julgamento da garota, questionando se as ações podem ser consideradas criminosas ou não.

Onde assistir: HBO Max

5. The Vow

A série documental conta a história de Keith Raniere, um empresário que fundou a empresa NXIVM, de autoajuda. Ele usava a organização como fachada para seus negócios ilegais, promovendo um culto sexual que funcionava em um sistema semelhante ao de pirâmide, no qual “mestres” recrutavam “escravas”. Estas, por sua vez, recrutavam outras, tornando-se “donas” das “novatas”. Inclusive, por causa da seita, a atriz Allison Mack, de Smallville, foi condenada por extorsão sexual.

A produção traz o depoimento de ex-membros, principalmente mulheres, que, em busca de crescimento pessoal e profissional, acabaram se tornando vítimas.

Onde assistir: HBO Max

6. The Keepers

Um dos casos mais chocantes da lista, “The Keepers” narra a história do assassinato da irmã Cathy Cesnik, uma freira e professora muito querida por todos, que desapareceu em novembro de 1969. Seu corpo só foi encontrado dois meses depois, mas o caso ainda não tem solução. A história trouxe à tona diversos segredos envolvendo a Igreja – inclusive suspeitas de abuso sexual – e uma série de crimes que aconteceram em Baltimore.

Onde assistir: Netflix

Continua depois da Publicidade

7. O Monstro ao Lado

John Demjanjuk era um metalúrgico de origem ucraniana, que vivia uma pacata rotina de aposentado nos subúrbios de Ohio, nos Estados Unidos, durante os anos 1980. No entanto, sobreviventes do Holocausto o identificaram, através de uma foto, como “Ivan, o Terrível”, guarda de um dos campos de concentração nazista mais cruéis. O homem teria sido responsável pela tortura e morte de cerca de 1 milhão de prisioneiros judeus durante a Segunda Guerra Mundial.

A produção mostra a extradição de John para Israel, seu julgamento e expõe memórias sombrias e horrores da guerra. Além disso, a história narra como as vítimas correram contra o tempo para provarem a culpa do criminoso.

Onde assistir: Netflix

8. O Desaparecimento de Madeleine McCann

A pequena Madeleine McCann desapareceu aos três anos de idade, enquanto passava as férias com a família na Praia da Luz, em Portugal. A britânica completaria quatro anos em 10 dias. O documentário aborda, de forma minuciosa, as investigações do caso.

A história repercutiu no mundo todo e colocou a polícia portuguesa e a Scotland Yard numa grande investigação coordenada, daquele que se tornou o caso mais famoso de criança desaparecida da história do Reino Unido e intrigou curiosos em todos os cantos.

Onde assistir: Netflix

Continua depois da Publicidade

9. Murder in the Bayou

O documentário dividido em cinco partes investiga os assassinatos de oito mulheres, que tiveram seus corpos desovados em canais de drenagem e em estradas secundárias de Jennings, Louisiana. Ao longo da história, as acusações passam por corrupção, maus-tratos, injustiças institucionais e revelam segredos chocantes da cidadezinha pacata.

Onde assistir: Star+

10. Making a Murderer

Diferente dos demais, “Making a Murderer” é sobre Steven Avery, jovem que teve a sua culpa estrategicamente criada pela polícia, fazendo com que ele passasse 18 anos preso mesmo com as provas de DNA mostrando o contrário do que todos acreditavam.

Em duas temporadas, a série ainda se conecta com a história de Brendan Dassey, sobrinho de Avery, acusado e condenado como cúmplice no assassinato.

Onde assistir: Netflix

Siga o Hugo Gloss no Google News e acompanhe nossas notícias!