Coronavírus: Monalisa Perrone se atrapalha em cobertura e diverte internautas: “Lavar a água com mão e sabão”; Assista a essa e mais gafes

A cobertura jornalística sobre o novo coronavírus tem sido tão intensa nos últimos dias, que já está mexendo com a cabeça de alguns profissionais. O caso mais recente, que divertiu os internautas, foi protagonizado ontem (21) por Monalisa Perrone, da CNN Brasil.

A jornalista estava explicando as medidas de higienização recomendadas pelo Ministério da Saúde, para conter a transmissão do SARS-Cov-2. Entretanto, ela acabou se embaralhando na hora de passar o recado. “O que a gente deve fazer é lavar a água com mão e sabão, por 15 segundos”, avisou Monalisa. Ops! Kkkk Deu um nozinho na cachola! Acontece!

Na mesma emissora, a repórter Luiza Muttoni também se atrapalhou ao reportar os casos da Covid-19 – até a data (21) – no Rio de Janeiro. A jornalista comentava sobre a morte de um senhor de 65 anos, e acabou confundindo os espectadores, ao dizer que o paciente teve uma melhora e seguia internado, sem previsão de alta.

“Um médico de 65 anos morreu na última terça-feira em decorrência de uma pneumonia e de uma infecção generalizada. Segundo o último boletim médico, esse paciente apresentou uma melhora discreta no quadro de saúde, mas ainda segue internado na UTI, sem previsão de alta”, comentou a repórter. Ué?! “O cadáver continua internado”, satirizou uma internauta. Veja:

Outra gafe foi cometida por Basilia Rodrigues, durante o “Visão CNN” da última quinta-feira (19). A jornalista noticiava que o Brasil fechou suas fronteiras terrestres com oito países, quando informou que o Chile e Equador não faziam parte da América do Sul.

“Não fazem parte da América do Sul, mas é bom que a gente possa ressaltar que Chile e Equador, que não fazem parte da América do Sul, também fecharam suas fronteiras já há alguns dias para os brasileiros. Apesar de não terem essa proximidade terrestre, os brasileiros não podem acessar esses países já há alguns dias. São informações atualizadas do Ministério de Relações Exteriores”, disse Basilia.

Mais tarde, em seu Twitter, a profissional se corrigiu, em resposta a um seguidor. “A ideia era explicar que (os países) não fazem fronteira com o Brasil, mas bloquearam acesso aos brasileiros. Depois, voltamos lá e colocamos os países no continente certo”, publicou ela, avisando que já havia reparado o erro durante o programa.

Na ocasião, Rodrigues explicou novamente a notícia: “Outros países da América do Sul, aí a gente contempla Chile e Equador, que sim, são da América do Sul, também estão com fronteiras fechadas para o Brasil”.

E não pensem que são só repórteres que estão ficando tensos com a situação, não! Entrevistado pela emissora, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, entrou num link ao vivo para compartilhar medidas implantadas no estado, em busca de conter o avanço do coronavírus.

Monalisa quis checar se a conexão com Romeu estava boa. “Muito bem-vindo à CNN Brasil. O senhor me ouve bem?”, questionou. “Ouvo (sic) muito bem, Monalisa. Boa noite à você, à Daniela e a todo o pessoal que está em casa”, respondeu o governador. Kkkk Putz!

Depois de certa repercussão na web, Zema se pronunciou, justificando o erro. “16 horas de trabalho, chega no fim do expediente e sai uma pérola dessas: ‘ouvo’. Quem nunca, né?! Acontece pessoal”, escreveu, em seu Twitter.