Ex-mulher de DJ Ivis divulga vídeos sendo agredida pelo músico e faz denúncia à polícia; Artista se manifesta — entenda o caso

[Alerta gatilho!] Mais um caso chocante para a lista de tragédias que vêm acontecendo no nosso país… Nos últimos dias, internautas têm se revoltado com o caso de Iverson de Souza Araújo, mais conhecido como DJ Ivis. Segundo informações divulgadas pelo jornalista Leo Dias, colunista do jornal Metrópoles, o DJ agrediu a esposa, Pamella Holanda, de 27 anos, na quinta-feira, 1º de julho.

No dia seguinte, ele teria repetido a agressão, após ameaçá-la com uma faca e, durante o embate físico, teria quebrado o telefone da esposa. Passado o ocorrido, a jovem só conseguiu chamar a polícia depois de dirigir-se à portaria do condomínio em que vive, na Grande Fortaleza, e pedir socorro à chefe de segurança. Os absurdos deste caso, no entanto, não param por aí. Segundo Dias, tanto Ivis quanto Pamella foram encaminhados à delegacia metropolitana de Eusébio, no Ceará. Já na unidade policial, o DJ contatou seus advogados, enquanto a jovem permaneceu no local sozinha e sem representante legal.

Mesmo com o apoio dos policiais, que tentaram acalmá-la em uma sala reservada, Pamella não quis permanecer no mesmo prédio que o agressor. Com medo devido ao ataque havia acabado de sofrer, Holanda deixou o local antes mesmo de prestar depoimento ou fazer o exame de corpo de delito, temendo retaliação caso Iverson fosse preso. De acordo com o jornal, os policiais e a escrivã eventualmente notaram a ausência da vítima e então se dirigiram à sua residência, para solicitar que Pamella retornasse à delegacia e registrasse a agressão. Foi então que ela confessou estar com medo de ser agredida mais uma vez, solicitou que eles apenas retirassem Iverson da casa e o impedissem de chegar perto dela – pedido que foi atendido pela equipe policial.

No dia seguinte, Pamella, um pouco mais calma, entrou em contato com a polícia, pois desejava fazer os trâmites que pudessem dar prisão ao marido. Segundo Leo Dias, a jovem não realizou a denúncia no dia agressão pois queria estar acompanhada de alguém que pudesse protegê-la e oferecesse apoio físico e psicológico. Ela então foi instruída a prestar depoimento e realizar o corpo de delito. Mas, apesar da realização dos procedimentos, a denúncia contra DJ Ivis já não se configurava como flagrante.

Continua depois da Publicidade

Mesmo depois de ser informada disso, Pamella foi até o local, na esperança de que seu depoimento servisse para colocar Iverson atrás das grades. No entanto, o delegado responsável não se encontrava na delegacia e, enquanto aguardava a chegada das autoridades, a vítima recebeu apoio do restante da equipe policial.

Após o episódio cruel, no dia 4 de julho, a Justiça do Ceará emitiu uma medida protetiva em caráter de urgência à favor de Pamella e de sua filha, Mel, de apenas 9 meses. Instruído por seus advogados, Ivis retirou todos seus pertences de casa, inclusive todo o dinheiro guardado, deixando a mulher sem recursos financeiros – apenas com R$ 8 reais na conta e sem telefone celular. As informações divulgadas pelo jornal Metrópoles foram confirmadas por Pamella Holanda e pessoas próximas à família, que revelaram, ainda, que esse não foi o primeiro ataque à jovem, que teria sido agredida pela primeira vez enquanto ainda estava grávida da filha.

Continua depois da Publicidade

Repercussão na web

Buscando embasar a denúncia, neste domingo (11), Pamella compartilhou fotos de seus hematomas e vídeos das câmeras de segurança de sua casa. Nas imagens chocantes divulgadas à polícia e também nas redes sociais, é possível ver que o casal não estava sozinho no local quando Iverson partiu para cima da esposa – nos primeiros segundos, a bebê Mel aparece no carrinho enquanto o DJ batia em Pamella com uma camiseta. Nas imagens, a criança é balançada por uma segunda mulher, identificada somente como a babá do casal.

Continua depois da Publicidade

Na sequência, o homem lhe atinge na cabeça, costas e braços com chutes, socos e empurrões brutais. O DJ chega até a puxar os cabelos de Pamella e empurrá-la contra o sofá, até que a jovem tenta revidar, mas o marido a empurra para o chão – tudo isso enquanto um segundo homem, supostamente um amigo do casal, apenas observa a situação.

Continua depois da Publicidade

Os registros ganharam bastante repercussão nas redes sociais e internautas demonstraram indignação com a crueldade de Iverson. “Pamella Holanda postou vídeos da câmera de segurança da casa. Nas imagens, ela aparece apanhando do DJ Ivis. O músico diz que os vídeos estão cortados, que Pamella não aceitou o fim do relacionamento, que ela começava com as agressões e ameaçava tirar a própria vida”, escreveu Bárbara Saryne.

“Tô com o estômago embrulhando! Acho importante a gente se manifestar para que algo aconteça e a Pamella receba apoio, saiba que não está sozinha. Mas não recomendo que assistam os vídeos. Eles são pesados e despertam gatilhos”, acrescentou ela.

Continua depois da Publicidade

“Necessária a atitude de Pamella Holanda, esposa de DJ Ivis, em expor os vídeos em que é agredida por ele na frente da filha, da babá e até de um aparente “amigo” do casal. Chega de dar palco para agressores e misóginos mascarados na mídia. Que os artistas do forró se afastem”, pontuou Emannuel Bento, jornalista do Diário de Pernambuco.

DJ Ivis se pronuncia

Depois que os vídeos e as agressões vieram à tona, DJ Ivis gravou uma extensa série de vídeos no Instagram, nos quais falou sobre os episódios. O músico afirmou que as gravações das câmeras de segurança estariam “cortadas”, por mais que, de qualquer modo, seja possível vê-lo partindo para cima de Pamella.

“Esses vídeos que tá sendo postado [sic] é vídeo cortado”, disse o músico. Ele ainda alegou que “não aguentava mais ser agredido”, colocando-se como vítima da situação. “Ela postou uns vídeos em que não aguento mais ser ofendido, agredido, tendo que aguentar calado. Muitas pessoas vão me julgar, eu sei, cara. Mas eu não suportava mais isso! Eu recebi chantagens, ameaça de morte, ameaça de morte com a minha filha. Ninguém sabe o que é isso”, explicou.

Continua depois da Publicidade

O artista seguiu tentando dar motivos para as agressões. “Eu tenho 30 anos, eu nunca toquei a mão em ninguém. Mas o que eu passei – não justifica – mas ninguém aguentaria não, meu amigo”, alegou ele, enquanto dizia mostrar “provas” de seus argumentos. Assista a um dos trechos abaixo:

Em nota oficial, divulgada pelo G1, Iverson reforçou o discurso de vítima. “Infelizmente não temos vivido uma relação saudável há algum tempo e já faz uma semana que estamos separados de fato. Estamos tentando de todas as maneiras que tudo isso tenha uma solução. Temos uma filha que não precisa viver no meio de conflitos. Desde a separação, semanalmente, envio um valor para as despesas, já deixei pago pediatra e vacinas da nossa filha”, disse ele.

Ainda segundo o veículo, no dia 12 de março, o DJ chegou a registrar um boletim de ocorrência contra Pamella, após discutirem no condomínio onde moravam. De acordo com o documento, Pamella “não admite de forma alguma o fim do relacionamento” e teria ameaçado “se jogar do condomínio e sumir com a filha menor”. “Saí de casa e tenho assumido todas as despesas da filha. Foi feita a denúncia, mas ainda não fui ouvido. Tudo será devidamente provado e esclarecido com o tempo”, complementou Iverson.