(Foto: Globo/Cesar Alves)

Globo ‘arquiva’ denúncia de Dani Calabresa contra Marcius Melhem, diz jornalista; saiba detalhes

Segundo apuração feita por Ricardo Feltrin, do UOL, a emissora entendeu que após mais de um ano de investigações, a autenticidade das acusações não pôde ser confirmada

Após mais de um ano de investigações, o departamento de compliance da TV Globo decidiu arquivar a denúncia de assédio sexual e moral feita por Dani Calabresa contra Marcius Melhem. Segundo apuração feita por Ricardo Feltrin, do UOL, a emissora entendeu que não foi possível confirmar a autenticidade das acusações. O Ministério Público segue apurando a necessidade de investigação e de providências sobre o caso.

De acordo com a publicação, queixas internas contra Melhem também foram feitas por funcionários da Globo, mas a maioria delas apontava para questões comportamentais e decisões dele como chefe, como por exemplo, não ter liberado pessoas para outros trabalhos ou a respeito de escalação para participação (ou não) em programas do canal. A emissora não conseguiu comprovar nem mesmo essas alegações.

Continua depois da Publicidade

Na época em que a denúncia de Dani veio à tona, cerca de dez outras mulheres se dispôs a denunciar Marcius por assédio sexual dentro da emissora. De lá pra cá, somente uma atriz que viveu um relacionamento de dois anos com o comediante prestou a queixa. Após investigação, entretanto, o compliance da empresa entendeu não haver assédio sexual nesse episódio em específico.

Fotojet (7)
Calabresa foi a primeira artista a formalizar denúncia contra Melhem, feita ao compliance da Globo. Demitido da emissora, ele negou as acusações e processou a atriz por injúria, calúnia e difamação. (Foto: Globo/Estevam Avellar)

Adnet apoiou Calabresa

Um dos poucos funcionários da Globo que confirmou todas as denúncias de Calabresa foi seu ex-marido, Marcelo Adnet. Em mensagem enviada a Feltrin, o humorista afirmou que foi ao compliance na defesa da atriz e que depôs contra Melhem no caso. O carioca ainda disse que não poderia compartilhar mais detalhes, visto que é contratualmente proibido de falar do que acontece nesse departamento da Globo. Apesar disso, avisou que “a verdade vai aparecer”.

Como anda o caso na Justiça

Na condição de suposta vítima, Calabresa não denunciou Melhem à polícia ou à Justiça. O caso, entretanto, rendeu abertura de investigação no Ministério Público devido a uma extensa reportagem publicada pela revista “Piauí”, em dezembro de 2020. Por enquanto, a Ouvidoria do Ministério Público de São Paulo segue colhendo depoimentos de profissionais que afirmam ter sofrido assédio do ex-diretor. Finalizado este processo, a ação será encaminhada para a Justiça e o Ministério Público do Rio.

Segundo Feltrin, nove mulheres depuseram — dessas, oito testemunharam contra o ator, mas há casos semelhantes ao do compliance, envolvendo queixas sobre a má atuação de Marcius como chefe. Uma das depoentes negou qualquer tipo de assédio. Outra artista chegou a acusar o ex-diretor de assediar sexualmente uma atriz da Globo que eventualmente fazia trabalhos de humor na casa. Convocada a depor, a famosa em questão, por sua vez, negou ter sido assediada. Também disse que trabalharia novamente com ele “a qualquer momento”.

Melhem move processo contra Calabresa

Marcius está processando Calabresa por injúria, calúnia e difamação. Caso a atriz seja derrotada na disputa, terá de pagar uma indenização de cerca de R$ 300 mil ao ex-diretor por danos morais. A ação segue correndo em segredo de Justiça, e a defesa do humorista disse estar tranquila. Melhem afirmou que vai exigir a “verdade até o fim”: “Nem Marcius Melhem nem sua defesa podem comentar nada da investigação em curso, que corre em sigilo e assim deve ser até que toda verdade seja demonstrada primeiro à justiça e, em seguida, à opinião pública”.

O outro lado

Procurada pela publicação, a TV Globo disse que assuntos envolvendo o departamento de “compliance” não podem ser expostos ou divulgados. Dani Calabresa, por sua vez, também não quis se manifestar sobre o caso. “Está tudo sob sigilo”, justificou ela.