Dove Cameron faz desabafo emocionante sobre sua luta constante contra a depressão e ansiedade: “Meu ódio por mim mesma é profundo”

De partir o coração… Ontem (20), a atriz Dove Cameron compartilhou um texto extremamente sincero a respeito da sua luta contra a depressão e ansiedade, e como se sente sobre a própria imagem. Em seu texto, a artista ainda deixou um recado para os seguidores que possam estar enfrentando os mesmos problemas.

O texto reúne uma sequência de fotos da atriz deprimida e aparentemente enxugando as lágrimas, algo que não é comum de se ver no Instagram em geral. “Há algo inerentemente desonesto em fotografar momentos tristes porque somos treinados a pensar que é performativo, mas em uma época em que fotografamos tudo, o tempo todo, e apenas mostramos as coisas que nos fazem parecer que estamos vivendo a vida ideal, onde isso nos deixa? O que é mais honesto?”, indagou.

Cameron refletiu sobre como a falta de mais pessoas se abrindo sobre esses assuntos e ficar reforçando a ideia de “vida perfeita” pode ser prejudicial. “As implicações psicológicas de descartar a dor e o sofrimento como ‘indignos, muito feios, indesejados, tediosos, e para serem mantidos à distância’ é incrivelmente prejudicial e nos deixou em uma comunicação perigosa com nosso cérebro, nosso eu privado”, avaliou.

Continua depois da Publicidade

Em seguida, a artista dividiu mais sobre o seu próprio estado de saúde e como é difícil conviver com todas as sensações da doença. “Eu tenho lutado contra a depressão por mais da metade da minha vida. Minha ansiedade é incontrolável e nunca me dá um momento de descanso. Meu trauma me comanda e tudo que eu faço, e estou em uma batalha constante para não me perder nisso. Meu ódio por mim mesma é profundo”, confessou.

Dove Cameron ganhou reconhecimento no mundo todo pela sua atuação como Mal da franquia “Descendentes”, da Disney. Foto: Divulgação/Disney Channel

“Eu me sinto tão desconectada dos humanos e das verdadeiras partes de mim mesma que, na maioria dos dias, eu estou enfrentando o que sei que as outras pessoas querem que eu seja e faça e nem mesmo sinto que estou vivendo uma vida. Acho que todo mundo que eu amo vai morrer o tempo todo porque muitas pessoas morreram. Meu corpo está em constante estado de dor devido ao estresse“, contou. Vale lembrar que, em julho de 2019, Dove enfrentou a morte do amigo Cameron Boyce, que tinha apenas 20 anos. Ela chegou a fazer uma tatuagem em sua homenagem.

A fama e o sucesso também se tornaram um obstáculo em seu caminho para poder melhorar seu estado de saúde. “Acho que se eu tivesse menos seguidores, ficaria mais confortável em compartilhar isso. Quanto maior fica o meu número de seguidores, mais eu me sinto presa à minha imagem e mais silenciosa fica a minha realidade. Eu sei que as pessoas não querem ouvir sobre essas coisas. Não é bom e é desconfortável”, opinou.

Continua depois da Publicidade

Dove Cameron foi sincera ao dizer como se sente, mas também tranquilizou os fãs ao dizer que segue buscando por tratamento especializado. “Talvez seja um impulso egoísta em mim, mas todos os aspectos públicos da minha vida começaram a parecer performativos e preciso me livrar disso. Eu não estou bem há muito tempo. Eu tenho fé que eu estarei. Eu trabalho nisso diariamente”.

View this post on Instagram

there’s something inherently dishonest feeling about photographing sad moments because we are trained to think that its performative, but in an age where we photograph everything, all the time, and only ever show the things that make us look like we are living the ideal life, where does that leave us? what is most honest? the psychological implications of dismissing pain and suffering as “not worthy, too ugly, unwanted, boring, to be kept away” is unbelievably damaging and has left us in a dangerous communication with our brain, our private selves. i have struggled with depression for more than half my life. my anxiety is unmanageable and never gives me a moment of rest. my trauma runs me and everything i do, and i am in a constant battle to not lose myself to it. my self hatred runs deep. i feel so disconnected from humans and the true parts of myself that most days i am going through the motions of what i know other people want me to be and do and i don’t even feel like i’m living a life. i think everybody that i love is going to die at all times because too many people have. my body is in a constant state of pain under the stress. i think that if i had less of a following i would be more comfortable sharing this. the bigger my following gets, the more trapped i feel in my image and the quieter my reality gets. i know people don’t want to hear about this stuff. it’s not nice and it’s uncomfortable. maybe this is a selfish impulse in me. but every public aspect of my life has begun to feel performative and i need to alleviate myself from that. i haven’t been ok for a long time. i have faith that i will be. i work at that daily. if you don’t give a single fuck about this or me, that is fine because this isn’t for anyone but me, really. but if this helps you feel less alone in your depression, trauma, anxiety, pain, or loneliness, i’m grateful. i hope that i can begin to love these parts of me instead of compulsively hiding them away out of self hatred and judgment and because i’m secretly afraid that i don’t belong here and i need to break my back to earn my place because the things in me are ugly. creating space for myself and a life that works for me

A post shared by DOVE (@dovecameron) on

Por fim, a protagonista da franquia “Descendentes” comentou que não se importa com as possíveis críticas, e imagina que pode ajudar outras pessoas com seus relatos. “Se você não dá a mínima para isso ou para mim, tudo bem, porque isso não é para ninguém além de mim, na verdade. Mas se isso ajuda você a se sentir menos sozinho em sua depressão, trauma, ansiedade, dor ou solidão, agradeço. Espero poder começar a amar essas partes de mim em vez de escondê-las compulsivamente do ódio e do julgamento de mim mesma, e porque secretamente tenho medo de não pertencer a este lugar. Preciso me esforçar para merecer meu lugar, porque as coisas em mim são feias. Criando espaço para mim e uma vida que funcione para mim”, finalizou.

Essa não é a primeira vez que Dove Cameron desabafa a respeito da sua saúde mental. A quarentena do coronavírus a abalou drasticamente, e rendeu um post sincero no Instagram. A atriz explicou que os momentos em casa podem se tornar muito piores para as pessoas que têm depressão porque é quando “tudo vem para a superfície” e as práticas comuns para eles se sentirem melhor “não estão mais acessíveis”. “Nós estamos agora, mais do que nunca, encarando a nós mesmos e, para alguns, assim como para mim, isso pode ser amedrontador”, confessou.

View this post on Instagram

healing is not always pretty. self care is not always face masks and fancy oils (though there’s nothing wrong with that). for me: self care right now is trauma work, writing, face time therapy, daily talks with myself about the acceptance of my life and my current state, attempting to stay physically healthy and not let my depression and anxiety win, and practicing patience. getting out of shape, and being ok with that. being on my phone all day when i wanted to spend time reading and baking, and being ok with that, and trying again tomorrow. setting loose plans, not meeting them, and being ok with that. losing control, and being ok with that. emotionally isolating (as well as self isolating), because it’s what i need to heal, and not going out of my way to find social connection like others are enjoying, because it’s not what i need. self care for me in this time, is following what i NEED, not what i’ve imagined this time looking like in my head or comparing how productive everyone else is being, and being ok with facing myself in all of my painful, messy and sometimes insufferable struggle with my mind. and, some face masks and fancy oils. this is a time where everything comes to the surface, as we all slow down, and what we normally engage in isn’t as accessible to us anymore. we are now, more than ever, faced with ourselves, and for some, like me, that can be scary. here’s to being kind, struggling, adapting, and doing some real fucking self care. though i’m doing what’s best for me & keeping my distance, i am always here. i hope you’re doing whatever’s best for you. 🖤

A post shared by DOVE (@dovecameron) on

Continua depois da Publicidade

IMPORTANTE: Depressão é um assunto super sério e pode atingir qualquer pessoa. Se você ou alguém que você conhece está passando por dificuldades emocionais, ligue para o ‘Centro de Valorização da Vida’ pelo número 188. O CVV realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Para mais informações, clique aqui.