Executivo da HBO fala sobre conflitos nos bastidores de “Big Little Lies”, e comenta efeito de petição de fãs de “Game of Thrones” para mudar final da série

Brigas?! Petição de fãs?! Não sou capaz de opinar… Kkkk Nesta quarta-feira (24), o presidente da programação da HBO, Casey Bloys, esteve em um evento da emissora e abriu o jogo com a imprensa sobre as últimas polêmicas envolvendo as atrações do canal. O executivo comentou sobre o abaixo-assinado dos fãs de “Game of Thrones” pedindo que a última temporada fosse regravada, e esclareceu os rumores de brigas nos bastidores de “Big Little Lies”.

Não é surpresa para ninguém que o desfecho de “Game of Thrones” desagradou uma grande parcela dos seus admiradores. Na verdade, o ranço foi tão grande que boa parte deles resolveu fazer um abaixo-assinado para que a HBO regravasse os episódios finais da atração.Há muito poucas desvantagens em ter um programa tão popular nas mãos, mas uma na qual eu posso pensar, é que muitas pessoas têm opiniões fortes sobre como a série deveria terminar, e como querem ver essas histórias e personagens chegarem ao fim. Eu acho que isso vem no pacote. Acho que a petição mostra muito entusiasmo e paixão pelo show, mas não é algo que consideramos seriamente“, afirmou.

Prestes a começar um novo ciclo com o universo criado pelo autor George R. R. Martin, Bloys também disse que as reclamações não afetaram a produção da nova série. “As gravações já terminaram. Parece muito bom, o elenco é incrível“, disse o presidente sobre o episódio piloto do programa.

Casey Bloys, presidente de programação da HBO, fala sobre polêmicas envolvendo “Game of Thrones” e “Big Little Lies”. Fotos: Getty; Reprodução/HBO

Outro sucesso do canal, a série “Big Little Lies” protagonizou manchetes sobre conflitos internos na produção quando o trabalho do diretor Andrea Arnold foi alterado para se encaixar mais com a visão do diretor da primeira temporada, Jean Marc Valee. “Há muita desinformação em torno desse assunto. Arnold fez um trabalho bonito e conseguiu performances extraordinárias do elenco, mas um diretor normalmente não tem o controle criativo final“, contou ao acrescentar que Valee é produtor executivo e editor do programa, logo, as alterações já eram esperadas e fazem parte do processo.

Casey Bloys também fez questão de comentar sobre as suposições do público de que poderia haver uma terceira temporada de “Big Little Lies”. “Eu diria que nunca diga nunca. Minha posição, porém, tendo abordado a segunda temporada com ceticismo, é que o que ficou claro para nós, é: ‘Oh, há uma história para contar, o que acontece depois de uma grande mentira assim? Como isso afeta todo mundo?’. Para mim, em face disso, não há lugar óbvio para ir [em uma terceira temporada], nenhuma história óbvia“, analisou.

E finalizou: “Dito isto, este grupo de atores, produtores, escritores e diretores é extraordinário, então se todos eles vierem até mim e disserem que temos um gancho [para continuar], eu certamente estaria aberto a isso, porque eu amo trabalhar com todos eles, mas quem sabe? Não parece [que vá acontecer], mas certamente estou aberto [para a possibilidade]”.

A emissora também se viu no meio de uma outra grande polêmica nos últimos dias. Os atores de “Game of Thrones”, Gwendoline Christie, Alfie Allen e Carice Van Houten, se inscreveram por conta própria para os prêmios Emmy Awards, uma vez que não receberam o apoio do canal e acabaram conseguindo ser nomeados.

Há esse pensamento estratégico em termos de como inscrever e quem enviar, mas, no final, se alguém decidir se inscrever por conta própria, nós vamos ajudá-los. Eu acho que essa foi a primeira vez que alguém que se inscreveu por conta própria e foi indicado, então eu acho que foi ótimo, mas novamente, a prática normal é que exista alguma estratégia para garantir que nós não fiquemos de fora. Nós queremos dar aos programas as melhores chances de sucesso em cada categoria“, esclareceu.